Meteorologia

  • 25 JULHO 2024
Tempo
20º
MIN 19º MÁX 28º

Níger. Há risco de "propagação internacional" de epidemia de meningite

A Organização Mundial de Saúde (OMS) alertou, esta quarta-feira, que a epidemia de meningite, sazonal no Níger, está este ano mais forte, tendo já provocado a morte de 18 pessoas desde novembro e havendo o "risco de propagação internacional".

Níger. Há risco de "propagação internacional" de epidemia de meningite
Notícias ao Minuto

16:34 - 08/02/23 por Lusa

Mundo Níger

O Níger é regularmente atingido por epidemias de meningite devido à sua posição na "cintura da meningite africana", que se estende pelo continente desde o Senegal, a oeste, até à Etiópia, a leste, disse a OMS, salientando que "a atual epidemia, no entanto, mostra quer um aumento do número de casos, como uma taxa de crescimento maior face às épocas anteriores".

O facto de a região fazer fronteira com o estado de Jugawa, na Nigéria, faz a OMS temer a expansão da doença, e por isso já confirmou que existe um "risco de propagação internacional".

"A ocorrência simultânea de outras epidemias, insegurança e deslocação da população, tudo isto no contexto de uma prolongada crise humanitária, é suscetível de contribuir para a propagação do surto a outros países da sub-região da África Ocidental", alertou ainda a OMS.

A OMS avalia o risco representado pelo atual surto de meningite no Níger como elevado a nível nacional, moderado a nível regional e baixo a nível global.

Para combater o alastramento da doença, estão a ser implementadas campanhas de vacinação, no âmbito das quais já foram entregues mais de 600 mil doses da vacina.

Estão a ser implementadas campanhas de vacinação, disse a Organização Mundial de Saúde num boletim epidemiológico. Foram entregues mais de 600.000 doses de vacina.

De acordo com os números da OMS citados pela agência France-Presse, de 01 de novembro de 2022 a 27 de janeiro de 2023, um total de 559 casos de meningite, incluindo 18 mortes, foram comunicados na região de Zinder, no sudeste do país, o que representa uma taxa de mortalidade de 3,2%.

Entre 01 de novembro de 2021 e 31 de janeiro de 2022, tinham sido comunicados 231 casos, ou seja, menos de metade dos casos.

A meningite é uma inflamação perigosa das membranas que envolvem o cérebro e a medula espinal. É mais frequentemente causada por uma infeção bacteriana ou viral.

A meningite bacteriana, que é transmitida através de gotículas de secreções respiratórias ou da garganta de pessoas infetadas, é particularmente preocupante, e pode causar epidemias de rápida propagação.

Leia Também: Sismo. Dimensão das perdas não será conhecida por "bastante tempo"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório