Meteorologia

  • 06 FEVEREIRO 2023
Tempo
16º
MIN 6º MÁX 18º

Peru. Guterres pede "investigações imparciais" sobre mortes em protestos

O secretário-geral das Nações Unidas apelou esta quarta-feira às autoridades peruanas "para levarem a cabo investigações rápidas, eficazes e imparciais" sobre as mortes registadas nos protestos no país, que decorrem há semanas.

Peru. Guterres pede "investigações imparciais" sobre mortes em protestos
Notícias ao Minuto

06:32 - 26/01/23 por Lusa

Mundo Peru

Numa mensagem divulgada pelo seu porta-voz, António Guterres apelou também a "que se evite a estigmatização das vítimas" e reiterou a "grande preocupação" com a situação no país e o número de mortes.

O líder da ONU apelou também às autoridades para "cumprirem os seus compromissos internacionais em matéria de direitos humanos" e reiterou que as medidas de suspensão do direito à manifestação pacífica "devem limitar-se ao estritamente exigido pela situação e ser coerentes com outras obrigações ao abrigo do direito internacional".

O apelo de Guterres também contém uma frase que parece ser dirigida aos manifestantes, quando diz que "os protestos devem ser conduzidos de forma pacífica, respeitando o direito à vida e à propriedade".

O secretário-geral salientou igualmente que é essencial "criar as condições para um diálogo significativo e inclusivo" para enfrentar a crise atual.

Até à data, de acordo com o gabinete do Provedor de Justiça peruano, 46 pessoas que participaram nos protestos morreram nos confrontos, enquanto um polícia faleceu, queimado vivo pelos manifestantes.

Para além destas vítimas, há a registar dez mortes em acontecimentos relacionados com os bloqueios de estradas, de acordo com a polícia.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) relatou igualmente a morte de quatro haitianos que não puderam receber assistência médica devido ao bloqueio de estradas, além de um bebé por nascer, uma informação avançada pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

Leia Também: Peru. Boluarte pede "trégua nacional" e reitera apelo para paz no país

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório