Meteorologia

  • 05 FEVEREIRO 2023
Tempo
15º
MIN 8º MÁX 18º

Republicanos querem saber mais sobre vendas de quadros de filho de Biden

Os congressistas republicanos da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos pediram hoje mais pormenores sobre quem está a comprar os quadros de Hunter Biden, filho do presidente norte-americano, Joe Biden.

Republicanos querem saber mais sobre vendas de quadros de filho de Biden
Notícias ao Minuto

06:41 - 26/01/23 por Lusa

Mundo EUA

O congressista James Comer solicitou uma entrevista com Georges Bergès, o negociante de arte que exibe o trabalho de Hunter Biden nas galerias de Nova Iorque e Los Angeles desde 2021.

O novo presidente do Comité de Supervisão da Câmara dos Representantes solicitou conversas entre as galerias e a Casa Branca, citando preocupações republicanas de que Hunter Biden está a negociar o nome do pai.

"Apesar de ser um artista novo, Hunter Biden recebeu quantias exorbitantes de dinheiro a vender as suas obras de arte, as identidades dos compradores permanecem desconhecidas e você parecer ser o único detentor dos registos dessas transações lucrativas", disse Comer, citado numa carta enviada para Bergès.

O escritório de advogados que defende a Casa Branca e um representante do filho do chefe de Estado ainda não comentaram o caso.

O pedido do Comité de Supervisão ocorre quando Comer e os republicanos intensificam as suas investigações sobre membros da família Biden e os seus negócios.

Os republicanos já haviam solicitado informações a Bergés antes, mas esses pedidos foram ignorados quando seu partido estava em minoria.

A Administração Biden disse que estabeleceu um acordo nos primeiros dias da presidência que permite a Hunter Biden vender as suas obras de arte sem saber a identidade do comprador. Funcionários disseram que isso evitaria qualquer envolvimento ético com as vendas.

Segundo o acordo, o proprietário de uma galeria de arte privada define preços para os trabalhos do filho de Biden e lida com as licitações e vendas, mas não partilha nenhuma informação sobre compradores ou possíveis compradores.

Bergès também concordou em rejeitar qualquer oferta que considerasse suspeita ou que ultrapassasse o preço base.

Os preços dos quadros de Hunter Biden, de acordo com Comer, variam de 55.000 (50.000 euros) a 225.000 dólares (206.000 euros) por peça na galeria do SoHo, onde a sua última coleção estreou no início de janeiro.

As pinturas retrata geralmente flores e árvores abstratas com o uso de uma mistura de tinta e acrílico sobre metal.

"É preocupante que o filho do presidente Biden seja o destinatário de transações anónimas de alto valor -- potencialmente de compradores estrangeiros -- sem nenhuma responsabilidade ou supervisão (além de você). O povo americano merece transparência em relação a certos detalhes sobre as caras transações de arte de Hunter Biden", escreveu Comer.

Os impostos e os negócios externos de Hunter Biden já estão sob investigação federal por um grande júri de Delaware.

Também a sua participação no conselho de administração de uma empresa de energia ucraniana e os seus esforços para fechar negócios na China levantam dúvidas.

Leia Também: Comité volta a pedir registos de visitas à residência de Biden

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório