Meteorologia

  • 02 FEVEREIRO 2023
Tempo
12º
MIN 5º MÁX 13º

Homem que matou namorada em Espanha tinha sido absolvido há cinco anos

David, de 45 anos, já tinha sido acusado de violência doméstica por parte da ex-mulher.

Homem que matou namorada em Espanha tinha sido absolvido há cinco anos
Notícias ao Minuto

14:20 - 24/01/23 por Notícias ao Minuto

Mundo Duplo homicídio

David, o homem de 45 anos que esfaqueou até à morte a namorada e a filha, de 8 anos, na segunda-feira, em Valladolid, Espanha, já tinha sido acusado de violência doméstica e só escapou à prisão porque a ex-mulher não quis testemunhar contra ele, conta o El Mundo, esta terça-feira.

De acordo com o jornal espanhol, há cinco anos, no dia 9 de outubro de 2017, a sua então mulher, com quem tem um filho de nove anos, denunciou-o por agressão. David tinha-a insultado, agarrado e sacudido. Deixou-a com hematomas num braço.

A polícia foi chamada, recolheram o depoimento da mulher e deram entrada com o processo. O agressor acabou detido.

Contudo, duas semanas depois, o Ministério Público (MP) avisou o tribunal que a vítima não iria depor se o caso fosse a julgamento.

O caso continuou o seu curso normal e o MP pediu 11 meses de prisão para David. Ao chegar a vez da vítima falar, esta decidiu não testemunhar contra ele. O arguido também preferiu ficar calado.

Perante isso, a juíza responsável pelo caso absolveu David. Sublinha o El Mundo que a ausência de depoimento que o incriminasse, bem como de testemunhas, impossibilitou a magistrada de atribuir a responsabilidade dos hematomas provocados na mulher.

O relacionamento de David com a ex-mulher acabou por ter um ponto final pouco depois do julgamento. Vários meses depois, o espanhol reconstruiu a sua vida com Paloma, de 46 anos.

O casal vivia na casa de Valladolid, onde ocorreu o duplo homicídio, com a filha de Paloma, Índia.

De acordo com as autoridades, Paloma nunca tinha denunciado o companheiro por maus-tratos. No entanto, na madrugada de segunda-feira, David esfaqueou-a até à morte, assim como à enteada. Posteriormente, ligou para a irmã e confessou o crime. "Fiz uma coisa muito má. Matei a Paloma", ter-lhe-á dito, segundo fonte policial.

Após os crimes, David tentou suicidar-se. Neste momento está internado no Hospital Clínico Universitário de Valladolid, onde permanece sob a guarda das autoridades.

Leia Também: Homem mata companheira e filha de 8 anos desta em Valladolid

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório