Meteorologia

  • 06 FEVEREIRO 2023
Tempo
MIN 6º MÁX 18º

Ativados alertas aéreos. Regiões ucranianas em risco de bombardeamento

A Rússia lançou, na segunda-feira, novos ataques com mísseis que atingiram as cidades de Zaporíjia, Odessa, Cherkasi, Kharkiv, Dnipropetrovsk e Poltava.

Ativados alertas aéreos. Regiões ucranianas em risco de bombardeamento
Notícias ao Minuto

22:38 - 06/12/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Guerra na Ucrânia

Alertas de ataque aéreo foram ativados em várias regiões da Ucrânia, como Dnipropetrovsk, Zaporíjia, Poltava, Mykolaiv, Odessa e Kirovohrad. A notícia é avançada pelo The Kyiv Independent.

O jornal independente da capital ucraniana adianta ainda que, esta terça-feira, também foram ouvidas várias explosões em Dnipro.

Para já, ainda não há confirmações oficiais das forças ucranianas sobre a possível ameaça de (mais) ataques por parte de Moscovo.

Recorde-se que, durante o dia de segunda-feira, a Rússia lançou novos ataques com mísseis que também atingiram as cidades de Zaporíjia, Odessa, Cherkasi, Kharkiv, Dnipropetrovsk e Poltava.

Vários habitantes da região de Kyiv abrigaram-se em estações de metro durante o alerta de ataque aéreo de ontem em várias localidades da Ucrânia.

Durante esta semana, as autoridades ucranianas esperam uma nova onda de bombardeamentos russos, tal como nos últimos meses, que visam a infraestrutura crítica e têm causado cortes massivos de água e energia em todo o país e, principalmente, na capital Kyiv.

A operadora estatal de eletricidade ucraniana Ukrenergo revelou que o país registou um novo corte geral no fornecimento de eletricidade no contexto de uma situação que "permanece complicada", tendo em conta a aproximação do inverno.

A ofensiva militar lançada a 24 de fevereiro pela Rússia na Ucrânia causou já a fuga de mais de 13 milhões de pessoas - mais de seis milhões de deslocados internos e mais de 7,7 milhões para países europeus -, de acordo com os mais recentes dados da ONU, que classifica esta crise de refugiados como a pior na Europa desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

A invasão russa - justificada pelo Presidente russo, Vladimir Putin, com a necessidade de "desnazificar" e desmilitarizar a Ucrânia para segurança da Rússia - foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que tem respondido com envio de armamento para a Ucrânia e imposição à Rússia de sanções políticas e económicas.

Leia Também: Ataques com mísseis em todo o país. Ucranianos abrigados no metro em Kyiv

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório