Meteorologia

  • 28 JANEIRO 2023
Tempo
MIN 4º MÁX 11º

Ucrânia. Zelensky visita o Donbass, próximo da frente de batalha

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, viajou hoje até Sloviansk, no Donbass, a cerca de 40 quilómetros de Bakhmut, a principal frente de batalha da região, anunciou a Presidência nas redes sociais.

Ucrânia. Zelensky visita o Donbass, próximo da frente de batalha

Num vídeo, em frente à entrada da cidade de Sloviansk, o chefe de Estado ucraniano cumprimentou "do fundo do (seu) coração" os soldados do seu país pelo Dia das Forças Armadas, que é comemorado hoje.

"Nós sempre começamos a lembrar dos nossos heróis caídos, todos aqueles que deram as suas vidas pela Ucrânia", disse Zelensky em frente ao nome da cidade esculpido em concreto e pintado nas cores da Ucrânia, amarelo e azul.

"Todos veem a sua força e a sua habilidade. (...) Eu sou grato a seus pais. Eles criaram verdadeiros heróis", disse Zelensky, dirigindo-se aos militares.

Ao contrário do Presidente russo, Vladimir Putin, o chefe de Estado ucraniano esteve na linha de frente muitas vezes desde que a Rússia invadiu o seu país em 24 de fevereiro.

Sloviansk é uma cidade simbólica porque foi ocupada em 2014 por alguns meses por separatistas pró-Rússia armados por Moscovo antes de ser retomada pelos ucranianos.

A cidade de Sloviansk também está localizada a 45 quilómetros de Bakhmut, que as forças russas tentam conquistar desde o verão à custa de considerável destruição, sem sucesso até agora.

Enquanto Zelensky está a visitar Sloviansk, mais dois locais estratégicos dentro da Rússia foram atingidos por ataques de drones.

Um incêndio atribuído a um ataque de drones ocorreu num aeroporto na região de Kursk, no sul da Rússia, que faz fronteira com a Ucrânia, disse hoje o governador da região.

Num segundo incidente, um complexo industrial a 80 quilómetros da fronteira ucraniana também foi alvo de drones, informou um meio de comunicação russo independente.

Os ataques foram realizados um dia depois de Moscovo culpar Kiev por ataques sem precedentes com drones a duas bases aéreas na Rússia, que realizou um contra-ataque com mísseis na Ucrânia.

As autoridades ucranianas não confirmaram formalmente a realização dos ataques com drones, mantendo a sua aparente política de ambiguidade deliberada, como fizeram no passado, quando se trata de ataques de alto nível contra alvos russos.

Leia Também: Hospital ucraniano falsificou fichas de bebés para os salvar dos russos

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório