Meteorologia

  • 06 FEVEREIRO 2023
Tempo
MIN 6º MÁX 18º

"Boas intenções fazem o caminho para o inferno de Putin ou Kanye West"

Conselheiro presidencial ucraniano acusou Elon Musk de promover "soluções simples mágicas" que dariam uma "paz ilusória".

"Boas intenções fazem o caminho para o inferno de Putin ou Kanye West"

O conselheiro presidencial ucraniano, Mykhailo Podolyak, 'disparou farpas' em direção ao dono da Tesla, SpaceX e Twitter, Elon Musk, que acusou de "preferir as chamadas 'soluções simples' mágicas", acusando: "Boas intenções necessariamente pavimentam o caminho para o inferno de Putin ou Kanye West."

Num tweet, Podolyak lamentou que as opções de Musk sejam "trocar territórios estrangeiros para uma paz ilusória" e "abrir todas as contas privadas porque a liberdade de expressão tem que ser total". 

Em outubro deste ano, recorde-se, Elon Musk realizou um inquérito no Twitter, onde apresentou aos utilizadores - que podiam votar a favor ou contra - o seu 'plano para a paz' da Ucrânia.

Aí, as sugestões de Musk passavam por refazer as eleições das regiões anexadas sob a supervisão da ONU, saindo a Rússia se essa for a vontade do povo; a Crimeia formalmente fazer parte da Rússia, "como tem sido desde 1783 (até o erro de Khrushchev)"; assegurar o fornecimento de água para a Crimeia e a permanência da Ucrânia como neutra. Na altura, 40.9% dos utilizadores votaram a favor, votando os restantes 59.1% contra.

Em resposta à polémica, o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, convidou Musk a visitar a Ucrânia, para ver "pelos próprios olhos" a realidade do país. "Se queres perceber o que a Rússia tem feito por aqui, vem à Ucrânia e vê com os teus olhos", afirmou Zelensky durante a cimeira DealBook, rematando: "Depois da visita, vais dizer-nos como acabar com esta guerra, quem a começou e quando é que a podemos terminar."

A 24 de fevereiro deste ano, a Rússia invadiu o território ucraniano, espoletando um conflito armado que já cobrou a vida de 6.655 civis, segundo os dados das Nações Unidas, levando também à fuga de 13 milhões de pessoas, das quais mais de seis milhões são deslocados internos e mais de 7,8 milhões foram para países europeus.

Leia Também: "Vê com os teus olhos". Zelensky convida Musk para ir à Ucrânia

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório