Meteorologia

  • 06 FEVEREIRO 2023
Tempo
16º
MIN 6º MÁX 17º

Rede obrigava mulheres a prostituírem-se em Paris. 11 vítimas libertadas

Rede atuava em França, Espanha e Colômbia. As vítimas eram aliciadas a ir para Paris trabalhar, mas foram obrigadas a prostituir-se.

Rede obrigava mulheres a prostituírem-se em Paris. 11 vítimas libertadas
Notícias ao Minuto

10:35 - 02/12/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Polícia Nacional

Onze mulheres foram libertadas de uma rede de tráfico humano para fins de exploração sexual, graças a uma operação das polícias de Espanha, França e Colômbia, em colaboração com a EUROPOL. Em comunicado, esta sexta-feira divulgado, a Polícia Nacional espanhola revelou que todas as vítimas se encontravam em território francês.

“As vítimas, libertadas em território francês, eram mulheres de origem sul-americana que foram enganadas e recrutadas nos seus países de origem para trabalharem como prostitutas em Paris”, referiu a autoridade.

A investigação teve início em Espanha, após as autoridades locais terem conhecimento da “existência de várias mulheres que estavam a ser obrigadas a prostituir-se em hotéis e apartamentos na região parisiense”. 

A investigação levou à descoberta de “uma organização criminosa dedicada ao recrutamento de mulheres vulneráveis de origem sul-americana e, através de falsas promessas de trabalho, à sua transferência para território francês, a fim de as prostituir”.

Mais tarde, concluiu-se que a organização operava também em Espanha e na Colômbia. A Polícia Nacional trabalhou “em colaboração” com a Embaixada de Espanha em França para determinar as atividades da rede em território espanhol.

Foi possível apurar que a “rede criminosa tinha criado um centro de chamadas em Espanha, onde as chamadas feitas pelos clientes franceses eram recebidas e onde as nomeações com as mulheres em território francês eram geridas”. Confirmou-se também que vários anúncios online a publicar os serviços sexuais foram criados a partir de Espanha.

A rede de tráfico humano foi desmantelada e 12 pessoas foram detidas: seis em Espanha, quatro em França e duas na Colômbia. Durante as operações policiais foi dado cumprimento a 25 buscas domiciliárias nos três países. Só em Espanha foram apreendidos 17 mil euros em numerário, 33 telemóveis e vários documentos.

Esta manhã, o jornal Le Parisien e a rádio France Inter, citando as autoridades policiais francesas, indicaram que uma rede internacional de proxenetismo, que explorou sexualmente pelo menos 50 mulheres, auferindo 30 milhões de euros por ano, foi desmantelada em França, Espanha e Colômbia.

Segundo a imprensa francesa, um homem e uma mulher foram detidos na Colômbia. Por outro lado, quatro homens e duas mulheres foram detidos em Espanha.

Hoje, dois homens e duas mulheres detidos pelas autoridades francesas devem ser presentes a um juiz em França, disse à agência France Presse uma outra fonte policial de Paris.

Leia Também: Rede de proxenetismo foi desmantelada em França, Espanha e Colômbia

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório