Meteorologia

  • 29 JANEIRO 2023
Tempo
10º
MIN 4º MÁX 12º

Aviões chineses e russos entram na zona de defesa aérea da Coreia do Sul

Informação foi dada pelas Forças Armadas da Coreia do Sul.

Aviões chineses e russos entram na zona de defesa aérea da Coreia do Sul
Notícias ao Minuto

07:22 - 30/11/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Coreia do Sul

Aviões de guerra chineses e russos entraram, esta quarta-feira, na zona de defesa aérea da Coreia do Sul, segundo anunciaram as Forças Armadas daquele país.

De acordo com a Reuters, que cita o Estado-Maior Conjunto da Coreia do Sul, foram mobilizados vários caças após serem detetadas as aeronaves na  Zona de Identificação de Defesa Aérea da Coreia (KADIZ). Em causa estão dois aviões de guerra chineses e seis russos. 

Segundo a mesma fonte, bombardeiros H-6 chineses entraram e saíram, de forma repetida, da zona de defesa aérea de Seul, nas costas sul e nordeste do país, a partir das 05h50 (hora local). Algumas horas depois, reentraram nesta zona, desde o Mar do Japão, acompanhados por aviões russos, nomeadamente bombardeiros TU-95

Apesar desta movimentação, as aeronaves não violaram o espaço aéreo da Coreia do Sul.

Entretanto, também o Japão denunciou a mesma situação, que, neste caso, terá ocorriso na sexta-feira. 

O Ministério da Defesa japonês indicou que dois bombardeiros H-6 chineses sobrevoaram o estreito de Tsushima, a sudoeste do arquipélago japonês, a partir do mar da China Oriental, e aproximaram-se do espaço aéreo japonês no mar do Japão, na sexta-feira, antes de rumarem para norte.

Nos últimos meses, o Governo japonês tem denunciado uma intensificação das manobras navais e aéreas chinesas em torno do território, às quais em algumas ocasiões se juntaram navios e aviões russos.

Um incidente semelhante ocorreu a 24 de maio, quando seis bombardeiros estratégicos chineses e russos efetuaram manobras conjuntas nas proximidades do espaço aéreo japonês e sul-coreano, às quais Tóquio e Seul também responderam, mobilizando caças.

[Notícia atualizada às 10h17]

Leia Também: Kim Jong-un promete força estratégica nuclear "mais poderosa do mundo"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório