Meteorologia

  • 29 JANEIRO 2023
Tempo
10º
MIN 4º MÁX 12º

Na Geórgia, há já quem tema uma expansão das ambições russas

Veja, na galeria, as imagens que ilustram as vivências destes aldeões.

Notícias ao Minuto

08:10 - 29/11/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Geórgia

Para os aldeões deslocados que vivem perto da fronteira com a região separatista da Geórgia da Ossétia do Sul, a guerra na Ucrânia trouxe de volta memórias aterradoras dos bombardeamentos russos, reporta a Reuters.

"Sei como é termos de esconder-nos  na cave enquanto a nossa aldeia está a ser bombardeada. Sei aquela sensação horrível de medo", explicou Mari Otinashvili, cuja família fugiu dos bombardeamentos sobre a sua aldeia quando tinha apenas 13 anos de idade, em 2008.

Recorde-se que, após um cessar-fogo que pôs fim à guerra que durou cinco dias, a Rússia reconheceu a Ossétia do Sul e outra região separatista, a Abcásia, como estados independentes.

Nos anos seguintes, as forças russas e os separatistas ergueram cercas de arame farpado ao longo da 'Linha Fronteira Administrativa', em representação daquilo que seria, de facto, a linha que separa a Ossétia do Sul de todo o território da Geórgia, mas também muitas pessoas dos seus próprios familiares.

Estes aldeões dizem que são frequentemente detidos, acusados de se desviarem para a Ossétia do Sul - que, na ótica da Geórgia e de outros países ocidentais, não se trata de uma nação independente.

Mas, em julho, as autoridades da Ossétia do Sul planearam realizar um alegado referendo sobre a eventual anexação do território pela Rússia, mas essa intenção viria, depois, a ser suspensa. Isto porque a Geórgia considerou inaceitável qualquer plano desta natureza.

Veja, na galeria, as imagens que ilustram as vivências destes aldeões que vivem perto da fronteira com a Ossétia do Sul, que temem que as tropas comandadas do Kremlin tenham intenções de expandir a sua invasão para outros países, além da Ucrânia.

Leia Também: Santos Silva discutiu "aspirações europeias da Geórgia" com homólogo

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório