Meteorologia

  • 31 JANEIRO 2023
Tempo
MIN 4º MÁX 14º

Zelenska pediu ao Reino Unido que declare Rússia como ‘Estado terrorista’

Este pedido surge na sequência da sua visita ao Reino Unido, onde participou na abertura da Conferência sobre a prevenção da violência sexual em conflitos.

Zelenska pediu ao Reino Unido que declare Rússia como ‘Estado terrorista’
Notícias ao Minuto

22:32 - 28/11/22 por Notícias ao Minuto com Lusa

Mundo Guerra na Ucrânia

A primeira-dama ucraniana, Olena Zelenska, visitou Londres para discutir a prevenção da violência sexual durante a guerra na Ucrânia.

Na sequência do encontro com o ministro dos Negócios Estrangeiros britânico, James Cleverly, a esposa do presidente da Ucrânia apelou para que o Reino Unido reconheça a Rússia como um "Estado terrorista".


"Para prevenir novos crimes, os perpetradores e aqueles que lhes deram ordens – devem ser punidos. Por isso, pedi ao Reino Unido para reconhecer a Rússia como um estado terrorista – espero que eventualmente o mundo inteiro o faça. A justiça começa por não ter medo de chamar um criminoso pelo nome", afirmou Zelenska, numa publicação na rede social Twitter.

Este pedido surge na sequência da sua visita ao Reino Unido, onde participou na abertura da Conferência sobre a prevenção da violência sexual em conflitos, que reúne representantes de cerca de 70 países hoje e terça-feira na capital britânica para discutir formas de combater este tipo de crimes em países como a Ucrânia, Etiópia ou Colômbia.

"Mais de 40 processos criminais sobre violência sexual cometida durante a guerra em larga escala iniciada pelos russos" já foram iniciados, acrescentou a esposa do presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, admitindo que este número "é apenas a ponta do icebergue". 

"O número real é muito mais alto, e agora estabelecer o número é impossível porque ninguém que enfrentou estes crimes horríveis quer denunciar. (...) Infelizmente, as sobreviventes permanecem muitas vezes em silêncio. Mas quando estiverem prontas para falar, temos de assegurar de que têm acesso a assistência jurídica profissional gratuita e a qualquer tipo de apoio de que possam necessitar", defendeu. 

Olena Zelenska disse estar a ser preparado, em cooperação com o Fundo Mundial de Sobreviventes, um programa provisório para garantir a compensação das vítimas a longo prazo. 

"Esta é uma mensagem para todos os russos: vocês vão pagar durante anos por cada pessoa que tenha sido sujeita a estes crimes", garantiu.

Leia Também: Mais de 40 casos de violência sexual na Ucrânia são "ponta do icebergue"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório