Meteorologia

  • 07 FEVEREIRO 2023
Tempo
12º
MIN 6º MÁX 14º

Ucrânia. Dois padres católicos detidos por milícias russas em Donetsk

A Fundação Pontifícia AIS (Ajuda à Igreja que Sofre) denunciou hoje "com profunda consternação" a prisão de dois padres católicos por milícias russas na cidade portuária de Berdyansk, no sudeste da Ucrânia, ocupada pela Rússia desde fevereiro de 2022.

Ucrânia. Dois padres católicos detidos por milícias russas em Donetsk

"Os padres redentoristas, detidos pelas milícias russas, prestaram assistência pastoral às paróquias católicas de rito grego e latino e são um dos poucos remanescentes nos territórios ocupados", disse a organização católica, citada num comunicado.

Trata-se do padre Ivan Levitskyi C.SS.R., pároco da Igreja da Natividade da Virgem Maria na cidade de Berdyansk, e o padre Bohdan Heleta C.SS.R., capelão do mesmo local de culto.

Os dois padres foram alegadamente detidos num centro de detenção prejulgamento de Berdyansk por milícias russas e acusados de preparar um ato terrorista.

O bispo do exarcado de Donetsk da Igreja Greco-Católica Ucraniana, monsenhor Stepan Meniok, denunciou que a prisão é "infundada e ilegal" e que as acusações de posse de armas e explosivos pelos sacerdotes são "falsas".

Para Meniok, é uma manobra organizada para fins de propaganda.

"Os sacerdotes estão no ministério sacerdotal há mais de três anos e exercem legitimamente a sua atividade pastoral na paróquia local, proclamando uma mensagem de paz para todos", explicou.

Assim, explica que durante as buscas à igreja, à casa paroquial e às instalações técnicas da freguesia já se encontravam ambos os padres detidos, "o que significa que já não tinham qualquer tipo de controlo sobre as instalações, nem sobre as ações da Rosguard (Guarda Nacional Russa)".

Por sua vez, a AIS mostrou a sua "grande preocupação" com os acontecimentos "dadas as repetidas denúncias sobre o desrespeito aos princípios básicos dos direitos humanos por parte dos serviços especiais russos, ou seja, aqueles que detiveram os clérigos".

Leia Também: "Tudo está a ser feito para evitar que África sofra" devido à guerra

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório