Meteorologia

  • 28 JANEIRO 2023
Tempo
MIN 4º MÁX 11º

Moscovo convoca embaixador norueguês após detenção de cidadãos russos

O embaixador norueguês em Moscovo foi hoje convocado ao Ministério dos Negócios Estrangeiros russo em sinal de protesto após a detenção de vários cidadãos russos na Noruega, acusados de colocar em voo 'drones' (aparelhos aéreos não-tripulados).

Moscovo convoca embaixador norueguês após detenção de cidadãos russos

Foi transmitida a Robert Kvile a natureza "inaceitável" de tais detenções, que Moscovo classificou como "politicamente motivadas" e não tendo "nada que ver com os princípios de uma justiça justa e imparcial", precisou o ministério russo num comunicado.

A Rússia instou as autoridades norueguesas a "pôr fim a essas ações russófobas e à perseguição de cidadãos russos com base na sua nacionalidade".

Quase uma dezena de russos foi detida na Noruega nas últimas semanas por ter posto 'drones' no ar ou ter fotografado locais "sensíveis".

Um deles, um cidadão russo que abandonou a Rússia para escapar à mobilização para o exército, foi na passada quarta-feira condenado a 90 dias de prisão efetiva por ter colocado "várias vezes" no ar um 'drone' no sul do país.

Apesar de só ter fotografado e filmado paisagens, a justiça norueguesa considerou que ele tinha infringido a proibição de sobrevoo do território do país, que a Noruega, como vários outros países ocidentais, impôs à Rússia após a sua invasão da Ucrânia, a 24 de fevereiro deste ano.

Particularmente atenta à segurança das suas instalações de produção de energia, a Noruega, agora o principal fornecedor de gás natural da Europa, incluiu a utilização de 'drones' nessa proibição de sobrevoo do seu espaço aéreo.

"O nosso embaixador aproveitou esta oportunidade para informar [a Rússia] da legislação norueguesa em matéria de sanções", indicou um porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros de Oslo, Lars Gjemble, comentando a convocação do diplomata.

"Ele também abordou os casos em curso nos tribunais noruegueses. A reunião realizou-se num ambiente positivo", acrescentou.

O encontro ocorreu na véspera do início, em Tromsø (norte da Noruega), de outro julgamento envolvendo Andreï Iakunin, filho do ex-diretor da rede ferroviária russa, Vladimir Iakunin, considerado próximo do Presidente russo, Vladimir Putin.

De nacionalidade anglo-russa, ele é acusado de ter colocado no ar um 'drone' em Svalbard, durante uma viagem de iate em volta desse arquipélago situado num ponto estratégico, em pleno coração do Ártico.

O seu advogado tenciona invocar a sua nacionalidade britânica para conseguir que seja ilibado.

No mês passado, a embaixada da Rússia em Oslo tinha já criticado a "psicose" que se apoderou, na sua opinião, da Noruega, Estado-membro da NATO (Organização do Tratado do Atlântico-Norte, bloco de defesa ocidental) com o qual a Rússia partilha uma fronteira de 198 quilómetros de comprimento.

Leia Também: Putin está a usar inverno como "arma de guerra" contra a Ucrânia

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório