Meteorologia

  • 30 JANEIRO 2023
Tempo
MIN 3º MÁX 12º

Termo inglês 'gaslighting' é a palavra do ano da Merriam-Webster

A editora Merriam-Webster é responsável pelo dicionário com o mesmo nome, um dos mais importantes da língua inglesa.

Termo inglês 'gaslighting' é a palavra do ano da Merriam-Webster
Notícias ao Minuto

15:11 - 28/11/22 por Hélio Carvalho

Mundo Merriam-Webster

Nos últimos anos, a Merriam-Webster tem vindo a incluir cada vez mais termos nascidos nas redes sociais no seu importante e longo dicionário. A palavra do ano de 2022 é mais um termo que tem crescido em popularidade (e cuja tradução direta é difícil em português).

A palavra mais procurada em 2022 foi o termo 'gaslighting' que, segundo o próprio dicionário, significa "um ato ou prática que engana gravemente alguém". Basicamente, é um termo que resume um comportamento de persuasão, manipulação emocional durante um período de tempo, que procura "causar a vítima a questionar a validade dos seus próprios pensamentos, perceção de realidade ou memórias, e tende a levar a confusão, falta de confiança e autoestima, incerteza e instabilidade emocional".

Apesar de a palavra ter origem numa peça de teatro de 1938, e de um filme com base nessa peça (´Gaslight', de 1944, com Ingrid Bergman), a palavra 'gaslighting' tem sido mais aplicada à manipulação através de notícias falsas ou de inteligência artificial. Segundo o comunicado da Merriam-Webster, enquanto mentir é uma ação mais pessoal, 'gaslighting' acaba por ser algo que pode conter contextos políticos.

O termo também é aplicável a relações românticas, com muitos profissionais de saúde mental a usarem o termo na descrição de formas de controlo abusivo em relações.

A palavra do ano é apresentada unicamente com base nos dados recolhidos pelo site da editora que, segundo contou Peter Sokolowski, editor da empresa, à Associated Press, é visitado cerca de 100 milhões de vezes por mês.

O termo 'gaslighting', acrescenta o comunicado, teve um aumento nas procuras de 1.740% em relação ao ano anterior.

Estes termos mais procurados do ano costumam estar relacionados com um evento em específico, mas Sokolowski conta que o crescimento do termo 'gaslighting' foi uma "surpresa". "Foi uma palavra que foi procurada frequentemente todos os dias do ano", explica.

Além desta expressão, outras das palavras mais procuradas foram 'oligarca' (que foi muito procurada devido à guerra na Ucrânia), 'Omicron' (uma das variantes da Covid-19), 'codify' (relacionado com o Supremo Tribunal norte-americano e a decisão de reverter o direito ao aborto), 'rainha consorte' (após a chegada ao trono britânico do rei D. Carlos III, acompanhado por Camilla Parker), e a sigla 'LGBTQIA', que passou a incluir as letras para as palavras 'intersexual' e 'assexual'.

Leia Também: Dicionários Oxford 'abrem' escolha da palavra do ano ao público

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório