Meteorologia

  • 18 JUNHO 2024
Tempo
16º
MIN 16º MÁX 21º

Milhares clamam pelo fim da violência machista em Espanha

Percorra a galeria.

Notícias ao Minuto

23:05 - 25/11/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Espanha

Esta sexta-feira, o feminismo mostrou-se divido em Espanha, perante os gritos tanto de apoio, como de apelo à demissão da ministra da Igualdade, Irene Montero, nas manifestações que, um pouco por todo o país, marcaram este Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres.

Milhares de pessoas saíram à rua em Madrid, aderindo à marcha convocada pelo Movimento Feminista da capital espanhola, conforme noticia a Europa Press.

Nesta iniciativa estiveram presentes várias ministras do governo espanhol, entre elas a porta-voz do executivo, Isabel Rodríguez, e a ministra da Economia, Nadia Calviño.

A ausência mais notória foi a de Montero, que esteve, ao invés, na concentração convocada pela Comissão 8M no bairro de Vallecas.

Barcelona, Andaluzia, Granada e Valência foram algumas das muitas outras regiões espanholas que também se viram ‘inundadas’ por um mar de gente contra a violência machista, com cartazes em punho e cânticos numa só voz.

Os protestos surgem também numa altura em que alguns homens viram as suas sentenças reduzidas devido a uma lacuna numa nova lei sobre condenações de abusos sexuais, que classifica qualquer ato sem consentimento como violação, mas estabelece penas de prisão mais leves para certos crimes sexuais.

Como consequência, pelo menos 11 condenados por abusos sexuais viram as suas penas ser reduzidas, e cinco foram libertados.

Desde 2003, 1,171 mulheres morreram à conta da violência machista em Espanha, segundo dados do Ministério da Igualdade, citados pela agência Reuters. Em 2022, 38 mulheres perderam a vida.

Leia Também: Bragança com pouca adesão a vigília pelo fim da violência contra mulheres

Recomendados para si

;
Campo obrigatório