Meteorologia

  • 09 DEZEMBRO 2022
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 18º

Empresas francesas descontentes com estratégia 'zero casos' da China

As empresas francesas com negócios na China voltaram hoje a manifestar o seu descontentamento com a estratégia 'zero casos' de covid-19 do país, num comunicado de imprensa divulgado pela Embaixada de França em Pequim.

Empresas francesas descontentes com estratégia 'zero casos' da China
Notícias ao Minuto

14:50 - 25/11/22 por Lusa

Mundo Covid-19

"Para manter e desenvolver o comércio bilateral e o investimento entre a China e a França, é essencial ter um ambiente de negócios transparente, previsível e justo", escreveu a Câmara de Comércio e da Indústria França - China (CCI), em comunicado.

A declaração foi publicada na conta oficial da embaixada francesa na rede social Weibo, equivalente ao Twitter na China.

"A política chinesa de 'zero casos' de covid-19 tem repercussões nas empresas francesas com presença na China", lê-se no comunicado, publicado em chinês.

Nas últimas semanas, surtos da doença covid-19 levaram à imposição de novos bloqueios restritivos em Pequim, Cantão e em dezenas de outras cidades chinesas de menor dimensão.

A estratégia governamental de 'zero casos' de covid-19 inclui o bloqueio de cidades inteiras, a obrigatoriedade de apresentar um teste negativo para o novo coronavírus para aceder a espaços públicos e o isolamento de todos os casos positivos e respetivos contactos diretos em instalações designadas.

A China mantém, também, as fronteiras praticamente encerradas desde março de 2020.

Estas medidas têm altos custos económicos e sociais e estão a gerar forte descontentamento popular.

O Governo chinês anunciou, este mês, uma redefinição da sua abordagem, visando torná-la mais "científica" e "direcionada". Isto incluiu reduzir o período de quarentena para contactos diretos de casos positivos e para quem chega ao país oriundo do exterior.

Mas, de acordo com a CCI, estas medidas "não atenderam às expectativas", com as empresas francesas a pedirem a Pequim para "eliminar restrições desnecessárias e excessivas".

A mensagem da CCI gerou mais de 85.000 gostos e mais de 11.000 comentários no Weibo.

"Obrigado à França por falar pelos chineses!" ou "Obrigado, espero que a França vença o Mundial de futebol" foram algumas das frases publicadas na rede social chinesa.

Mas, também houve comentários negativos.

"Desde quando as empresas francesas têm voz na política de saúde da China?", questionou, por exemplo, um internauta.

JPI // SCA

Lusa/Fim

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório