Meteorologia

  • 03 DEZEMBRO 2022
Tempo
MIN 8º MÁX 12º

Mahsa Amini. Adepto escoltado e manifestante em 'lágrimas de sangue'

Veja as imagens.

O Irão ganhou nos últimos minutos, esta sexta-feira, frente ao País de Gales, em Doha, no Qatar.

Apesar de ter 'enjaulado' o Dragão Vermelho com duas bolas a zero, nas bancadas houve uma outra dupla que não tinha motivos para festejar.

De acordo com a Reuters, um adepto iraniano foi escoltado pela segurança do estádio depois de se manifestar contra o governo do país, e de mostrar uma bandeira que dizia 'Women, Life, Freedom' [Mulheres, Vida, Liberdade]. 

Um dos responsáveis da organização do Mundial disse, quando questionada pela agência de notícias sobre a razão que levou à detenção, que o homem tinha um objeto proibido - sem especificar qual era.

A seu lado estava também uma iraniana que levou uma camisola com o nome de Mahsa Amini, a jovem que morreu sob escolta policial no Irão, após não ter cumprido com as regras em relação ao uso do hijab. O momento do protesto ocorreu antes do jogo, e a adepta, também com uma pintura a representar lágrimas de sangue, foi interpelada por um dos seguranças.

Já no primeiro jogo deste Mundila'2022, os jogadores iranianos não cantaram o hino, criando um burburinho nas bancadas, com adeptos a apoiá-los e a não cantar o hino em forma de protesto - e na defesa dos direitos das mulheres - e outros a vaiarem os atletas. Desta vez, os jogadores cantaram o hino nacional.

Veja os manifestantes e o momento em que são 'travados' na galeria acima.

Leia Também: Irão venceu e Carlos Queiroz até 'voou'. As imagens da festa no relvado

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório