Meteorologia

  • 01 DEZEMBRO 2022
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 15º

Sánchez eleito presidente da Internacional Socialista este fim de semana

Vai suceder ao grego George Papandreou, no cargo desde 2006.

Sánchez eleito presidente da Internacional Socialista este fim de semana
Notícias ao Minuto

06:46 - 25/11/22 por Lusa

Mundo Espanha

O primeiro-ministro espanhol e líder do partido socialista de Espanha, Pedro Sánchez, será eleito presidente da Internacional Socialista no congresso da organização que arranca hoje em Madrid, sucedendo ao grego George Papandreou, no cargo desde 2006.

Sánchez é o único candidato a presidir à Internacional Socialista, que reúne partidos social-democratas, socialistas e trabalhistas de todo o mundo, agrupando atualmente 132 forças políticas de todos os continentes.

À frente da Internacional Socialista, fundada em 1951, já estiveram os antigos primeiros-ministros Willy Brandt (Alemanha, entre 1976 e 1992), Pierre Mauroy (França, de 1992 a 1999), António Guterres (Portugal, entre 1999 e 2005) e George Papandreou (Grécia, desde 2006).

Sánchez disse esta semana que é uma pessoa que "ama a mudança e trabalha pelas mudanças" e assegurou que vai dar uma volta "de 180 graus" à Internacional Socialista.

O líder do partido socialista espanhol (PSOE) acrescentou que apesar do fracasso do neoliberalismo depois da crise financeira de 2008, há outros movimentos que podem ameaçar a social-democracia e deu como exemplos os casos de Donald Trump (ex-Presidente dos Estados Unidos) e de Jair Bolsonaro (ainda Presidente do Brasil, mas derrotado nas últimas eleições, quando se apresentou a novo mandato).

Sánchez fez estas declarações na quinta-feira, numa reunião do 'Presidum' (direção) da União Internacional das Juventudes Socialistas, em Madrid, a quem disse ser necessário "construir novas utopias" e "novas causas que mobilizem os cidadãos" em torno da social-democracia, mencionado a justiça social, a igualdade de género e o respeito pelo meio ambiente.

O XXVI Congresso da Internacional Socialista arranca hoje à tarde com discursos de Papandreou e Sánchez, a que se seguirá a eleição do novo 'Presidum' (presidência, secretaria-geral e vice-presidências).

Sánchez será o novo presidente e Benedicta Lasi, do Gana, será a nova secretária-geral, uma vez que é também a única candidata ao cargo.

A aclamação oficial da nova direção só ocorrerá no domingo, no encerramento do congresso.

Nos dias do congresso haverá reuniões fechadas dedicadas a diversos temas, mas também sessões abertas, como a que terá lugar no sábado, com Sánchez e o homólogo português, António Costa.

Os líderes dos partidos socialistas e dos governos de Portugal e Espanha vão falar sobre energia e o designado "mecanismo ibérico", que colocou um preço máximo ao gás comprado no mercado grossista para produzir energia na Península Ibérica.

Sánchez anunciou a sua candidatura à presidência da Internacional Socialista em 22 de setembro, em Nova Iorque, durante uma reunião do 'Presidium' da organização, segundo um comunicado divulgado naquele dia pelo PSOE.

Segundo a mesma nota, António Costa apoiou no encontro de Nova Iorque as propostas de Pedro Sánchez, "como o reforço necessário" da Internacional Socialista "e a necessidade de encarar os desafios atuais que enfrentam os partidos progressistas que a integram".

Sánchez está à frente do PSOE desde 2014 e é primeiro-ministro de Espanha desde 2018.

Leia Também: Lider do PP acusa Sánchez de "populismo" na decisão sobre sedição

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório