Meteorologia

  • 09 DEZEMBRO 2022
Tempo
17º
MIN 13º MÁX 17º

Zelensky garante que Ucrânia vai aguentar ataques à rede energética

Presidente ucraniano disse que guerra só vai acabar 'de vez' quando a Ucrânia recupere os territórios anexados pelo Kremlin.

Zelensky garante que Ucrânia vai aguentar ataques à rede energética
Notícias ao Minuto

19:07 - 24/11/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Guerra na Ucrânia

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, deu uma entrevista ao jornal Financial Times, onde assegurou que os crescentes ataques russos à rede energética do país não vão fazer Kyiv desistir da recuperação dos territórios anexados pelo Kremlin desde a invasão de 24 de fevereiro.

Esta é uma “guerra de força e resiliência”, garantiu Zelensky, insistindo que a única forma de ver esta guerra acabar é recuperando todos os territórios anexados pelas forças russas. “Devemos recuperar todas as terras... porque acredito que o campo de batalha é o caminho quando não há diplomacia. Se não conseguirmos recuperar totalmente a nossa terra, a guerra é simplesmente congelada. É uma questão de tempo antes de recomeçar", disse.

Na quarta-feira, a Rússia lançou 70 mísseis contra alvos de infraestrutura energética em toda a Ucrânia, deixando cerca de 80% do país às escuras e sem água. Todos os 15 reatores nucleares da Ucrânia foram desligados porque a eletricidade ficou instável. “Foi o tipo de acidente que não acontecia há não sei quantos anos, talvez 80, 90 anos: um país do continente europeu onde não havia luz nenhuma", reagiu o chefe de Estado ucraniano.

Ainda assim, assegurou, o espírito não foi abatido. “O Estado reagiu soberbamente. Trabalhadores de energia, ministério de emergências do estado, desminadores, todos trabalharam para consertar e restaurar a energia e fornecer pelo menos um pouco de água", disse orgulhosamente Zelensky, que declarou: "Esta é uma guerra sobre força, sobre resiliência, é sobre quem é mais forte."

Mesmo antes dos ataques de quarta-feira, ondas de ataques de mísseis russos deixaram metade do sistema de energia do país desativados, o que deixou uma enorme instabilidade no fornecimento de energia a milhões de pessoas. Segundo revela o Financial Times, consequência do corte total do abastecimento de água em Kyiv, nesta semana, alguns moradores foram forçados a recolher neve para derreter, utilizando depois a água para lavar e cozinhar.

A Rússia invadiu a Ucrânia a 24 de fevereiro deste ano, desencadeando uma guerra que resultou no êxodo de mais de 13 milhões de pessoas, seis milhões das quais deslocados internos e mais de 7,8 milhões que fugiram para países europeus, conforme os mais recentes dados das Nações Unidas.

Leia Também: Milhões de ucranianos continuam sem eletricidade após ataques russos

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório