Meteorologia

  • 03 DEZEMBRO 2022
Tempo
MIN 8º MÁX 12º

Ministra belga (também) usa braçadeira proibida durante o Mundial

Depois da ministra alemã, foi a vez de Hadja Lahbib, ministra dos Negócios Estrangeiros da Bélgica, desafiar a proibição. 

Notícias ao Minuto

23:22 - 23/11/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Mundial 2022

A proibição da FIFA em conluio com o governo do Qatar para proibir os capitães da Copa do Mundo de usar a braçadeira 'One Love' - símbolo dos direitos humanos - continua a dar que falar e a ser contornada pelas mais variadas figuras. 

Depois de a ministra da Administração Interna alemã aparecer nas bancadas do Khalifa International, no jogo Alemanha - Japão, com a braçadeira 'One Love', foi a vez de Hadja Lahbib, ministra dos Negócios Estrangeiros da Bélgica, desafiar a proibição. 

No jogo entre a Bélgica e o Canadá, Lahbib repetiu o gesto da representante alemã e usou a fita. "Gianni Infantino explicou-me por que havia optado por não permitir que os 'Red Devils' usassem a braçadeira 'One Love' devido às regras da FIFA. Essas regras não se aplicam nas arquibancadas e tirei o meu casaco e apresentei a minha braçadeira" explicou.

A Bélgica foi, juntamente com outros seis países europeus  - Alemanha, Dinamarca, Holanda, País de Gales, Suíça e Inglaterra  -  proibida de exibir este símbolo sob ameaça de sanção em forma de repreensão aos seus respectivos capitães.  

"Para a Bélgica, transmitir esta mensagem é um gesto simbolicamente forte", disse Lahbib, que conversou com Infantino no camarote do estádio Ahmad Bin Ali.

Veja as imagens na galeria acima.

Leia Também: Rússia cessa funções do Comité do Património Mundial da Unesco

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório