Meteorologia

  • 26 FEVEREIRO 2024
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 14º

Líbia e a Turquia assinam dois acordos militares

A Líbia e a Turquia assinaram hoje dois acordos militares que preveem, em particular, a modernização por Ancara da aviação militar líbia.

Líbia e a Turquia assinam dois acordos militares
Notícias ao Minuto

22:52 - 25/10/22 por Lusa

Mundo Médio Oriente

Os acordos foram assinados três semanas depois dos dois países terem assinado um acordo de prospeção de hidrocarbonetos em águas líbias, explicou o Governo da Líbia em comunicado, adiantando que os acordos foram assinados pelo ministro da Defesa turco, Hulusi Akar, e pelo primeiro-ministro líbio, Abdelhamid Dbeibah, que está de visita à Turquia para participar na feira internacional de defesa que se realiza neste país.

Segundo um comunicado do governo de Dbeibah, o primeiro acordo diz respeito "à melhoria das capacidades da aviação militar da Líbia graças à experiência turca neste domínio".

Já o segundo acordo "inclui várias cláusulas de implementação relativas ao acordo de segurança assinado em 2019" por Ancara e o antigo Governo de Trípoli, em simultâneo com a assinatura do controverso acordo de delimitação marítima que fez com que a União Europeia manifestasse o seu profundo desagrado.

Em troca dos acordos bilaterais de 2019, a Turquia ajudou o governo de Trípoli a repelir em junho de 2020 a ofensiva liderada pelas forças do marechal Khalifa Haftar, homem forte de leste, para tomar a capital Trípoli localizada no oeste, sendo que o país está envolvido em lutas de poder entre o leste e o oeste.

A Turquia enviou conselheiros militares e drones para a Líbia, os quais infligiram uma série de derrotas às portas de Trípoli às forças do marechal Haftar, apoiado pela Rússia e por rivais regionais de Ancara, nomeadamente os Emirados Árabes Unidos e o Egito.

Os dois governos têm vindo a disputar o poder na Líbia, país que resvalou para o caos após a revolta que derrubou o regime de Muammar Kadafi em 2011.

O que apoia Trípoli foi criado em 2021 como parte do processo de paz patrocinado pela Organização das Nações Unidas (ONU), enquanto o outro é liderado pelo ex-ministro do Interior Fathi Bachagha, apoiado pelos partidários do marechal Haftar.

No início de outubro, Líbia e Turquia assinaram um acordo de prospeção de hidrocarbonetos nas águas líbias, que foi denunciado pela Grécia e pelo Egito.

Leia Também: Líbia e Turquia acordam exploração de hidrocarbonetos no Mediterrâneo

Recomendados para si

;
Campo obrigatório