Meteorologia

  • 20 JULHO 2024
Tempo
23º
MIN 19º MÁX 27º

"Se a Ucrânia perder, a Rússia dominará a Europa", alerta Podolyak

"A única forma de vencer esta guerra é deixar de ter medo", sublinhou o conselheiro de Volodymyr Zelensky, Mykhailo Podolyak.

"Se a Ucrânia perder, a Rússia dominará a Europa", alerta Podolyak
Notícias ao Minuto

18:35 - 12/10/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Mykhailo Podolyak

O conselheiro presidencial ucraniano Mykhailo Podolyak considerou, na terça-feira, que a "única forma de vencer a guerra" é deixar de ter medo da Rússia e alertou que, "se a Ucrânia perder, a Rússia dominará a Europa e impor-lhe-á os seus valores".

"A única forma de vencer esta guerra é deixar de ter medo", disse o conselheiro de Volodymyr Zelensky, em entrevista ao jornal francês Le Figaro e citado pela Presidência da Ucrânia.

Na ótica de Podolyak, para enfraquecer a Rússia e o seu presidente, Vladimir Putin, é necessário "multiplicar as vitórias táticas da Ucrânia". "Compensamos o facto de termos menos números e menos armas com a nossa vantagem estratégica e melhor planeamento", explicou.

O conselheiro presidencial disse ainda que "os soldados de elite russos já estão mortos" e os "recrutas russos estão mal preparados", deixando agora a Rússia a apostar "apenas na artilharia".

"Precisamos de mais tanques e MLRS [sistemas de lançamento de foguetes múltiplos] de longo alcance. É matemática: cada chegada de armas acelera a nossa libertação", destacou, acrescentando que a vitória ucraniana "só é possível sob três condições".

"Os ucranisnos - civis e militares - devem manter a moral elevada; as armas devem continuar a chegar; e as elites russas devem ser ainda mais castigadas", enumerou. "E não devemos dar ouvidos aos propagandistas pró-russos que agora falam em propostas de paz. A Rússia está a tentar ganhar tempo".

Podolyak alertou ainda para o facto de a Rússia apoiar "forças extremistas", sejam de extrema-direita ou de extrema- esquerda, na Europa. "Se a Ucrânia perder, a Rússia dominará a Europa e impor-lhe-á os seus valores. Ucrânia demonstrou que é capaz de travar uma guerra, mas precisamos de ajuda. É tempo de percorrer todo o caminho - sem medo", reiterou.

O conflito entre a Ucrânia e a Rússia começou com o objetivo, segundo Vladimir Putin, de "desnazificar" e desmilitarizar a Ucrânia para segurança da Rússia. A operação foi condenada pela generalidade da comunidade internacional.

A ONU confirmou que cerca de seis mil civis morreram e nove mil ficaram feridos na guerra, sublinhando que os números reais serão muito superiores e só poderão ser conhecidos quando houver acesso a zonas cercadas ou sob intensos combates.

Leia Também: Rússia continua a mostrar lacunas na sua capacidade militar, diz Londres

Recomendados para si

;
Campo obrigatório