Meteorologia

  • 08 DEZEMBRO 2022
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 17º

AO MINUTO: Quase 2.500km² recuperados; Ameaça nuclear? EUA sem informação

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia.

AO MINUTO: Quase 2.500km² recuperados; Ameaça nuclear? EUA sem informação
Notícias ao Minuto

07:48 - 07/10/22 por Notícias ao Minuto

Ao Minuto Mundo Ucrânia/Rússia

Com quase oito meses de guerra, o presidente russo garantiu que a situação nos territórios anexados vai "estabilizar", defendendo que a Rússia sempre respeitou o povo e cultura da Ucrânia. Por seu lado, o homólogo ucraniano revelou que as Forças Armadas recuperaram mais de 500 quilómetros quadrados de território na região de Kherson desde 1 de outubro.

Os serviços de emergência ucranianos referiram que, durante o dia de ontem, foram retirados três corpos dos escombros depois que um ataque russo ter destruído um bloco de apartamentos de cinco andares na cidade de Zaporíjia, no sul da Ucrânia. Dois russos terão navegado quase mais de 480 quilómetros até ao estado norte-americano do Alasca, para evitarem ser recrutados. A dupla pediu, entretanto, asilo aos Estados Unidos.

A UE impôs uma nova ronda de sanções à Rússia, devido à anexação de quatro regiões ucranianas, ampliando as proibições de importação e exportação e colocando indivíduos na lista negra.

Fim de cobertura

Márcia Guímaro Rodrigues | há 1 mês

Boa noite! Encerramos aqui mais um acompanhamento AO MINUTO da guerra na Ucrânia. Abriremos um novo registo na manhã de sábado. Obrigada por nos ter acompanhado. 

Lukashenko oferece trator a Putin como prenda pelo 70.º aniversário

Márcia Guímaro Rodrigues | há 1 mês

O Presidente da Rússia, Vladimir Putin, que celebra hoje 70 anos, recebeu um presente invulgar, um trator oferecido pelo homólogo da Bielorrússia, Alexander Lukashenko. À margem de um encontro de líderes de várias nações ex-soviéticas, que se reuniram no Palácio Konstantin, da era czarista, em São Petersburgo, o bielorrusso Alexander Lukashenko presenteou Putin com um 'voucher' para um veículo.

Saiba mais aqui.

Países Baixos detêm suspeito de vender microchips à Federação Russa

Márcia Guímaro Rodrigues | há 1 mês

Um homem, de 55 anos, foi detido nos Países Baixos por suspeitas de violar as sanções contra a Federação Russa por ter alegadamente vendido microchips e outro material "com possíveis fins militares", anunciou o fisco dos Países Baixos.

Segundo a Administração Tributária e Aduaneira neerlandesa (FIOD, na sigla em Neerlandês), a investigação começou depois de uma comunicação por um banco à Unidade de Informações Financeiras (UIF) e suspeita-se que o homem, detido na semana passada no leste do país, violou "as restrições comerciais" derivadas das sanções, "por ter abastecido a Federação Russa com bens que podem ter uso militar".

Bombardeamento cortou temporariamente energia na central de Zaporíjia

Márcia Guímaro Rodrigues | há 1 mês

Uma linha de energia, que fornece eletricidade à central nuclear de Zaporíjia, na Ucrânia, ficou temporariamente danificada, na quinta-feira, após um bombardeamento, enquanto, segundo as autoridades ucranianas, se mantém uma "situação precária de segurança" nas instalações controladas por Moscovo.

A equipa ucraniana que opera na maior central nuclear da Europa reportou esta situação à Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA), divulgou esta sexta-feira o organismo da ONU em comunicado.

"A saída do conflito é quando a Rússia deixar o território da Ucrânia"

Márcia Guímaro Rodrigues | há 1 mês

A primeira-ministra da Finlândia, Sanna Marin, defendeu, esta sexta-feira, que a saída da Rússia do conflito com a Ucrânia só acontecerá quando a Federação Russa "deixar o território" do país invadido.

“A forma de sair deste conflito é a Rússia deixar a Ucrânia. Essa é a saída para o conflito. A saída do conflito é quando a Rússia deixar o território da Ucrânia”, disse aos jornalistas, em Praga.

Kyiv denuncia envio de 20 drones iranianos por Moscovo a Minsk

Márcia Guímaro Rodrigues | há 1 mês

As autoridades militares ucranianas alertaram, esta sexta-feira, que a Rússia terá enviado para a Bielorrússia até 20 drones kamikaze de fabrico iraniano. De acordo com o departamento das Forças de Defesa Territoriais da Ucrânia para a região ocidental, a Rússia já enviou os drones para o aeródromo de Luninets, no sul da Bielorrússia.

São Petersburgo cancela eventos de Natal para investir na defesa

Márcia Guímaro Rodrigues | há 1 mês

As autoridades da cidade russa de São Petersburgo anunciaram, esta sexta-feira, o cancelamento dos eventos de celebração do Natal, detalhando que vão investir na aquisição de equipamentos militares para as tropas do país na Ucrânia.

"Numa reunião do governador, Alexander Beglov, com membros da autarquia da cidade, foi tomada a decisão de cancelar os eventos festivos previamente planeados por ocasião do Ano Novo (...). Os fundos recolhidos serão utilizados (...) para a compra de mais equipamentos para voluntários e mobilizados", indicou a câmara municipal, citada em comunicado.

Saiba mais aqui.

Zelensky diz que Ucrânia já recuperou quase 2.500 km² de território

Márcia Guímaro Rodrigues | há 1 mês

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, defendeu, esta sexta-feira, que a Rússia “não tem direito” aos territórios ocupados e que é necessário “desocupar todas as terras que os ocupantes russos estão a tentar manter para si próprios”. No total, segundo revelou o chefe de Estado ucraniano, 2.434 quilómetros quadrados já foram recuperados desde o início da contraofensiva lançada em setembro.

 

Macron anuncia fundo de 100 milhões para Kyiv comprar equipamento militar

Márcia Guímaro Rodrigues | há 1 mês

O presidente de França, Emmanuel Macron, anunciou, esta sexta-feira, a criação de um "fundo especial" para que a Ucrânia possa "comprar diretamente" da indústria francesa "o equipamento que mais precisa" para se defender da Rússia.

"Vamos dotar este fundo com 100 milhões de euros para começar", o que vai permitir "também poder trabalhar com a base industrial de defesa francesa", disse à imprensa em Praga, no final de uma cimeira informal de líderes da União Europeia (UE).

Macron anuncia fundo de 100 milhões para Kyiv comprar equipamento militar

O presidente de França, Emmanuel Macron, anunciou, esta sexta-feira, a criação de um "fundo especial" para que a Ucrânia possa "comprar diretamente" da indústria francesa "o equipamento que mais precisa" para se defender da Rússia.

Lusa | 22:09 - 07/10/2022

ONU em negociações intensas para estender acordo de exportação de cereais

Márcia Guímaro Rodrigues | há 1 mês

As Nações Unidas mantêm negociações intensas para estender o acordo para exportação de cereais da Ucrânia, o que ajudou a reduzir os preços mundiais dos alimentos, disse, esta sexta-feira, o porta-voz do secretário-geral da ONU, António Guterres.

As equipas do Secretário-Geral estão envolvidas em contactos intensos sobre essas questões. António Guterres e a sua equipa estão a trabalhar duramente para prolongar e expandir a Iniciativa de Grãos do Mar Negro", disse Stéphane Dujarric.

Reunião parlamentar do G20 termina sem consensos sobre guerra na Ucrânia

Márcia Guímaro Rodrigues | há 1 mês

A 8.ª cimeira de presidentes de Parlamento do G20 terminou, esta sexta-feira, os três dias de trabalho sem a assinatura de uma declaração conjunta devido a divergências sobre a condenação da invasão russa da Ucrânia.

"A declaração omite a condenação expressa da agressão ilegal que a Rússia está a cometer contra o povo ucraniano", defendeu vice-presidente do Parlamento de Espanha, Alfonso Rodríguez Gómez de Celis, em comunicado à agência noticiosa espanhola EFE.

Trump? "Guerra da Ucrânia não teria acontecido com ele no poder"

Márcia Guímaro Rodrigues | há 1 mês

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, afirmou, numa entrevista publicada esta sexta-feira, que o ex-presidente dos Estados Unidos da América (EUA), Donald Trump, teria conseguido evitar a invasão russa da Ucrânia, que dura já há mais de sete meses.

FMI aprova ajuda de emergência de 1,3 mil milhões para a Ucrânia

Márcia Guímaro Rodrigues | há 1 mês

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, afirmou, esta sexta-feira, na rede social Twitter que o Conselho Executivo do Fundo Monetário Internacional (FMI) “acaba de apoiar o fornecimento de cerca de 1,3 mil milhões de dólares à Ucrânia [valor semelhante em euros]”.

Segundo o chefe de Estado ucraniano, o apoio foi feito ao abrigo do RFI ['Rapid Financing Instrument'] e “o dinheiro irá hoje para a Ucrânia”.

 

Nova equipa da AIEA assume funções na central nuclear de Zaporíjia

Márcia Guímaro Rodrigues | há 1 mês

Uma nova equipa da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA), integrada por quatro peritos, assumiu a missão de apoio e assistência da agência para o nuclear da ONU na central nuclear de Zaporíjia, sudeste da Ucrânia e sob controlo russo. Em comunicado, esta sexta-feira, divulgado na sua conta Twitter, o organismo para o nuclear da ONU esclarece que diretor-geral da AIEA, Rafael Grossi, "confirmou que foi concluída a primeira rotação" desta missão na Ucrânia.

"Uma nova equipa reforçada com peritos em segurança e controlo da AIEA encontra-se na central" e prosseguirá a "indispensável missão", acrescenta o texto.

Casa Branca diz não ter sinais de que Rússia vai usar armas nucleares

Márcia Guímaro Rodrigues | há 1 mês

A Casa Branca disse, esta sexta-feira, que não encontra razões para alterar a estratégia nuclear dos EUA, assegurando não ter indicações de que a Rússia se prepara para recorrer ao seu arsenal nuclear.

"Não temos motivos para ajustar a nossa postura nuclear estratégica, nem temos qualquer indicação de que a Rússia esteja a preparar-se para usar armas nucleares, de forma iminente", explicou a porta-voz da Casa Branca, Karine Jean-Pierre.

É oficial! Liverpool recebe a 67.ª edição do Festival Eurovisão da Canção

Márcia Guímaro Rodrigues | há 1 mês

Liverpool foi a cidade britânica escolhida para acolher a 67.ª edição do Festival Eurovisão da Canção, que decorrerá em maio no Reino Unido, apesar da vitória ucraniana na última edição. De fora, ficou Glasgow. O anúncio foi feito, esta sexta-feira, a União Europeia de Radiodifusão (UER).

A União Europeia de Radiodifusão (UER) e a BBC revelaram, em julho, que o Reino Unido irá receber o festival no próximo ano, apesar de a Ucrânia ter vencido a edição anterior. Em causa estiveram incertezas sobre se o país teria condições para receber o evento por causa da invasão russa.

Estónia anuncia novo pacote de ajuda militar a Kyiv

Márcia Guímaro Rodrigues | há 1 mês

O governo da Estónia anunciou, esta sexta-feira, um novo pacote de ajuda dirigido às Forças Armadas da Ucrânia, na sequência da invasão russa do território, e quando se aproximam os meses de inverno. Em mensagem no Twitter, a primeira-ministra do país, Kaja Kallas, sublinhou os "progressos no campo de batalha" das forças ucranianas e considerou que "agora devemos fazer mais para que libertem os seus territórios".

Energia. Costa reúne-se com Macron e Sánchez dentro de "dias" em Paris

Márcia Guímaro Rodrigues | há 1 mês

O presidente de França e os primeiros-ministros de Portugal e Espanha vão reunir-se dentro de "uns dias" em Paris para tentarem chegar a acordo sobre as interconexões energéticas, disse, esta sexta-feira, o chefe de Estado francês, Emmanuel Macron.

"Verei, dentro de uns dias, em Paris, o primeiro-ministro [Pedro] Sánchez e o primeiro-ministro [António] Costa, e vamos encontrar acordos muito pragmáticos a três, porque é assim que fazemos as coisas e as fazemos bem, à europeia", afirmou Macron numa conferência de imprensa em Praga, no final de uma cimeira informal de líderes da União Europeia (UE) que teve como principal ponto em agenda um longo debate sobre a resposta do bloco comunitário à escalada dos preços da Energia.

"Patriota n.º1 do mundo". Líder checheno felicita Putin nos seus 70 anos

Márcia Guímaro Rodrigues | há 1 mês

O presidente da república russa da Chechénia, Ramzan Kadyrov, felicitou, esta sexta-feira, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, pelo seu 70.º aniversário. Numa publicação na plataforma Telegram, Kadyrov descreveu o líder russo como “uma das personalidades mais influentes e marcantes do nosso tempo” e o “patriota número do mundo”.

“Hoje, o nosso líder nacional, uma das personalidades mais influentes e marcantes do nosso tempo, o patriota número um do mundo, o presidente da Federação Russa, Vladimir Vladimirovich Putin, completa 70 anos! Enfrentamos esta data significativa com especial carinho e entusiasmo”, sublinhou, lembrando que Putin “teve um papel fundamental no destino do povo checheno”.

UE "leva a sério" ameaças nucleares de Putin mas "rejeita chantagem"

Márcia Guímaro Rodrigues | há 1 mês

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, disse hoje que a União Europeia (UE) "leva a sério" as ameaças nucleares do Presidente russo, Vladimir Putin, mas rejeitou que o bloco comunitário "seja chantageado", garantindo apoio à Ucrânia.

Estamos a levar as ameaças do Presidente Putin a sério, como levamos qualquer uma das suas declarações, mas ao mesmo tempo, como no que toca a qualquer uma das suas declarações, não nos deixamos chantagear por aquilo que ele diz e termos uma posição muito clara sobre como queremos proceder", declarou Ursula von der Leyen.

Kyiv diz ter descoberto vala comum com 60 corpos em Lyman

Márcia Guímaro Rodrigues | há 1 mês

As autoridades ucranianas denunciaram, esta sexta-feira, a descoberta de uma vala comum com 60 corpos em Lyman, que assim se junta a outras localidades, como Bucha, onde Kiev disse ter detetado valas com vítimas civis após a retirada russa. O ministro do Interior ucraniano, Denis Monastirski, indicou que as autoridades ucranianas identificaram 30 dos mortos, assinalando que as investigações prosseguem.

Kyiv diz ter descoberto vala comum com 60 corpos em Lyman

As autoridades ucranianas denunciaram, esta sexta-feira, a descoberta de uma vala comum com 60 corpos em Lyman, que assim se junta a outras localidades, como Bucha, onde Kiev disse ter detetado valas com vítimas civis após a retirada russa.

Lusa | 17:44 - 07/10/2022

Nobel dá "força moral" em "tempos deprimentes", diz ONG russa galardoada

Márcia Guímaro Rodrigues | há 1 mês

A organização não governamenal (ONG) russa Memorial disse, esta sexta-feira, que vencer o Prémio Nobel da Paz é uma "honra" e que o reconhecimento dá "força moral", em "tempos deprimentes". O Comité Nobel Norueguês anunciou hoje que, além da Memorial, uma organização de defesa dos direitos humanos russa, também outra instituição do género, o Centro para as Liberdades Civis, da Ucrânia, e o ativista bielorrusso Ales Bialiatski foram distinguidos com o Prémio Nobel da Paz 2022.

"Este prémio dá força moral (...) a todos os ativistas russos de direitos humanos", disse o presidente do Memorial, Ian Ratchinski, ao deixar um tribunal de Moscovo, após mais uma sessão de um julgamento contra esta ONG.

Nobel russo e bielorrusso? "Compreensão interessante da palavra 'paz'"

Márcia Guímaro Rodrigues | há 1 mês

O conselheiro presidencial ucraniano, Mykhailo Podolyak, criticou, esta sexta-feira, a atribuição do Prémio Nobel da Paz 2022 ao ativista bielorrusso Ales Bialiatski e à organização russa de defesa dos direitos humanos ‘Memorial’. Sublinhe-se que também a organização ucraniana ‘Centro para as Liberdades Civis’ foi galardoada com a mesma distinção.

Rússia altera comandos de chefia no Distrito Militar Oriental

Márcia Guímaro Rodrigues | há 1 mês

A Rússia substituiu o primeiro comandante do Distrito Militar Oriental, coronel-general Alexander Chaiko, poucos dias depois de também ter alterado o comando do Distrito Militar Ocidental, de acordo com 'media' russos.

Saiba mais aqui.

Zelensky acusa Rússia de ser o "Estado mais antieuropeu do mundo"

Márcia Guímaro Rodrigues | há 1 mês

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, acusou, esta sexta-feira, a Rússia de ser o “Estado mais antieuropeu do mundo moderno” e travar uma guerra contra a “parte ucraniana da Europa”.

Zelensky lembrou o passado de “discórdia, ambições bélicas, falta de liberdade, desigualdade” do continente europeu, em que os cidadãos “tinham de fugir para outras partes do mundo para sobreviver”, e garantiu: “A Rússia não será capaz de empurrar o nosso continente comum para tal passado”. Como tal, é preciso responder à Rússia com “unidade”.

“Especialmente agora - numa altura em que a Europa está a ser tão brutalmente atacada a muitos níveis pelo Estado mais antieuropeu do mundo moderno - a Rússia”, frisou. “A Rússia trouxe a guerra à nossa terra - à parte ucraniana da Europa”.

França, Noruega e NATO saúdam laureados com o Nobel da Paz

Márcia Guímaro Rodrigues | há 1 mês

O presidente francês, Emmanuel Macron, o primeiro-ministro norueguês, Jonas Gahr Støre, e o secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, saudaram hoje a atribuição do Nobel da Paz a defensores dos direitos humanos e da democracia na Rússia, Bielorrússia e Ucrânia.

O presidente francês, Emmanuel Macron, foi um dos primeiros líderes mundiais a elogiar os laureados, escrevendo na rede social Twitter que a sua distinção "homenageia os inabaláveis defensores dos direitos humanos na Europa".

O secretário-geral da NATO (Organização do Tratado do Atlântico-Norte, bloco de defesa ocidental), Jens Stoltenberg, saudou os vencedores do Nobel da Paz 2022, escrevendo no Twitter que "o direito de dizer a verdade ao poder é fundamental em sociedades livres e abertas".

Por sua vez, o primeiro-ministro da Noruega, Jonas Gahr Støre, afirmou esperar que "as autoridades leiam a justificação da atribuição do prémio e a levem a sério". "Ela envia um sinal de que manter repressão sobre a sociedade civil serve para proteger o próprio poder. Isso é visto do exterior e é criticado", sublinhou.

Nobel da Paz não foi "presente envenenado" para Putin, garante comité

Sara Gouveia | há 1 mês

O comité norueguês negou, esta sexta-feira, ter pretendido dar um "presente envenenado" ao Presidente russo, Vladimir Putin, no seu aniversário, ao atribuir o Nobel da Paz a defensores dos direitos humanos na Rússia, Bielorrússia e Ucrânia.

O prémio foi atribuído ao ativista bielorrusso Ales Bialiatski, que se encontra preso, à organização russa Memorial, alvo de uma ordem de dissolução em Moscovo, e ao Centro para as Liberdades Civis ucraniano, que está a trabalhar para documentar "crimes de guerra russos" na Ucrânia.

"Este prémio não é dirigido a Vladimir Putin no seu aniversário ou em qualquer outro sentido, exceto que o seu governo, tal como o governo bielorrusso, é um governo autoritário que reprime os ativistas dos direitos humanos", disse a presidente do comité, Berit Reiss-Andersen.

Putin, que lançou a invasão da Ucrânia em 24 de fevereiro deste ano, celebra hoje o seu 70.º aniversário.

Nobel da Paz não foi "presente envenenado" para Putin, garante comité

O comité norueguês negou, esta sexta-feira, ter pretendido dar um "presente envenenado" ao Presidente russo, Vladimir Putin, no seu aniversário, ao atribuir o Nobel da Paz a defensores dos direitos humanos na Rússia, Bielorrússia e Ucrânia.

Lusa | 15:19 - 07/10/2022

"A forma de terminar o conflito é a Rússia sair da Ucrânia"

Sara Gouveia | há 1 mês

A primeira-ministra finlandesa disse, esta sexta-feira, que "a forma de terminar o conflito é a Rússia sair da Ucrânia". 

Quando questionada sobre como chegar à paz, Sanna Marin, garantiu aos jornalistas, que a única forma é desocuparem o país invadido.

Os comentários surgem depois de o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, ter dito que a ameaça de Vladimir Putin de usar armas nucleares na Ucrânia aproximou mais o mundo do "apocalipse" do que em qualquer momento desde a crise dos mísseis cubanos da Guerra Fria.

Marcelo foi recebido por homólogo de Malta com Ucrânia em cima da mesa

Sara Gouveia | há 1 mês

O Presidente da República convidou o seu homólogo de Malta, George Vella, a visitar Portugal, de forma a estreitar as relações bilaterais entre os dois países, depois de hoje trocarem posições comuns sobre a guerra na Ucrânia. Após ter participado na quinta-feira no 17.º encontro do Grupo de Arraiolos, que este decorreu este ano em La Valletta, Marcelo Rebelo de Sousa foi hoje recebido na residência oficial do Presidente de Malta, durante quase uma hora, com direito a Guarda de Honra.

Segundo o chefe de Estado português, o tema principal foi a guerra na Ucrânia, no qual ambos partilharam dos mesmos pontos de vista, quer sobre o conflito, quer "sobre as consequências económicas e financeiras". O Presidente da República adiantou que Malta está a tomar medidas parecidas com as de Portugal no que respeita às migrações de cidadãos ucranianos.

Presidente da República convida homólogo de Malta a visitar Portugal

O Presidente da República convidou o seu homólogo de Malta, George Vella, a visitar Portugal, de forma a estreitar as relações bilaterais entre os dois países, depois de hoje trocarem posições comuns sobre a guerra na Ucrânia.

Lusa | 14:16 - 07/10/2022

Putin deve enfrentar um "tribunal internacional", disse Nobel da Paz

Sara Gouveia | há 1 mês

A responsável pela organização não-governamental ucraniana Center for Civil Liberties recorreu ao Facebook, depois de a ONG ter sido distinguida com o prémio Nobel da Paz de 2022, para defender que o presidente russo, devia enfrentar um "tribunal internacional".

Oleksandra Matviychuk nomeou Vladimir Putin e o seu homólogo bielorrusso Alexander Lukashenko, bem como outros "criminosos de guerra" para que fossem julgados, de forma a dar "a hipótese a centenas de milhares de vítimas de crimes de guerra de verem justiça".

Matviychuk apelou ainda a que a Rússia fosse excluída do Conselho de Segurança da ONU por "violações sistemáticas da carta das Nações Unidas".

O Center for Civil Liberties foi criado em 2017 e tem feito um trabalho extenso a documentar os crimes de guerra russos durante a invasão à Ucrânia, que já dura há mais de sete meses.

Putin deve enfrentar um "tribunal internacional", disse Nobel da Paz

Apelou ainda a que a Rússia fosse excluída do Conselho de Segurança da ONU por "violações sistemáticas da carta das Nações Unidas".

Notícias ao Minuto | 15:23 - 07/10/2022

Direitos Humanos da ONU aprova monitorização da repressão na Rússia

Sara Gouveia | há 1 mês

O Conselho de Direitos Humanos da ONU determinou hoje, pela primeira vez, um mandato para um relator especial para monitorizar a repressão da oposição na Rússia, no dia em que uma organização não-governamental russa venceu o Nobel da Paz.

Esta será a primeira vez que Moscovo é alvo de uma resolução sobre a situação dos direitos humanos no país, proposta por grande parte dos países membros da União Europeia (UE) e que foi aprovada com 17 votos a favor, 24 abstenções e seis votos contra, incluindo o da China.

A adoção da resolução acontece no mesmo dia em que o Prémio Nobel da Paz 2022 foi concedido à organização não-governamental (ONG) russa Memorial -- que foi proibida na Rússia - bem como ao ativista bielorrusso atualmente detido Ales Bialiatski e ao Centro para as Liberdades Civis, da Ucrânia.

Direitos Humanos da ONU aprova monitorização da repressão na Rússia

O Conselho de Direitos Humanos da ONU determinou hoje, pela primeira vez, um mandato para um relator especial para monitorizar a repressão da oposição na Rússia, no dia em que uma organização não-governamental russa venceu o Nobel da Paz.

Lusa | 14:11 - 07/10/2022

Patriarca ortodoxo afirma que Putin está no poder por vontade divina

Sara Gouveia | há 1 mês

O patriarca ortodoxo russo felicitou o chefe de Estado da Rússia pelo seu septuagésimo aniversário afirmando que foi Deus que colocou Vladimir Putin no poder. "Deus colocou-o a si no poder", disse o patriarca ortodoxo Cirilo numa mensagem dirigida ao presidente, elogiando o seu papel na "transformação da imagem" do país.

Cirilo destacou ainda a figura "pelo reforço da soberania e das capacidades defensivas e da defesa dos interesses nacionais". "Deus colocou-o a si no poder para que pudesse levar a cabo uma missão com uma importância particular e de uma grande responsabilidade para o destino do país e do povo que vos foi confiado", acrescentou o líder religioso. 

O patriarca desejou ainda que Putin, no poder há 22 anos, tenha "capacidades físicas e morais para mais anos" apelando aos fiéis para rezarem hoje pelo chefe de Estado em todo o país.

Patriarca ortodoxo afirma que Putin está no poder por vontade divina

O patriarca ortodoxo russo felicitou o chefe de Estado da Rússia pelo seu septuagésimo aniversário afirmando que foi Deus que colocou Vladimir Putin no poder.

Lusa | 11:11 - 07/10/2022

Nobel da Paz vai para ativista e duas ONG - uma russa e uma ucraniana

Sara Gouveia | há 1 mês

Já são conhecidos os vencedores do Prémio Nobel da Paz de 2022. O galardão foi atribuído ao ativista bielorrusso Ales Bialiatski e a duas organizações de direitos humanos - uma russa, a Memorial, e uma ucraniana, a Center for Civil Liberties.

Ales Bialiatski, 60 anos, atualmente preso na Bielorrússia, fundou a organização Viasna (Primavera) em 1996, para ajudar presos políticos e as suas famílias, na sequência da repressão do regime do Presidente Alexander Lukashenko. 

A organização russa Memorial foi criada em 1987, para investigar e registar crimes cometidos pelo regime soviético, mas tem denunciado violações de direitos humanos na Rússia e o Center for Civil Liberties surgiu em Kyiv, em 2007, para fazer avançar os direitos humanos e a democracia na Ucrânia.

Os laureados são provenientes de três países em foco devido à guerra na Ucrânia, iniciada pela Rússia em 24 de fevereiro deste ano, com o apoio da Bielorrússia, um país aliado de Moscovo.

Nobel da Paz vai para ativista e duas ONG - uma russa e uma ucraniana

O Prémio Nobel da Paz foi hoje atribuído em Oslo, na Noruega, num momento em que a Europa testemunha uma nova guerra após a invasão russa da Ucrânia, iniciada há quase oito meses.

Notícias ao Minuto | 10:04 - 07/10/2022

Cinco mortos após forças ucranianas atingirem autocarro em Kherson

Sara Gouveia | há 1 mês

Os meios de comunicação russos avançam que cinco pessoas morreram e outras cinco ficaram feridas, depois de as forças ucranianas terem bombardeado uma parte da região de Kherson, controlada pelos russos.

As autoridades russas instaladas na região disseram que o ataque ocorreu quando um autocarro transportava civis por uma ponte perto da vila de Darivka, informou a agência de notícias estatal TASS.

A ponte Daryivskiy, que se estende por quase 100 metros, é uma das únicas travessias controladas pelos russos através do rio Inhulets, um afluente do vasto Dnipro. A ponte é estrategicamente importante, pois une duas áreas ocupadas pelos russos na região e fica a apenas 20 quilómetros a nordeste da cidade de Kherson.

A Reuters não conseguiu verificar a veracidade dos relatos.

Kyiv garante "vida e segurança" aos soldados russos que se rendam

Sara Gouveia | há 1 mês

A Ucrânia garante "vida e segurança" aos soldados russos que se rendam, prometeu hoje o ministro da Defesa, Oleksiy Reznikov, no momento em que as forças de Kyiv avançam no sul e leste do país.

"Garantimos vida, segurança e justiça a todos aqueles que desistam de lutar imediatamente", disse o ministro num discurso em vídeo dirigido às forças armadas russas, acrescentando que "ainda se pode salvar a Rússia da tragédia e o exército russo da humilhação".

A Ucrânia recuperou até agora 500 quilómetros quadrados de território na região de Kherson, como resultado da contraofensiva que tem obrigado as forças russas a recuarem, afirmou na quinta-feira o Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky.

Kim Jong Un elogia "liderança" de Putin em mensagem de aniversário

Sara Gouveia | há 1 mês

O presidente russo, que celebra 70 anos esta sexta-feira, foi brindado com uma mensagem de aniversário do seu aliado e líder norte-coreano, Kim Jong Un.

Na mensagem, Kim elogia a conduta de Vladimir Putin perante "os desafios e ameaças" dos Estados Unidos, bem como a sua "liderança", refere a agência estatal norte-coreana, KCNA.

"Hoje, a Rússia está inevitavelmente a defender a dignidade do estado e os seus interesses fundamentais dos desafios e ameaças feitos pelos Estados Unidos e suas forças vassalas. Essa realidade é tão impensável sem a sua liderança inigualável e força de vontade", disse.

O líder norte-coreano fez ainda questão de reforçar que os laços entre Pyongyang e Moscovo "estão mais fortes do que nunca".

Kim Jong Un elogia "liderança" de Putin em mensagem de aniversário

O presidente russo Vladimir Putin completa 70 anos esta sexta-feira, dia 7 de outubro.

Notícias ao Minuto | 08:26 - 07/10/2022

Subiu o número de vítimas do ataque a Zaporíjia: 11 mortos e 21 feridos

Sara Gouveia | há 1 mês

Subiu o número de vítimas do ataque de quinta-feira a Zaporíjia, atribuído pelas forças ucranianas à Rússia, em que um míssil terá atingido um prémio de apartamentos.

Segundo os serviços de emergência ucranianos, o balanço mais recente dá conta de 11 mortos e 21 feridos.

Grupo de 24 países americanos pede condenação de "agressão russa"

Sara Gouveia | há 1 mês

Um grupo de 24 países apoiou, na quinta-feira, uma iniciativa da Guatemala para que a Organização dos Estados Americanos (OEA) aprove uma resolução para exigir "o fim da agressão russa" na Ucrânia. A proposta foi apresentada pelo ministro dos Negócios Estrangeiros guatemalteco, Mario Búcaro, durante a primeira sessão plenária da 52.ª Assembleia Geral da OEA, que acontece desde quarta-feira, em Lima (Peru), com o lema "Juntos contra a desigualdade e a discriminação".

A resolução propõe um "reiterado apelo ao Governo russo para que termine as hostilidades e retire todas as suas forças e equipamentos militares da Ucrânia (...) e volte ao caminho do diálogo e da diplomacia", disse Búcaro.

A declaração conta com o apoio de Antígua e Barbuda, Bahamas, Barbados, Belize, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, República Dominicana e Equador, segundo o diplomata.

Grupo de 24 países americanos pede condenação de "agressão russa"

Um grupo de 24 países apoiou quinta-feira uma iniciativa da Guatemala para que a Organização dos Estados Americanos (OEA) aprove uma resolução para exigir "o fim da agressão russa" na Ucrânia.

Lusa | 06:43 - 07/10/2022

EUA avisam que ameaça nuclear russa coloca mundo em risco de "apocalipse"

Sara Gouveia | há 1 mês

O presidente dos Estados Unidos disse, na quinta-feira, que a ameaça russa de utilizar armas nucleares no conflito da Ucrânia coloca o mundo em risco de um "apocalipse". Tal acontece pela primeira vez desde a crise dos mísseis cubanos no auge da Guerra Fria, sublinhou Joe Biden.

"Não enfrentamos a perspetiva de um apocalipse desde [ex-Presidente John F.] Kennedy e a crise dos mísseis cubanos" em 1962, afirmou, numa angariação de fundos em Nova Iorque, onde disse que o homólogo russo, Vladimir Putin, "não estava a brincar" quando fez as ameaças.

Há meses que responsáveis norte-americanos alertam para a perspetiva de a Rússia poder utilizar armas de destruição maciça na Ucrânia, após uma série de reveses estratégicos no campo de batalha.

EUA avisam que ameaça nuclear russa coloca mundo em risco de "apocalipse"

O presidente dos Estados Unidos disse esta quinta-feira que a ameaça russa de utilizar armas nucleares no conflito da Ucrânia coloca o mundo em risco de um "apocalipse".

Lusa | 06:07 - 07/10/2022

"Chegará o dia em que também falaremos sobre a libertação da Crimeia"

Sara Gouveia | há 1 mês

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, revelou na quinta-feira que, desde o dia 1 de outubro, já foram recuperados mais de 500 quilómetros quadrados na região de Kherson e garantiu que chegará também o dia em que se falará sobre a libertação da Crimeia.

“Desde 1 de outubro, mais de meio milhar de quilómetros quadrados de território e dezenas de colonatos foram libertados do referendo fictício russo e estabilizados apenas na região de Kherson”, destacou o chefe de Estado ucraniano, na sua comunicação diária ao país.

Zelensky acrescentou que “há também sucessos na direção oriental” e que “chegará certamente o dia” em que serão relatados sucessos na região de Zaporíjia, “nas áreas que ainda estão sob o controlo dos ocupantes”. “Chegará o dia em que também falaremos sobre a libertação da Crimeia”, frisou.

"Chegará o dia em que também falaremos sobre a libertação da Crimeia"

Desde sábado, as forças ucranianas já recuperaram mais de 500 quilómetros quadrados na região de Kherson, anexada pela Rússia.

Notícias ao Minuto | 23:39 - 06/10/2022

Para recordar

Sara Gouveia | há 1 mês
  • Cidade de Zaporíjia foi alvo de ataques durante a noite e houve várias vítimas. As forças russas bombardearam, durante a madrugada desta quinta-feira, a cidade de Zaporíjia. Inicialmente foi avançado que pelo menos duas pessoas tinham morrido e tendo o número sido corrigido mais tarde e subido para três vítimas mortais. Houve ainda pelo menos sete feridos, com vários graus de gravidade, incluindo uma criança. 
  • UE aprovou formalmente 8.º pacote de sanções à Rússia. O Conselho da União Europeia (UE) aprovou, ontem, formalmente o oitavo pacote de sanções à Rússia pela invasão da Ucrânia, que entrará em vigor assim que for publicado no Jornal Oficial, o que acontecerá "em breve". O pacote formalmente acordado "introduz na legislação da UE a base para estabelecer um limite de preços relacionado com o transporte marítimo de petróleo russo para países terceiros e mais restrições ao transporte marítimo de petróleo bruto e produtos petrolíferos para países terceiros", de acordo com um comunicado de imprensa do Conselho.
  • Marcelo defende "regimes excecionais" na UE para lidar com custos da guerra. O Presidente da República defendeu hoje que a União Europeia deveria adotar "regimes excecionais" para lidar com os custos da guerra na Ucrânia, tal como fez na pandemia de Covid-19. "Assim como houve situações excecionais, como foi a pandemia, que levaram a regimes excecionais, também deveria haver, em matéria de custos emergentes da guerra", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, em declarações aos jornalistas, depois de reuniões bilaterais com os seus homólogos italiano e alemão, em La Valletta, onde participaram no 17.º encontro do Grupo de Arraiolos.
  • ONU alerta que situação humanitária em Kharkiv é "preocupante". A situação humanitária na região de Kharkiv é "preocupante", obrigando a intensos esforços de organizações para ajudar as cerca de 140 mil pessoas que ali permanecem após a saída das tropas russas, anunciou hoje a ONU. O Gabinete para a Coordenação de Assuntos Humanitários das Nações Unidas (OCHA, na sigla em inglês) informou hoje que, na cidade de Izium, "os serviços essenciais foram dizimados", deixando entre 8.000 e 9.000 pessoas dependentes de ajuda humanitária.

Início de cobertura

Sara Gouveia | há 1 mês

Bom dia. Iniciamos mais uma cobertura AO MINUTO de todos os acontecimentos mais relevantes da guerra na Ucrânia, que já dura há mais de sete meses. 

Recorde abaixo os últimos acontecimentos de quinta-feira, 6 de outubro:

AO MINUTO: Biden admite reunião com Putin; Desertores pedem asilo a EUA

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia.

Notícias ao Minuto | 07:59 - 06/10/2022

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório