Meteorologia

  • 03 FEVEREIRO 2023
Tempo
MIN 5º MÁX 17º

Irão. Paris denuncia vídeo de alegados agentes franceses como "encenação"

A França denunciou hoje como encenação "indigna e revoltante", a divulgação de um vídeo por Teerão revelando dois cidadãos franceses detidos alegadamente confessando agir em nome dos serviços de segurança franceses no Irão.

Irão. Paris denuncia vídeo de alegados agentes franceses como "encenação"
Notícias ao Minuto

14:42 - 06/10/22 por Lusa

Mundo Irão

O vídeo, divulgado pela agência de notícias estatal IRNA, mostra dois cidadãos franceses, Cécile Kohler e Jacques Paris, que são sindicalistas ligados à Federação Nacional de Educação, Cultura e Formação Profissional da França.

Nos últimos dias, Teerão acusou o Ocidente de estar a usar e manipular os protestos pela morte de Mahsa Amini, a jovem que morreu recentemente sob custódia policial após ser detida pela polícia moral do país.

A França, que em maio já tinha pedido a libertação desses dois cidadãos, descreveu hoje a divulgação do vídeo como "indigna, revoltante, inaceitável e contrária ao direito internacional".

"Esta encenação revela o desprezo pela dignidade humana que caracteriza as autoridades iranianas", disse o Ministério dos Negócios Estrangeiros francês, repetindo o apelo à "libertação imediata" de Cécile Kohler e de Jacques Paris.

O Irão - que usa ocidentais detidos como moeda de troca nas negociações - não apresentou qualquer prova para apoiar as acusações de espionagem ou ativismo contra estes dois cidadãos franceses.

Por causa da repressão contra os manifestantes iranianos -- que já provocou dezenas de mortes, segundo organizações internacionais - a União Europeia anunciou que está a ponderar avançar com possíveis sanções contra o Irão, nas próximas semanas.

O vídeo faz parte do que é descrito como um documentário a ser exibido na televisão estatal iraniana, com denúncias que procuram provar que estes dois agentes teriam como função trazer dinheiro do Ocidente para provocar dissidência.

Uma fonte sindical francesa identificou Cécile Kohler como uma funcionária do sindicato dos professores Fnec FP-FO, e o seu marido, Jacques Paris, dizendo que estavam ambos a passear no Irão, nas férias da Páscoa, no momento da sua detenção.

Leia Também: Preso preventivamente suspeito de atear fogos no Entroncamento

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório