Meteorologia

  • 27 NOVEMBRO 2022
Tempo
18º
MIN 8º MÁX 19º

Primeiras inspeções suecas "fortalecem suspeitas de sabotagem" nos gasodutos

As primeiras inspeções efetuadas esta semana pelas autoridades suecas sobre fugas de gás nos gasodutos Nord Stream 1 e 2, no mar Báltico, "reforçam as suspeitas de sabotagem", com "detonações" e "danos significativos", anunciou hoje fonte da investigação.

Primeiras inspeções suecas "fortalecem suspeitas de sabotagem" nos gasodutos

"Podemos ver que houve detonações perto do Nord Stream 1 e 2 na zona económica exclusiva sueca, que causaram danos significativos aos gasodutos", afirmou o promotor especial encarregado da investigação paralela sueca, em comunicado à imprensa.

"As inspeções no local do crime reforçaram as suspeitas de sabotagem agravada. Foram feitas apreensões no local que serão investigadas", disse ainda.

Na última semana de setembro, após a descoberta de fugas no gasoduto Nord Stream 2, soube-se que o gasoduto Nord Stream 1, que fornece gás da Rússia à Alemanha, ficou afetado em dois pontos de fuga no Mar Báltico, segundo autoridades dinamarquesas e suecas.

Washington e Moscovo acusaram-se mutuamente pela tentativa de sabotar os gasodutos construídos pela Rússia.

As autoridades dinamarquesas e suecas detetaram fugas no gasoduto Nord Stream 1, que a Rússia encerrou no início de setembro, e no gasoduto Nord Stream 2, que nunca foi posto em funcionamento devido à falta de autorização da Alemanha, na sequência da invasão russa da Ucrânia.

Apesar de não estarem operacionais, os dois gasodutos operados por um consórcio do 'gigante' russo Gazprom estavam cheios de gás.

Leia Também: Fugas nos gasodutos? "Equivalentes a emissões de Paris ao longo do ano"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório