Meteorologia

  • 28 NOVEMBRO 2022
Tempo
12º
MIN 9º MÁX 17º

Apoiante de Putin emociona-se na TV e sugere matar líderes Ocidentais

"Continuaremos da maneira que somos. Aqueles que estão connosco ficarão bem, e o resto nós mataremos"

Apoiante de Putin emociona-se na TV e sugere matar líderes Ocidentais
Notícias ao Minuto

11:30 - 06/10/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Guerra na Ucrânia

Yevgeny Satanovsky, um dos mais conhecidos apoiantes de Vladimir Putin, emocionou-se na televisão estatal, adjetivando os russos que não apoiam a guerra como “decadência e lixo” e propondo uma solução mortal para acabar com o conflito: matar os Ocidentais que não estão do lado da Rússia. 

Tudo aconteceu no programa ‘Noites com Vladimir Solovyov’, na terça-feira à noite, depois de Yevgeny Satanovsky ser questionado sobre como a Rússia poderá vencer a guerra na Ucrânia. 

“Como vamos vencer? Como devemos reagir aos americanos? O que a Rússia deve fazer?”, perguntou Solovyov. 

A resposta de Yevgeny Satanovsky, que é presidente do Instituto do Oriente Médio da Rússia, foi clara. “A Rússia é o que é, em termos de nação. Continuaremos da maneira que somos. Aqueles que estão connosco ficarão bem, e o resto nós mataremos... A atuar contra nós é um grupo relativamente pequeno que está no comando deste campo - eles são ameaçadores e não temem nada. Desde a época de Gorbachev, quando começámos a jogar com as regras deles, pararam de nos temer. Esse é o principal fator”, respondeu, de acordo com a tradução do Daily Beast. 

Questionado sobre se isso significa massacrar as mais de 1,5 mil milhões de pessoas filiadas dos países filiados à NATO, o especialista russo foi mais conciso, dando a entender que em causa estão os líderes Ocidentais.

“Não há 1,5 mil milhões de pessoas  a dirigir o processo do outro lado, mas cerca de uma a duzentas. Eles devem perceber que, se o empurrão acontecer, isso significa o fim deles, pessoalmente… Tu estás ciente de que eu conheço essas pessoas. Eu conheço-os todos. Eu vi-os a todos. Apenas quando perceberem que estão a enfrentar pessoalmente o fim... só isso terá um efeito sobre essas pessoas”, sublinhou, acrescentando que elaborou uma lista de nomes, que denominou “Lista de Satanovsky”. 

Admitindo que fica furioso quando sugerem que a paz é melhor do que a guerra, Satanovsky defendeu que “não haverá paz”.

“Não, a paz não é melhor. Não haverá paz. O objetivo dessas pessoas é que nosso país não exista, que as pessoas que vivem aqui não existam e até que a língua que falamos desapareça – ou até mesmo uma memória de que isso já existiu (…) Eles querem fazer uma entrada numa enciclopédia: ‘Costumava haver russos, costumava haver Rússia - mas agora foi-se’”, afirmou.

Durante a entrevista, Yevgeny Satanovsky disse ainda que é triste que alguns russos “não entendam para que serve esta guerra” e questionou o motivo de algumas pessoas não se comoverem com o que os soldados russos estão a enfrentar.

"Se  não podes mudar a tua atitude em relação ao teu país mesmo assim, tu és uma causa perdida, não és nada, és zero. Não há necessidade de ensinar patriotismo ou amor à humanidade. És decadência, és lixo", disse.

“Um soldado russo vai morrer em batalha por ti. Olha para aquele homem, a morrer por ti. Entende que ele deu a vida por ti”, acrescentou, emocionado.

Julia Davis, colunista do Daily Beast e produtora, partilhou um vídeo da entrevista, referindo ainda que o apoiante do Kremlin apelou a que outras pessoas de juntassem às forças russas, mas não expressou qualquer vontade de o próprio o fazer.

Leia Também: AO MINUTO: Zaporíjia sob ataque; Milhares de russos pedem rendição

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório