Meteorologia

  • 04 DEZEMBRO 2022
Tempo
MIN 8º MÁX 14º

Partido indica chefe de Estado como candidato presidencial no Cazaquistão

O partido no poder no Cazaquistão (Amanat) proclamou hoje o atual presidente do país, Kassym-Jomart Tokayev, como o seu candidato a chefe de Estado nas eleições presidenciais antecipadas, que serão realizadas em 20 de novembro.

Partido indica chefe de Estado como candidato presidencial no Cazaquistão

"Hoje tomamos uma decisão histórica. Devemos unir-nos em torno de Tokayev", disse o presidente do Amanat, Erlan Koshanov, durante o 24.º congresso do partido no poder, que aprovou por unanimidade a candidatura do atual presidente.

O líder do Amanat, partido anteriormente conhecido como Nur Otan, observou que as outras formações políticas do país também estão a promover a candidatura presidencial de Tokayev.

"Nós unimo-nos a esses grupos políticos e concordamos em criar uma coligação popular para apoiar Tokayev", acrescentou.

O presidente cazaque, eleito em junho de 2019 para um mandato de cinco anos, convocou eleições presidenciais antecipadas em 01 de setembro.

Numa mensagem à nação, Tokayev explicou a sua iniciativa pela necessidade de um "novo mandato de confiança pública" para realizar as reformas que o Cazaquistão precisa.

Após recentes emendas constitucionais, o mandato do chefe de Estado será estendido para sete anos sem possibilidade de reeleição.

A convocação das eleições presidenciais antecipadas ocorre sete meses após os violentos protestos que abalaram o país, alimentados pelo descontentamento social com a corrupção e a elite nacional, que era liderada pela família do antigo presidente Nursultan Nazarbayev e tinha grande influência e vastos interesses políticos.

Esses protestos, que eclodiram inicialmente devido ao aumento do preço do gás liquefeito, transformaram-se em tumultos que causaram 240 mortos e cerca de 4.600 feridos, e que foram reprimidos entre denúncias de tentativa de golpe.

Desde então, Tokayev conseguiu emergir como uma figura independente - muitos consideravam que Nazarbayev continuava a governar nas sombras -, retirando o seu antecessor e os seus parentes de importantes posições no âmbito económico e político.

Leia Também: Rússia censura o Cazaquistão por não expulsar embaixador ucraniano

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório