Meteorologia

  • 28 NOVEMBRO 2022
Tempo
17º
MIN 9º MÁX 17º

Preços da energia? Meloni garante apoio de Itália a esforços da UE

A vencedora das eleições em Itália, Giorgia Meloni, assegurou hoje que o próximo governo italiano vai estar firmemente empenhado nos esforços a nível da União Europeia (UE) para travar a especulação sobre os preços da energia.

Preços da energia? Meloni garante apoio de Itália a esforços da UE
Notícias ao Minuto

19:03 - 04/10/22 por Lusa

Mundo Itália

"A crise energética é uma questão europeia e deve ser tratada como tal", disse Georgia Meloni, prestes a tornar-se na primeira mulher primeira-ministra da Itália, depois do partido que lidera, o Irmãos de Itália (FdI, na sigla em italiano), ter encabeçado a coligação que venceu as eleições gerais do mês passado.

"O FdI e os Conservadores (europeus) entendem que o verdadeiro trabalho da UE deve ser gerir os grandes desafios continentais que são difíceis de enfrentar para cada um dos Estados-Membros", escreveu na rede social Facebook.

"As ações de cada Estado que procuram explorar os pontos fortes desses países correm o risco de interferir na competitividade das empresas e criar distorções no mercado único europeu", acrescentou, referindo-se ao plano de 200 mil milhões de euros anunciado pela Alemanha para suavizar o impacto do aumento dos preços da energia naquele país.

"Apoiaremos qualquer ação destinada a combater a especulação e aumentos injustificados do custo da energia e apoiaremos iniciativas comuns de ajuda concreta às famílias e às empresas", prometeu a provável futura chefe do executivo italiano.

Meloni está a organizar uma série de reuniões para preparar a sua futura equipa governamental.

O partido de extrema-direita de Giorgia Meloni venceu as eleições com 26 por cento dos votos, e a coligação que lidera obteve uma maioria clara no parlamento, segundo resultados finais.

A Liga, de Matteo Salvini, conseguiu 8,8% dos votos (contra 13% em 2018), e a Força Itália, do ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi, 8,1% (14% em 2018), de acordo com os números do Ministério do Interior.

Assim, a coligação destes três partidos e de uma formação mais pequena com menos de 01% obteve 43,8% dos votos.

Estes resultados da coligação liderada por Meloni traduzem-se em 237 dos 400 lugares na Câmara dos Deputados, e em 115 dos 200 lugares no Senado.

Leia Também: Ucrânia. "Nenhum valor jurídico ou político" na anexação russa

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório