Meteorologia

  • 06 FEVEREIRO 2023
Tempo
16º
MIN 6º MÁX 18º

Ucrânia: Assembleia-Geral da ONU debate anexações russas na segunda-feira

A Assembleia-Geral das Nações Unidas (ONU) irá reunir-se na próxima segunda-feira para discutir a anexação de territórios ucranianos pela Rússia, sendo esperada posteriormente a votação de uma resolução que condene a ação de Moscovo.

Ucrânia: Assembleia-Geral da ONU debate anexações russas na segunda-feira

A reunião surge na sequência de um veto imposto pela Rússia numa resolução que foi a votos, na semana passada, no Conselho de Segurança da ONU e que condenava a anexação russa de quatro regiões do leste e do sul da Ucrânia.

O anúncio da reunião foi feito pelo presidente da Assembleia-Geral, o húngaro Csaba Korosi, numa carta enviada aos Estados-membros.

A convocatória partiu oficialmente da Ucrânia e da Albânia, mas conta também com o claro impulso dos Estados Unidos, que já haviam anunciado a sua intenção de apelar à Assembleia-Geral depois do veto da Rússia, um dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU (China, Estados Unidos, França, Rússia e Reino Unido).

Na sexta-feira passada, Moscovo usou novamente o seu poder de veto para bloquear a aprovação da resolução, que condenava os referendos realizados em áreas parcialmente ocupadas da Ucrânia e exigia a saída de tropas russas do país vizinho.

Na Assembleia-Geral, nenhum país tem poder de veto, mas as suas resoluções têm menos peso do que as do Conselho de Segurança.

A Ucrânia e os seus aliados já recorreram a este órgão em março passado para condenar a invasão russa e obtiveram um apoio esmagador, de 141 dos 193 Estados-membros das Nações Unidas.

Tal aconteceu numa sessão especial de emergência convocada após o início da guerra e que agora se repetirá para considerar os referendos organizados nas regiões de Donetsk, Lugansk, Kherson e Zaporijia e a sua consequente anexação pela Rússia.

A Assembleia-Geral da ONU começará a debater a questão na próxima segunda-feira a partir das 15h00 (horário de Nova Iorque, 20h00 em Lisboa), mas a votação da resolução poderá ser adiada até pelo menos terça-feira.

Leia Também: Kyiv admite reativar dois reatores da central nuclear de Zaporíjia

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório