Meteorologia

  • 04 DEZEMBRO 2022
Tempo
MIN 8º MÁX 14º

AO MINUTO: Nem Lula, nem Bolsonaro. Brasil volta às urnas para 2.ª volta

Acompanhe aqui AO MINUTO todos os desenvolvimentos sobre a primeira volta das eleições presidenciais no Brasil.

AO MINUTO: Nem Lula, nem Bolsonaro. Brasil volta às urnas para 2.ª volta
Notícias ao Minuto

11:34 - 02/10/22 por Notícias ao Minuto

Ao Minuto Mundo Eleições no Brasil

Foi este domingo o 'Dia E' - de 'eleição' - no Brasil. Mais de 156 milhões de pessoas foram chamadas às urnas para decidir quem será o próximo presidente do país, mas a decisão foi adiada. O ex-presidente brasileiro Lula da Silva ganhou as eleições gerais sem garantir a eleição à primeira volta, mostrando-se confiante de que em 30 de outubro ganhará a segunda volta ao presidente Jair Bolsonaro.

Com 99,68% das secções eleitorais apuradas, o candidato do Partido dos Trabalhadores, Luís Inácio Lula da Silva, tinha 48,35% dos votos, contra 43,27% do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro.

Após passar boa parte da noite eleitoral em segundo lugar nos resultados parciais, Lula da Silva ultrapassou Bolsonaro poucos minutos após as 20h00 (00h00 de hoje em Lisboa), quando estavam contabilizadas 70% das secções eleitorais.

Quase uma hora e meia depois, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deu como matematicamente definidos os resultados eleitorais, confirmando a vitória de Lula e mostrando ser inevitável a passagem à segunda volta, prevista para 30 de outubro.

Para além de Lula da Silva e Bolsonaro, os eleitores tiveram a possibilidade de votar em Ciro Gomes, Simone Tebet, Luís Felipe D'Ávila, Soraya Tronicke, Eymael, Padre Kelmon, Leonardo Pericles, Sofia Manzano e Vera Lúcia como candidatos às presidenciais brasileiras.

Fim de cobertura

Anabela Sousa Dantas | há 1 mês

Encerramos aqui mais um acompanhamento AO MINUTO das eleições no Brasil. Obrigada por ter estado desse lado.

Apoiantes de Lula manifestam confiança, os de Bolsonaro "revolta"

Anabela Sousa Dantas | há 1 mês

Os apoiantes do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva manifestaram confiança na vitória do candidato 'petista' na segunda volta das eleições que disputará contra o Presidente, Jair Bolsonaro, depois da contagem de votos do sufrágio no domingo.

Já os apoiantes do atual presidente brasileiro, ouvidos pela Lusa à porta do Palácio da Alvorada, em Brasília, manifestaram "revolta" pelo resultado das eleições presidenciais que determinaram uma segunda volta entre o atual chefe de Estado e Lula da Silva.

O partido de Jair Bolsonaro conseguiu eleger oito senadores dos 27 lugares que estavam em disputa na eleição de domingo e deverá iniciar 2023 com a maior bancada da câmara alta, o senado brasileiro.

O discurso de Lula sobre 2.ª volta: "Apenas uma prorrogação"

Teresa Banha | há 1 mês

No rescaldo das eleições presidenciais, o antigo presidente brasileiro fez algumas declarações sobre os resultados.

Saiba tudo aqui:

Ganhar eleição na primeira volta? "Nem sempre é possível", diz Lula

Lula da Silva recordou que esta não é a primeira vez que algo do género acontece.

Ema Gil Pires | 02:08 - 03/10/2022

Veja o discurso de Bolsonaro na íntegra: "Vamos fazer boas alianças"

Teresa Banha | há 1 mês

No rescaldo das eleições presidenciais, o presidente do Brasil fez algumas declarações sobre os resultados.

Saiba tudo aqui:

Bolsonaro: "Creio que vamos fazer boas alianças para ganhar as eleições"

O chefe de Estado discursou após o resultado das eleições presidenciais ser conhecido.

Notícias ao Minuto | 03:14 - 03/10/2022

Bolsonaro critica sistema de voto. "Algo de anormal" pode acontecer

Ema Gil Pires | há 1 mês

No discurso proferido esta noite em Brasília, Jair Bolsonaro fez ainda mais uma crítica ao sistema informatizado utilizado para possibilitar a votação no Brasil. Há "possibilidade de algo de anormal acontecer", sublinhou.

Nesse momento, o candidato rejeitou, no entanto, comentar a transparência dos resultados destas eleições presidenciais. "Vou aguardar o parecer", afirmou Jair Bolsonaro.

Mostrando agora uma "confiança total" de que vai vencer as eleições na segunda volta, a 30 de outubro, Bolsonaro disse acreditar que a sua equipa irá "fazer boas alianças para ganhar".

Sondagens eleitorais? "Vencemos a mentira", diz Bolsonaro

Ema Gil Pires | há 1 mês

No seu discurso desta noite, citando as sondagens eleitorais, nomeadamente do instituto Datafolha, que davam conta de que o opositor, Lula da Silva, poderia conseguir garantir já hoje a vitória neste escrutínio, Jair Bolsonaro fez questão de ressalvar que o partido que representa conseguiu "vencer a mentira".

"Temos um segundo turno pela frente", lembrou o candidato presidencial, que fez questão de salientar que os problemas económicos que assolam o país são consequência de uma "guerra lá fora", na Ucrânia, e também de uma "crise ideológica".

Quanto à principal mensagem a passar à população durante esta segunda fase da campanha, Jair Bolsonaro ressalvou que a mesma passará, efetivamente, por salientar que o Brasil foi o país que "melhor se tem saído na questão da economia" num contexto desta natureza e por "mostrar um pouco mais o que foi a pandemia" de Covid-19.

O candidato acredita ainda que, ao longo das quatro semanas de campanha que ainda terá pela frente, terá a possibilidade de "explicar bem" ao povo brasileiro "tudo o que aconteceu" em âmbitos como estes.

Bolsonaro após resultados? "Certas mudanças" podem resultar "em pior"

Ema Gil Pires | há 1 mês

Jair Bolsonaro considerou, no discurso que acaba de fazer após conhecidos os resultados eleitorais das presidências brasileiras, que o povo demonstrou uma "vontade de mudar" a liderança do país, embora tenha salientado que "certas mudanças" podem resultar "em pior" - dando aqui exemplos de outros países da América do Sul com governos de esquerda.

Apesar de, segundo elaborou, ter tentado mostrar isso mesmo "durante a campanha", o candidato presidencial considerou que a "mensagem não atingiu a faixa mais importante da sociedade".

"Vamos mostrar também a essa parcela da sociedade [que apoiou Lula da Silva] que as mudanças que, porventura, alguns querem pode ser pior", apontou ainda.

Lula da Silva com 48% dos votos. Bolsonaro pouco acima dos 43%

Ema Gil Pires | há 1 mês

Numa altura em que estão já mais de 99% dos votos apurados, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) dá conta de que o esquerdista Lula da Silva terá conquistado cerca de 48% dos votos, que se demonstraram insuficientes para garantir a vitória à primeira volta nestas eleições presidenciais brasileiras. O seu principal oponente, Jair Bolsonaro, ficou-se pouco acima dos 43%.

Veja, na lista que se segue, a distribuição dos votos entre todos os candidatos presidenciais que concorreram nesta primeira volta, segundo os dados conhecidos até ao momento: 

  • Lula da Silva: 48,28%
  • Jair Bolsonaro: 43,33%
  • Simone Tebet: 4,17%
  • Ciro Gomes: 3,05%
  • Soraya Thronicke: 0,51%
  • Felipe d’Ávila: 0,48%
  • Padre Kelmon: 0,07%
  • Léo Péricles: 0,05%
  • Sofia Manzano: 0,04%
  • Vera: 0,02%
  • Constituinte Eymael: 0,01%

Lula segue para a Avenida Paulista. "Vou precisar de vocês", apela

Teresa Banha | há 1 mês

"Vamos ter que fazer mais comício, mais debate, conversar mais com as pessoas", disse, afirmando também esperava contar com o apoio de todos os apoiantes.

"Vou precisar de vocês", afirmou, apelando aos eleitores,  e contando que ia seguir para a Avenida Paulista, onde muitos brasileiros assistiram aos resultados.

"Vamos ganhar as eleições. Isto é apenas uma prorrogação "

Teresa Banha | há 1 mês

O candidato presidencial, que vai disputar a 2.ª volta do Jair Bolsonaro, reiterou que o Partido dos Trabalhos "vai ganhar as eleições".

"Durante toda a campanha estivemos na frente", lembrou, referindo-se às sondagens. "Sempre achei que íamos ganhar as eleições. E vamos ganhar as eleições. Isto é apenas uma prorrogação", notou.

Agradecendo aos brasileiros que votaram, Lula disse que era preciso relembrar o que estava a acontecer há quatro anos. "Há quatro anos eu era visto como jogado fora da política", lembrou, acrescentando que era também preciso lembrar o país de agora "que não está bom".

"Para a desgraça de alguns, eu tenho mais 30 dias para fazer campanha", referiu, explicando que o 2.º debate com Bolsonaro vai ser uma "2.ª hipótese" dada pelo povo brasileiro para fazer frente a Bolsonaro. "Começo amanhã a fazer campanha", rematou

Lula da Silva sobre resultado eleitoral: "Nada é por acaso"

Teresa Banha | há 1 mês

Lula da Silva comentou, este domingo, os resultados da 1.ª volta das eleições presidenciais.

"Ontem, disse para vocês que toda a eleição que disputo tenho vontade de ganhar o primeiro turno. Mas nem sempre é possível", afirmou o candidato do Partido dos Trabalhadores após serem conhecidos os resultados da 1.ª volta das presidenciais.

Nada acontece por acaso

TSE sobre eleições: "Justiça garantiu transparência"

Teresa Banha | há 1 mês

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) disse, este domingo, que foram asseguradas eleições tranquilas.

"Chegámos ao final deste dia com a certeza de que a justiça garantiu transparência nas eleições"

São Paulo elege primeira deputada federal trans

Teresa Banha | há 1 mês

A primeira deputada federal trans foi eleita, este domingo, pelo estado de São Paulo. De acordo com os dados do Tribunal Superior Eleitoral, Erika Hilton (PSOL) contabilizava 254.592 votos por volta das 21h20 locais (1h20 desta sexta-feira). A deputada está entre os dez mais votados do estado.

Ciro Gomes admite apoiar Lula da Silva na 2.ª volta

Ema Gil Pires | há 1 mês

Uma boa notícia para Lula da Silva surge da parte do também candidato Ciro Gomes, que considera agora dar o seu apoio ao principal rosto do PT na segunda volta destas eleições, segundo reporta um colunista d'O Globo na rede social Twitter.

E agora? Segunda volta será a 30 de outubro

Ema Gil Pires | há 1 mês

Não foi hoje que os eleitores brasileiros ficaram a conhecer qual será o próximo chefe de Estado do país. Então, o que acontece agora?

No próximo dia 30 de outubro vai realizar-se a segunda volta entre os dois candidatos mais votados durante o escrutínio de hoje - Lula da Silva e Jair Bolsonaro. Só nesse dia ficaremos a saber quem tomará posse em janeiro de 2023.

No pódio dos mais votados, aparece ainda Simone Tebet

Ema Gil Pires | há 1 mês

Numa altura em que se contabilizaram já quase 97% dos votos totais, Simone Tebet (4,22%) aparece como a terceira candidata mais votada, a seguir a Lula da Silva e a Jair Bolsonaro. É uma notícia inesperada, visto que as sondagens apontavam para que tal posto fosse conseguido por Ciro Gomes, atualmente com menos um ponto percentual do que a oponente (3,06%).

Falta agora saber em quem os apoiantes destes dois candidatos decidem votar na segunda volta, marcada para o próximo dia 30 de outubro.

Brasil não elege presidente. Eleitores voltam às urnas para 2.ª volta

Teresa Banha | há 1 mês

O Brasil não elegeu, este domingo, o próximo presidente. De acordo com os dados do Tribunal Superior Eleitoral, os brasileiros vão voltar às urnas no final deste mês, depois de nenhum dos favoritos à vitória, Lula da Silva e Jair Bolsonaro, ter conseguido 50% dos votos mais um, resultado necessário para eleger um chefe de Estado.

Lula segue na frente, mas 2.ª volta continua 'à vista'

Ema Gil Pires | há 1 mês

Com 96,42% dos votos apurados, Lula da Silva angaria 47,8% dos votos dos eleitores brasileiros, contra os 43,74% do principal opositor, Jair Bolsonaro.

Porém, fica ainda um pouco longe de conseguir, já hoje, a vitória nas eleições presidenciais brasileiras - garantida caso consiga superar a barreira dos 50%. Se isso não se efetivar, haverá uma segunda volta no próximo dia 30 de outubro.

É esperada declaração de Lula da Silva após contagem final

Ema Gil Pires | há 1 mês

A imprensa brasileira está a noticiar que, independentemente do resultado final destas eleições gerais brasileiras, Lula da Silva deverá mesmo efetuar uma declaração pública na Avenida Paulista, após conhecido o mesmo.

De acordo com O Globo, um forte esquema de segurança foi montado no local, de forma a possibilitar o momento.

São Paulo? Fernando Haddad vai a segunda volta com Tarcísio de Freitas

Ema Gil Pires | há 1 mês

Tarcísio de Freitas (Republicanos) e Fernando Haddad (PT), dois dos candidatos ao governo de São Paulo, foram os mais votados neste estado e irão, agora, disputar uma segunda volta, agendada para o próximo dia 30 de outubro.

Filho de Bolsonaro fala de "disparidade" entre sondagens e "realidade"

Ema Gil Pires | há 1 mês

O filho do atual presidente brasileiro, Eduardo Bolsonaro - que é também deputado federal -, considerou que a vitória de Lula da Silva numa primeira volta é "impossível", criticando assim a "disparidade" entre aquilo que reportavam as sondagens e a "realidade".

"Existe uma disparidade muito grande entre aquilo que o Datafolha fala e a realidade", referiu o deputado, em entrevista ao portal conservador Jovem Pan.

De recordar que a última sondagem divulgada, no sábado, pelo instituto Datafolha dava conta de que Lula da Silva poderia conseguir vencer as eleições presidenciais logo à primeira volta, ao garantir mais de 50% dos votos válidos.

Com apenas 10% dos votos por contar, quem segue na frente da corrida?

Ema Gil Pires | há 1 mês

Os dados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) dão conta de que, numa altura em que já foram considerados 90,26% do número total de votos, a liderança da corrida para o Palácio do Planalto continua a ser de Lula da Silva. Veja aqui as percentagens referentes a cada um dos candidatos:

  • Lula da Silva: 47,12%
  • Jair Bolsonaro: 44,32%
  • Simone Tebet: 4,30%
  • Ciro Gomes: 3,07%
  • Soraya Thronicke: 0,51%
  • Felipe d’Ávila: 0,49%
  • Padre Kelmon: 0,07%
  • Léo Péricles: 0,05%
  • Sofia Manzano: 0,04%
  • Vera: 0,02%
  • Constituinte Eymael: 0,01%

Estes dados mostram que o rosto que representa o Partido dos Trabalhadores (PT) vai já com uma vantagem de quase três pontos percentuais face ao principal oponente, o atual presidente do país. Porém, para escapar a uma segunda volta eleitoral, Lula da Silva deve garantir mais de 50% dos votos.

Apoiantes de Lula festejam na cidade do Porto

Ema Gil Pires | há 1 mês

Circulam já nas redes sociais vídeos de apoiantes de Lula da Silva, a festejar o facto do candidato ter sido o mais votado pelos eleitores em território português.

'Virada' de Lula festejada em São Paulo

Teresa Banha | há 1 mês

O regresso do candidato Lula da Silva ao 1.º lugar nas intenções de voto foi comemorada na Avenida Paulista em São Paulo.

Veja o momento:

85% dos votos contados. Lula continua a distanciar-se de Bolsonaro

Teresa Banha | há 1 mês

Com mais de 85% dos votos apurados, Jair Bolsonaro continua na frente e os resultados parecem indicar que os brasileiros vão voltar às urnas no final do mês para uma 2.ª volta, já que nenhum dos candidatos chegam aos 50% (mais um voto, que é precisam para ser eleitos).

Jair Bolsonaro - 46,64%
Lula da Silva - 44,73%
Simone Tebet - 4,35%
Ciro Gomes - 3,08%

Com estes dados, é possível concluir que o candidato do PT (Partido dos Trabalhadores), Lula da Silva, continua a ganhar terreno face ao seu oponente nesta disputa eleitoral.

'Vice' do Brasil eleito

Teresa Banha | há 1 mês

O vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão, foi eleito, de acordo com os dados do Tribunal Superior Eleitoral. Mourão ocupa o cargo desde 2019.

Numa altura em que 95% dos votos estão já apurados, o general segue na liderança desta corrida com cerca de 44% dos votos, superiorizando-se a Olívia Dutra, candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), que se fica pelos 37%. 

Já há uma equipa de sondagens a prever a realização de uma 2.ª volta

Ema Gil Pires | há 1 mês

Uma colunista d'O Globo recorreu à rede social Twitter para dar conta de que o Datafolha, instituto independente de estudos de opinião, já prevê a realização de uma segunda volta nas eleições gerais brasileiras - que colocarão, frente a frente, Lula da Silva e Jair Bolsonaro.

Sérgio moro eleito para o Senado brasileiro

Teresa Banha | há 1 mês

Sérgio Moro foi eleito, este domingo, para o Senado brasileiro pelo estado do Paraná. O juiz foi eleito com cerca de 34% dos votos, de acordo com os dados do Tribunal Superior de Eleitores.

À medida que votos são contados, 2.ª volta permanece 'no horizonte'

Ema Gil Pires | há 1 mês

Numa altura em que foram já contados mais de 75% dos votos, a perspetiva de uma segunda volta não deve ser desconsiderada.

Se as últimas sondagens, divulgadas no sábado, apontavam para a possibilidade de Lula da Silva poder conseguir superar a fasquia dos 50%, necessária para ser eleito sem necessitar de ir a nova votação, os dados que agora conhecemos deixam algumas dúvidas quanto a essa possibilidade.

Isto porque, neste momento, Lula da Silva angaria 46,15% dos votos, face aos 45,14% conseguidos por Bolsonaro.

Com 70% dos votos contados, Lula supera Bolsonaro na contagem

Ema Gil Pires | há 1 mês

Os mais recentes dados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que contabilizam já 70% dos votos totais referentes a estas eleições presidenciais brasileiras, dão conta de que Lula da Silva ultrapassou o seu principal opositor, Jair Bolsonaro.

O candidato do Partido dos Trabalhadores (PT) conta agora com 45,74% dos votos, superando assim os atuais 45,51% de Jair Bolsonaro.

A estes dois nomes seguem-se os de Simone Tebet e de Ciro Gomes, com percentagens de 4,45% e 3,08%, respetivamente.

Também em Faro, a vitória foi de Lula da Silva

Ema Gil Pires | há 1 mês

Lula da Silva foi o candidato mais votado pelos eleitores brasileiros residentes em Portugal. Depois de ter sido confirmada a vitória do esquerdista nas cidades portuguesas de Lisboa e Porto, ficou a saber-se que, em Faro, 49,13% dos votos foram para o antigo chefe de Estado brasileiro, contra os 41,08% conquistados pelo atual presidente do país.

60% das urnas. Bolsonaro continua a liderar (e a aproximar-se de Lula)

Teresa Banha | há 1 mês

Com mais de 60% dos votos apurados, Jair Bolsonaro continua na frente e os resultados parecem indicar que os brasileiros vão voltar às urnas no final do mês para uma 2.ª volta, já que nenhum dos candidatos chegam aos 50% (mais um voto, que é precisam para ser eleitos).

Jair Bolsonaro - 46,01%
Lula da Silva - 45,20%
Simone Tebet - 4.50%
Ciro Gomes - 3,08%

Com estes dados, é possível concluir que o candidato do PT (Partido dos Trabalhadores), Lula da Silva, continua a ganhar terreno face ao seu oponente nesta disputa eleitoral.

Depois do Porto, confirma-se vitória de Lula em Lisboa

Ema Gil Pires | há 1 mês

Em Lisboa, já são conhecidos os resultados finais da votação. Segundo a SIC Notícias, Lula da Silva conquistou nesta cidade uma vitória expressiva, ao garantir 12.153 votos, contra 6.068 de Jair Bolsonaro.

De recordar que, na cidade do Porto, o esquerdista do Partido dos Trabalhadores (PT) conseguiu 8.540 votos. Já o atual presidente, da extrema-direita, ficou-se pelos 4.420 votos.

Apuradas mais de 50% das secções de voto, é Bolsonaro quem lidera

Ema Gil Pires | há 1 mês

Com mais de metade das secções de voto apuradas (52,21%), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) dá conta de que é Jair Bolsonaro, o atual presidente do país, que se afigura com uma maior vantagem nesta corrida ao Palácio do Planalto. Veja aqui as percentagens associadas aos principais candidatos:

  • Jair Bolsonaro - 46,31%
  • Lula da Silva - 44,86%
  • Simone Tebet - 4.53%
  • Ciro Gomes - 3,09%

Com estes dados, é possível concluir que o candidato do PT (Partido dos Trabalhadores), Lula da Silva, continua a ganhar terreno face ao seu oponente nesta disputa eleitoral.

Duas ex-ministras de Bolsonaro são as primeiras a 'sentar-se' no Senado

Teresa Banha | há 1 mês

Os primeiros dois lugares do Senado brasileiro pertencem a antigas ministras de Jair Bolsonaro.

De acordo com as publicações internacionais, Tereza Cristina foi eleita pelo Mato Grosso do Sul e Damares Alves pelo Distrito Federal, Brasília.

As duas responsáveis estão nos cargos desde 2019 - Cristina foi ministra da Agricultura e Alves ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos.

Filas atrasaram votação no Rio de Janeiro (que ainda decorre)

Ema Gil Pires | há 1 mês

Apesar de as urnas fecharem em todo o território brasileiro pelas 17h, hora de Brasília, a verdade é que as longas filas registadas nos locais de votos do Rio de Janeiro levaram a que a hora de fecho nos mesmos fosse estendida para as 20h (meia-noite em Portugal Continental).

Segundo a informação avançada por Elton Leme, presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro, aqui citado pela Folha de S. Paulo, o "maior problema foram as filas", que foram "decorrência de um fluxo maior de eleitores”.

A posterior apuração dos resultados deverá demorar menos de uma hora, de acordo com a mesma fonte.

Diferença de votos entre Bolsonaro e Lula diminui

Teresa Banha | há 1 mês

Com quase metade dos votos apurados (46,46%), a diferença entre Lula da Silva e Jair Bolsonaro começa a diminuir.

De acordo com os dados apurados pelo Tribunal Superior Eleitoral, o atual presidente segue em 1.º lugar com 46,69% dos votos e o ex-presidente logo a seguir com 44,47%.

Apoiantes de Bolsonaro e Lula ficam juntos a ver resultados em Lisboa

Ema Gil Pires | há 1 mês

Os apoiantes dos candidatos às presidenciais brasileiras Jair Bolsonaro e Lula da Silva acabaram hoje a noite juntos, perto das portas da Faculdade de Direito de Lisboa para verem a publicação dos resultados, sob o olhar atento da PSP, está a reportar a agência Lusa.

À tarde, porém, os ânimos dos apoiantes do atual presidente do Brasil exaltaram-se, as bandeiras agitaram-se e a palavra de ordem era "Lula para a prisão".

Saiba mais aqui.

Bolsonaro continua a liderar corrida com mais de 30% dos votos apurados

Ema Gil Pires | há 1 mês

Com 33,18% das secções de voto apuradas, eis a distribuição percentual dos votos dos eleitores brasileiros, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE): 

  • Jair Bolsonaro - 47,45%
  • Lula da Silva - 43,75%
  • Simone Tebet - 4,55%
  • Ciro Gomes - 3,06%

 

Votações continuam no estado brasileiro do Paraná

Teresa Banha | há 1 mês

Há três cidades no estado brasileiro do Paraná onde ainda estão a decorrer as votações. De acordo com a CNN Brasil, as cidades são Londrina, Guarapuava e Campina Grande do Sul.

A demora não é único no país, dado que as longas filas registaram-se em várias locais. No entanto, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral garantiu que os eleitores que chegaram até às 17h para votar - em todo o país - votarão.

Maiores colégios eleitorais ainda sem vencedor definido

Ema Gil Pires | há 1 mês

Lula da Silva e Jair Bolsonaro aguardam ainda os resultados em três estados que podem ser decisivos para o decorrer desta corrida eleitoral, pelo facto de serem os maiores colégios eleitorais do país.

Em causa estão São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro - que, de acordo com as mais recentes sondagens dos institutos Datafolha e Ipec, deverão ver Lula da Silva como o candidato mais votado.

Os resultados com 20% das urnas apuradas (Bolsonaro segue em 1.º)

Teresa Banha | há 1 mês

De acordo com os dados do Tribunal Superior Eleitoral, o atual presidente do Brasil tem cerca de 48% dos votos - com 20% das urnas apuradas.

Veja aqui os resultados com 20,26% das urnas apuradas:

Jair Bolsonaro - 47,88%
Lula da Silva - 43,36%
Simone Tebet - 4,54%
Ciro Gomes - 3,05%

PT mantém expetativa de "vencer no primeiro turno"

Teresa Banha | há 1 mês

O Partido dos Trabalhadores (PT) publicou, este domingo, alguns vídeos com mensagens de responsáveis do partido.

"A nossa expetativa é positiva. Vamos vencer no primeiro turno", diz Humberto Costa, ex-ministro da Saúde e atual presidente da Comissão de Direitos Humanos do Senado. #TrabalhoQueViraRealidade.

Já Jair Bolsonaro, que acompanha a noite Eleitoral no Palácio do Planalto, ainda não reagiu nas redes sociais aos resultados parciais que vão sendo conhecidos.
 

Site do partido de Jair Bolsonado atacado por hackers

Ema Gil Pires | há 1 mês

O site do Partido Liberal, que nestas eleições concorre através do atual presidente do país, Jair Bolsonaro, esteve em baixo durante praticamente todo o dia, na sequência de um ataque levado a cabo por hackers, está a noticiar o Folha de S. Paulo.

Segundo a mesma fonte, a página terá estado em baixo entre as 10h e as 17h45, hora de São Paulo - o que comprometeu a transmissão ao vivo do vídeo que mostrava o candidato do partido a votar.

Jair Bolsonaro segue na frente da corrida ao Palácio do Planalto

Ema Gil Pires | há 1 mês

Com 16,16% das secções apuradas, eis os resultados provisórios das eleições gerais brasileiras:

  • Jair Bolsonaro - 47,91%
  • Lula da Silva - 43,36%
  • Simone Tebet - 4,52%
  • Ciro Gomes - 3,05%

Lula da Silva foi o candidato mais votado em Lisboa e no Porto

Ema Gil Pires | há 1 mês

Em Lisboa, já são conhecidos os resultados de 45 das 58 mesas de voto. Segundo a CNN Portugal, Lula da Silva foi o candidato mais votado em 38 mesas de voto, ao passo que nas outras sete ganhou Jair Bolsonaro.

Algo de semelhante aconteceu na cidade do Porto, com o esquerdista do Partido dos Trabalhadores (PT) a conseguir 8.540 votos. O atual presidente, da extrema-direita, ficou-se pelos 4.420 votos.

Primeiro município a totalizar votos 'elege' Bolsonaro

Ema Gil Pires | há 1 mês

O município de Ponte Alta do Norte, em Santa Catarina, foi o primeiro do país a finalizar a contabilização dos votos das eleições gerais deste domingo. Segundo os dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), dos 1.900 votos válidos registados, 50,21% foi para o atual presidente, Jair Bolsonaro, do Partido Liberal. Lula da Silva, por sua vez, conquistaria 44,4%.

Com mais de 6% das secções apuradas, é Bolsonaro quem vai à frente

Ema Gil Pires | há 1 mês

Segundo os mais recentes dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que conta com 6,06% das secções apuradas, é o atual presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, que angaria uma maior percentagem de votos. Veja aqui quais os candidatos mais votados:

  • Jair Bolsonaro - 48,74%
  • Lula da Silva - 42,29%
  • Simone Tebet - 4,68%
  • Ciro Gomes - 3,13%
  • Felipe D'Ávila - 0,49%

Número de crimes eleitorais no Brasil sobe para 786

Teresa Banha | há 1 mês

O número de crimes eleitorais registado, este domingo, subiu para 786, de acordo com um comunicado do Ministério da Justiça e da Segurança Pública, citado pela CNN.

De acordo com esta atualização, que regista as ocorrências até às 17h10 locais (21h10 em Lisboa, Minas Gerais é um estado onde um maior número de infrações foi registado - 100. Os estados do Paraná e o de Goiás registam também um grande número de ocorrências - 98 e 82, respetivamente.

Entre as ocorrências, estão 272 crimes relacionados com casos de boca de urna, 51 de compras de votos 39 de tentativa de violação do sigilo do voto e 36 de transporte irregular de passageiros.

No âmbito destas operações, foram detidas 307 pessoas e apreendidas 11 armas.

Bolsonaro vai ter de aceitar resultados eleitorais, diz presidente do PT

Ema Gil Pires | há 1 mês

A presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffmann, afirmou que Jair Bolsonaro "não é maior que o Brasil e as instituições brasileiras" e que, por isso, terá de aceitar os resultados do escrutínio deste domingo.

"O resultado que sair hoje o Bolsonaro vai ter que aceitar, como nós vamos ter que aceitar", referiu a deputada federal, aqui citada pelo Folha de São Paulo.

Nas declarações proferidas esta tarde, Gleisi Hoffmann deixou ainda duras críticas à campanha levada a cabo pelo Partido Liberal.

"Eles tentaram durante todo esse processo intimidar com violência. Aliás, tivemos dores, porque perdemos companheiros que foram mortos nesse processo, que sofreram violência e agressão e nem assim abaixamos a cabeça", apontou a deputada.

Bolsonaro ultrapassa um milhão de votos

Teresa Banha | há 1 mês

Com 2% das urnas apuradas, Jair Bolsonaro lidera a corrido ao Palácio do Planalto, tendo já ultrapassado o milhão de votos.

De momento, o presidente do Brasil não garantiria a reeleição, já que tem agora cerca de 48% dos votos apurados.

Bolsonaro lidera intenções de voto (com 2% das urnas apuradas)

O candidato Jair Bolsonaro lidera as intenções de voto nas eleições presidenciais, com 48,37% dos votos, seguido de 41,37% de votos de Lula da Silva, quando estão contados 1,08% dos votos válidos.

Lusa | 22:07 - 02/10/2022

 

Bolsonaro com 49% dos votos, Lula com 41%. Quem vai vencer?

Ema Gil Pires | há 1 mês

Pelas 22 horas, e com 1,99% das urnas apuradas, o atual presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, segue na liderança da corrida ao Palácio do Planalto com 48,81% dos votos, seguido do seu principal opositor, Lula da Silva, com 41,46%.

Segundo os dados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no pódio encontra-se agora, ainda que provisoriamente, Simone Tebet (5,04%), que fica à frente de Ciro Gomes (3,41%).

Partido de Bolsonaro compila provas de alegada parcialidade do TSE

Ema Gil Pires | há 1 mês

O jornal Folha de São Paulo está a reportar que o Partido Liberal, nestas eleições representado por Jair Bolsonaro, está a complicar vários casos capazes de, alegadamente, comprovar a parcialidade do Tribunal Superior Eleitoral a favor do seu opositor, Lula da Silva, durante o escrutínio deste domingo. 

Em causa está uma iniciativa que pode servir para uma eventual contestação dos resultados, caso o candidato da extrema-direita não seja o vencedor desta corrida ao Palácio do Planalto.

Taxa de abstenção ronda os 23%, segundo o TSE

Ema Gil Pires | há 1 mês

De acordo com os mais recentes dados provisórios divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a taxa de abstenção nestas eleições gerais brasileiras fixa-se nos 23,10%. Ou seja, 79,90% dos eleitores terão ido às urnas para cumprir o seu direito de voto.

Presidente do Senado pede que derrotados "reconheçam o resultado”

Ema Gil Pires | há 1 mês

O presidente do Senado Federal brasileiro, Rodrigo Pacheco, recorreu à rede social Twitter para deixar uma mensagem aos candidatos às eleições presidenciais deste domingo. 

"Neste domingo, exercemos nosso direito livre ao voto, e o resultado que espero das urnas eletrônicas é a manutenção da democracia", começou por escrever Rodrigo Pacheco.

No mesmo 'post', o presidente do Senado Federal pediu ainda aos candidatos eleitos que "assumam as suas responsabilidades", pedindo aos "derrotados" que "reconheçam o resultado" derivado deste escrutínio.

Homem destrói urna eletrónica no estado de Góias

Teresa Banha | há 1 mês

A Polícia Militar brasileira deteve, este domingo, um homem por destruir uma urna eletrónica em Goiânia, no estado brasileiro de Góias.

De acordo com relatos, citados pela CNN, o homem usou um pedaço de madeira para estragar o equipamento. A urna foi substituída, sem danos para o decorrer da votação.

Segundo explicou a Polícia Militar, o homem sofreu um surto psicológico.

Resultados provisórios atualizados colocam Bolsonaro na liderança

Ema Gil Pires | há 1 mês

Pouco mais de meia hora depois do início da contabilização dos votos, e com 0,93% das urnas apuradas, Jair Bolsonaro aparece como o novo líder da corrida ao Palácio do Planalto, com 48,40%, segundo os dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Inicialmente, os resultados provisórios davam a liderança a Lula da Silva, agora com 41,21% dos votos.

Seguem-se Simone Tebet (5,27%) e Ciro Gomes (3,67%) nesta contagem.

Declaração de Lula prevista para as 23h30. E Bolsonaro?

Ema Gil Pires | há 1 mês

Está ainda prevista para esta noite, pelas 23h30 (hora de Portugal Continental), uma declaração do candidato Lula da Silva, na sequência dos resultados das eleições presidenciais deste domingo. 

Porém, segundo O Globo, não está prevista qualquer declaração do seu principal opositor, Jair Bolsonaro - que vai acompanhar o desenrolar da noite eleitoral no Palácio do Alvorada, em Brasília, acompanhado apenas de familiares.

Lula vence na Hungria, Dinamarca e Bélgica

Ema Gil Pires | há 1 mês

Lula da Silva foi o candidato mais votado pelos eleitores na Hungria, segundo a imprensa brasileira. Apesar do presidente do país, Viktor Orbán, ser um forte aliado de Jair Bolsonaro, a verdade é que o atual chefe de Estado do país apenas conseguiu 11,8% dos votos, face aos 80,8% do seu opositor.

Algo de semelhante aconteceu na Dinamarca, com Lula a ter conseguido 209 votos contra os 38 de Bolsonaro, após contabilizado o escrutínio da secção eleitoral 1697 de Copenhaga.

Na Bélgica, a vantagem é ligeiramente menor: 253 votos para o candidato esquerdista contra 174 do candidato da extrema-direita.

Primeiros resultados do TSE dão a vitória a Lula da Silva

Teresa Banha | há 1 mês

O Tribunal Superior Eleitoral anunciou, cinco minutos depois de as urnas fecharem, os primeiros resultados parciais, quando estavam apuradas 0,09% das urnas apuradas.

De acordo com os dados, citados pela CNN Brasil, Lula da Silva será eleito presidente do Brasil com 51,18% dos votos. Já Jair Bolsonaro, terá, de acordo com estes primeiros resultados parciais - que mudarão ao longo das horas -, 36,73% dos votos.

Os candidatos precisarão de 50% dos votos mais para serem eleitos para a presidência do país. Desta forma, se qualquer candidato conseguir esta meta, os brasileiros não precisam de voltas às urnas no final do mês para uma 2.ª volta. 

Urnas oficialmente encerradas no Brasil

Ema Gil Pires | há 1 mês

As urnas estão agora oficialmente encerradas no Brasil, visto que a votação poderia ser feita pelos eleitores até às 17 horas, hora de Brasília (21 horas em Portugal Continental).

De acordo com a imprensa brasileira, o resultado das eleições deverá ser conhecido por volta das 19h00 de Brasília (23h00 em Lisboa).

Eleições. Mesas eleitorais fecham no Brasil

As urnas de voto fecharam hoje às 17h00 (21h em Lisboa) no Brasil, numas eleições gerais altamente polarizadas entre o Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, e o ex-chefe de Estado Lula da Silva.

Lusa | 21:16 - 02/10/2022

Lula da Silva ganha na Rússia (com boletins improvisados)

Ema Gil Pires | há 1 mês

O Folha de São Paulo, de acordo com as informações conhecidas até ao momento, está a reportar que o candidato do PT (Partido dos Trabalhadores), Lula da Silva, conquistou 45 votos, mais do que os 28 conseguidos pelo principal oponente, Jair Bolsonaro. 

O escrutínio terá sido feito com recurso a boletins improvisados - visto que, devido às sanções aplicadas à Rússia na sequência da guerra na Ucrânia, várias empresas de logística que possibilitariam que as urnas chegassem aos consulados já não operam no país, impossibilitando que tal ocorresse.

Lula da Silva vence na Finlândia e Palestina. Bolsonaro ganha em Israel

Ema Gil Pires | há 1 mês

O Globo está a reportar que os boletins referentes ao escrutínio eleitoral na Finlândia indicam que Lula da Silva foi o candidato presidencial mais votado pelos brasileiros no país, seguido de Jair Bolsonaro.

De acordo, por sua vez, com o jornal Folha de São Paulo, o candidato do PT (Partido dos Trabalhadores), Lula da Silva, conseguiu ainda 84,8% dos votos na Palestina, contra 7,4% do opositor da extrema-direita.

Porém, Jair Bolsonaro terá sido o mais votado pelos eleitores em Israel, tendo conquistado 45,97% dos votos válidos, contra 39,36% do esquerdista.

Número de crimes eleitorais sobe para 663, diz Ministério da Justiça

Ema Gil Pires | há 1 mês

O Ministério da Justiça do Brasil deu conta de que, ao longo de todo este domingo, foram já registados 663 casos que podem ser considerados crimes eleitorais, reporta a CNN Brasil.

Entre as ocorrências estão 149 tentativas de manipulação à boca das urnas, 127 casos de compra de votos ou corrupção eleitoral e 18 de violação do sigilo do voto. 

Foram ainda registadas 250 detenções e apreendidas 11 armas.

Dois polícias baleados em São Paulo, no Brasil

Ema Gil Pires | há 1 mês

O Globo está a reportar que dois polícias que faziam patrulha numa escola no bairro Cidade Dutra, na zona Sul de São Paulo, que estava a ser utilizada como local de voto, foram baleados este domingo.

Segundo as informações apuradas até ao momento, o autor do ataque ainda não foi identificado. Não se conhecem, também, as motivações associadas ao crime.

Segundo a Polícia Militar, os agentes viriam a receber assistência hospitalar, embora não corram risco de vida.

Presidente do STF já votou. "Hoje é um dia muito importante para nós"

Teresa Banha | há 1 mês

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) do Brasil votou, este domingo, na região de Asa Sul, em Brasília, por volta das 15h15 (19h15 em Lisboa).

“Hoje é um dia muito importante para todos nós, brasileiros e brasileiras, porque é o dia em que estamos celebrando a democracia, que nos une nas nossas diferenças e assegura que o povo, de uma forma consciente e independente, defina os destinos do nosso país, via afirmação de sua vontade soberana”, disse Rosa Weber.

“Desejo que no futuro possamos olhar para este 2 de outubro de 2022 e concluir que ele representou a afirmação do nosso Estado Democrático de Direito”, rematou.
 
 

Trump deixa mensagem de apoio a Bolsonaro: "Um líder e homem fantástico"

Teresa Banha | há 1 mês

O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reiterou o seu apoio a Jair Bolsonaro, que disputa, este domingo, as eleições presidenciais.

"Povo brasileiro, vocês têm um ótima oportunidade para reeleger um líder e homem fantástico, um dos melhores presidentes que qualquer país poderia ter", disse Donald Trump.

A mensagem, que pode ver completa abaixo, foi partilhada no Twitter de Jair Bolsonaro no sábado à noite.

TSE garante que todos os eleitores que chegarem até às 17h votarão

Teresa Banha | há 1 mês

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) do Brasil garantiu, este domingo, que todos os eleitores que chegarem até ao fecho das urnas vão conseguir votar para as presidenciais.

"Todos os eleitores e eleitoras que chegarem até às 17h (21h em Lisboa) votarão. Não só nessa eleição, como em todas. São distribuídas senhas para os eleitores que chegarem até às 17h", afirmou Alexandre de Moraes.

Autarca em São Paulo detido por propaganda política no dia das eleições

Teresa Banha | há 1 mês

O autarca de Bocaína, no estado brasileiro de São Paulo, foi detido, este domingo, por suspeitas de boca de urna, de acordo com o que informou o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo, citado pela CNN Brasil.

De acordo com a publicação, Marco Antônio Giro, do União Brasil, foi apanhado a distribuir artigos de propaganda política perto de um local de votação, o que está proibido no dia das eleições presidenciais.

Já foi emitido um comunicado em nome do autarca, que negou ter praticado atos ilegítimos. "Ocorreu uma distorção através de denúncia anônima, o Sr. Marco Antônio Giro estava com crachá de delegado partidário na camiseta. Devido ao fato ele compareceu espontaneamente junto a Polícia Civil e com a realização do esclarecimento, foi imediatamente liberado e se encontra normalmente em sua atividade como delegado partidário", lê-se na nota, de acordo com a CNN Brasil.

Urna impugnada em Lisboa por voto duplo de cidadão

Ema Gil Pires | há 1 mês

O cônsul-geral do Brasil em Lisboa disse hoje que duas urnas tiveram de ser substituídas por problemas técnicos e uma outra foi impugnada com a anulação dos 59 votos, porque um cidadão votou duas vezes.

Ao longo do dia "registou-se um único incidente nas votações, um eleitor votou duas vezes, aproveitando-se de um momento, e imediatamente nós fomos notificados e entramos em contacto com o Tribunal Superior [Eleitoral] para as instruções de como proceder", afirmou Wladimir Waller Filho, em declarações aos jornalistas no local de votação.

A urna foi então "lacrada, considerada corrompida e a votação teve seguimento com urna de lona", acrescentou.

Saiba mais aqui.

Todos confiam na vitória, uns na Datafolha outros no 'Datapovo'

Teresa Banha | há 1 mês

Os eleitores de Brasília entrevistados pela Lusa acreditam que as eleições presidenciais podem-se resolver já este domingo, com uns a confiarem nas sondagens que dão a vitória a Lula e outros com fé no poder da rua, apelidado de 'datapovo'.

Saiba o que os eleitores brasileiros estão a pensar:

Todos confiam na vitória, uns na Datafolha outros no 'Datapovo'

Os eleitores de Brasília entrevistados pela Lusa acreditam que as eleições presidenciais podem-se resolver já este domingo, com uns a confiarem nas sondagens que dão a vitória a Lula e outros com fé no poder da rua, apelidado de 'datapovo'.

Lusa | 18:07 - 02/10/2022

Registados 474 crimes eleitorais, revela o Ministério da Justiça

Ema Gil Pires | há 1 mês

O Ministério da Justiça brasileiro, aqui citado pela CNN Brasil, dá conta de que foram já registados, até agora, 474 crimes eleitorais, que resultaram na detenção de 184 pessoas na manhã deste domingo.

Eleições no Brasil. Autoridades registam pelo menos 474 crimes eleitorais

O Brasil registou 474 crimes eleitorais, segundo último boletim da Polícia Federal divulgado pelo Ministério da Justiça do país, neste domingo, quando 156 milhões de eleitores participam do sufrágio numa votação que transcorre em clima de tranquilidade.

Lusa | 18:12 - 02/10/2022

Eleitores em extensas filas para votar no Brasil

Ema Gil Pires | há 1 mês

O Globo está a reportar que, também em várias regiões brasileiras, se têm registado longas filas de eleitores que pretendem exercer o seu direito de voto. Tal terá acontecido em locais de votação no Rio de Janeiro e em Piauí, nomeadamente.

Longas filas de espera, semelhantes às registadas no Brasil, têm também existido em várias capitais europeias, como é o caso de Londres, Paris, Milão e Berlim. De recordar que o mesmo aconteceu em Portugal, nomeadamente em Lisboa e no Porto. 

Urnas vão fechar todas à mesma hora no Brasil

Ema Gil Pires | há 1 mês

Pela primeira vez, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) optou por ajustar o horário do escrutínio ao da capital brasileira, Brasília, onde o processo irá decorrer entre as 8h e as 17h, hora local (mais quatro horas em Portugal Continental). Isto de modo a que as urnas fechassem todas à mesma hora, independentemente da região do país.

Por essa razão, em certas partes do país a votação decorrerá entre as 6h e as 15h, ao passo que noutras acontecerá entre as 7h e as 16h.

Urnas em Lisboa vão estar abertas até às 20h

Ema Gil Pires | há 1 mês

A hora do fecho das urnas em Lisboa foi alargada até às 20 horas, devido às várias pessoas que ainda não conseguiram exercer esse direito na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Inicialmente, previa-se que a votação encerrasse pelas 17 horas.

Nas cidades do Porto e de Faro, as urnas fecharam à hora prevista (17 horas).

Presidenciais brasileiras. Votação em Lisboa prolongada até às 20h

A votação para as eleições gerais brasileiras em Lisboa foi prolongada até as 20h00 de hoje, anunciou o cônsul do Brasil na capital portuguesa, Wladimir Waller, numa altura em que continua grande afluência às urnas.

Lusa | 17:11 - 02/10/2022

No momento de votar, brasileiros deparam-se com longas filas em Lisboa

Ema Gil Pires | há 1 mês

Eleitores brasileiros residentes em Lisboa têm-se deparado, durante o dia de hoje, com longas filas na hora de votar, está a reportar o Folha de S. Paulo. A informação é confirmada por vídeos que se encontram já a circular nas redes sociais e que dão conta do enorme número de pessoas concentradas na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, o único local de voto na capital portuguesa.

Segundo o mesmo meio de comunicação social, registaram-se ainda desacatos entre os apoiantes de Lula da Silva e de Jair Bolsonaro, os dois principais candidatos a estas eleições presidenciais brasileiras.

Eleitor tenta fazer-se passar por outra pessoa em Lisboa

Ema Gil Pires | há 1 mês

O Globo está a reportar que a polícia brasileira terá identificado um eleitor que, em Lisboa, tentou fazer-se passar por outra pessoa no momento de exercer o seu direito de voto.

Segundo a mesma fonte, o indivíduo terá já sido autuado e irá responder por um crime eleitoral - com pena prevista que pode ir até aos três anos de prisão, de acordo com o Código Eleitoral Brasileiro.

Para além de Lula e Bolsonaro, outros candidatos também já votaram

Ema Gil Pires | há 1 mês

Para além dos dois principais candidatos a estas eleições presidenciais brasileiras, os mediáticos Jair Bolsonaro e Luiz Inácio Lula da Silva, outros que fazem parte desta corrida ao Palácio do Planalto também já foram às urnas.

É o caso de, pelo menos, Ciro Gomes, Simone Tebet e Luiz Felipe D'Ávila, segundo a informação avançada pel'O Globo.

De recordar que Soraya Tronicke, José Maria Eymael, Kelmon Souza, Leonardo Pericles, Sofia Manzano e Vera Lúcia são os restantes nomes que fazem parte da lista de 11 candidatos a estas eleições. 

Brasil. Além de Lula e Bolsonaro, outros candidatos também já votaram

De recordar que são 11 os candidatos a estas eleições presidenciais.

Ema Gil Pires | 15:40 - 02/10/2022

É assim que se vota no Brasil. Mais de 156 milhões chamados 'às urnas'

Catarina Correia Rocha | há 1 mês

As mesas de voto já abriram no Brasil para umas eleições gerais altamente polarizadas entre o Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, e o ex-chefe de Estado Lula da Silva. Ao contrário das eleições anteriores, todas as assembleias de voto abriram às 08h00 de Brasília (12h00 em Lisboa), numa espécie de subordinação de todas as mesas ao fuso horário da capital. Mais de 156 milhões de pessoas são chamadas 'às urnas'.

Veja aqui a fotogaleria

Lula da Silva vota em eleição que pode definir regresso ao Governo

Marta Ferreira | há 1 mês

O candidato e ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) votou na manhã deste domingo em São Bernardo do Campo, cidade que é seu berço político, na região metropolitana de São Paulo, no sufrágio que pode definir sua volta ao poder no Brasil.  Após votar, o candidato do Partido dos Trabalhadores (PT) beijou o comprovante de votação e deixou a sala.

Lula da Silva vota em eleição que pode definir seu regresso ao Governo

O candidato e ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) votou na manhã deste domingo em São Bernardo do Campo, cidade que é seu berço político, na região metropolitana de São Paulo, no sufrágio que pode definir sua volta ao poder no Brasil.  

Lusa | 13:22 - 02/10/2022

Bolsonaro vota e garante que vencerá presidenciais na primeira volta

Marta Ferreira | há 1 mês

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, afirmou aos jornalistas que vencerá as eleições presidenciais já na primeira volta que decorre hoje. O candidato à reeleição chegou vestido com um t-shirt verde e amarela da seleção 'canarinha' para votar na Vila Militar, Zona Oeste do Rio de Janeiro, pouco depois das 08h50 (12h50).

Bolsonaro vota e garante que vencerá presidenciais na primeira volta

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, afirmou aos jornalistas que vencerá as eleições presidenciais já na primeira volta que decorre hoje.

Lusa | 13:21 - 02/10/2022

Abertas mesas de voto para decidir o futuro do Brasil

Catarina Correia Rocha | há 1 mês

As mesas de voto abriram hoje no Brasil para umas eleições gerais altamente polarizadas entre o Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, e o ex-chefe de Estado Lula da Silva. Ao contrário das eleições anteriores, todas as assembleias de voto abriram às 08h00 de Brasília (12h00 em Lisboa), numa espécie de subordinação de todas as mesas ao fuso horário da capital.

Os mais de 156 milhões de eleitores poderão votar até às 17h00 de Brasília (21h00 em Lisboa) nas 577.125 urnas eletrónicas espalhadas por 5.570 cidades do país. Lula da Silva deverá votar na Escola Estadual Dr. João Firmino Correia de Araújo, em São Paulo, por volta das 08:30. À tarde, o ex-presidente brasileiro segue para o Novotel Jaraguá, na cidade paulista, onde acompanhará a votação.

Já o Presidente brasileiro vota por volta das 09h30 locais no Rio de Janeiro na Escola Municipal Rosa da Fonseca, e deverá seguir para o Palácio da Alvorada, em Brasília, para acompanhar o processo eleitoral.

Lula vence na Austrália e Nova Zelândia, Bolsonaro ganha em Timor-Leste

Catarina Correia Rocha | há 1 mês

Lula da Silva foi o candidato às Presidenciais brasileiras mais votado na Austrália e na Nova Zelândia, enquanto o atual chefe de Estado, Jair Bolsonaro, repetiu a vitória de 2018 em Timor-Leste, segundo resultados provisórios

  • Lula conseguiu 701 votos contra 223 em Jair Bolsonaro na votação na Austrália e venceu na Nova Zelândia com 328 votos, contra 71 votos em Jair Bolsonaro;
  • Em Timor-Leste, e tal como ocorreu em 2018, Jair Bolsonaro foi o candidato mais votado pelos 65 eleitores (de entre 91 registados) que se deslocaram hoje à Embaixada do Brasil em Díli. Bolsonaro obteve 37 votos, contra 18 em Lula da Silva, seis em Ciro Gomes, três em Simone Tebet e um em Felipe d'Avila.

Brasil e Portugal. Os factos mais recentes desta 'irmandade'

Catarina Correia Rocha | há 1 mês
  • Exportações portuguesas para o Brasil crescem 211% até julho. As exportações portuguesas de bens e serviços para o Brasil subiram 211,2% entre janeiro e julho face ao período homólogo, para 1.055,3 milhões de euros, segundo dados cedidos pela AICEP à Lusa; 
  • Investimento direto brasileiro em Portugal cresce 233% no 1.º semestre. O investimento direto brasileiro em Portugal aumentou 233,8% no primeiro semestre, para 127,2 milhões de euros, face ao período homólogo, muito acima do investimento português naquele país; 
  • Dormidas de brasileiros em Portugal disparam 748% até julho. O número de dormidas de brasileiros em Portugal disparou 748% entre janeiro e julho deste ano, para 1,2 milhões, refletindo uma forte recuperação depois de dois anos de pandemia.

Cônsul do Brasil em Lisboa espera participação "expressiva"

Catarina Correia Rocha | há 1 mês

O Cônsul-Geral do Brasil em Lisboa disse hoje que o afluxo de brasileiros às urnas durante as primeiras horas leva a esperar que a participação dos brasileiros residentes em Portugal nas eleições presidenciais do Brasil seja "expressiva". "O afluxo de pessoas é bastante intenso, o que nos leva a supor que a presença será bastante grande, expressiva", disse aos jornalistas Wladimir Waller, cerca de duas horas depois da abertura das urnas, às 08h00, na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.

O representante do Brasil disse que o processo de votação está a correr "muito bem, com muita normalidade" e de forma rápida, com os eleitores a demorarem cerca de cinco minutos para votar. No entanto, duas das 58 urnas eletrónicas que estão em Lisboa "apresentaram problemas e tiveram de ser substituídas por urna de lona", num processo que foi coordenado com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que teve de autorizar a substituição.

Brasileiros fazem fila para votar em Lisboa na abertura das urnas

Catarina Correia Rocha | há 1 mês

Os brasileiros residentes em Portugal que votam em Lisboa deslocaram-se em massa às urnas às primeiras horas da manhã, formando uma longa fila na Cidade Universitária, com esperança de evitar uma segunda volta das eleições presidenciais. À hora de abertura das urnas, às 08h00, na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, já uma longa fila se formava à porta, com as primeiras pessoas a chegar ao local pelas 05h00, segundo relataram à Lusa agentes da Polícia de Segurança Pública à porta da faculdade.

Brasileiros fazem fila para votar em Lisboa na abertura das urnas

Os brasileiros residentes em Portugal que votam em Lisboa deslocaram-se em massa às urnas às primeiras horas da manhã, formando uma longa fila na Cidade Universitária, com esperança de evitar uma segunda volta das eleições presidenciais.

Lusa | 10:33 - 02/10/2022

Bolsonaro acredita que terá "no mínimo 60% dos votos"

Catarina Correia Rocha | há 1 mês

O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro afirmou, este sábado, no seu último ato de campanha que acredita que terá pelo menos 60% dos votos nas presidenciais de domingo, apesar de todas as sondagens indicarem o contrário. "São muitas manifestações pelo Brasil de carros, motos, vários setores da sociedade. Não tem como não termos no mínimo 60% dos votos. Espero que isso de facto aconteça", disse, numa breve declaração aos jornalistas, antes de liderar uma comitiva de motociclistas.

Última sondagem dá vitória tangente de Lula na primeira volta

Catarina Correia Rocha | há 1 mês

O ex-presidente brasileiro Lula da Silva poderá vencer as eleições presidenciais logo à primeira volta, de acordo com uma sondagem divulgada, este sábado, pelo instituto Datafolha. Lula lidera a corrida com 50% dos votos válidos, ou seja não contabilizando os votos brancos e nulos, critério utilizado pelas autoridades eleitorais para o resultado da eleição, o que o mantém com a possibilidade de vencer logo no domingo.

Para vencer já no domingo, o ex-presidente brasileiro precisa de ter pelo menos metade (mais um) dos votos válidos.

Início de cobertura

Catarina Correia Rocha | há 1 mês

Bom dia. Iniciamos aqui AO MINUTO um acompanhamento da primeira volta das eleições presidenciais no Brasil. Recorde no artigo abaixo como tudo se irá processar:

Brasileiros votam hoje na primeira volta das presidenciais

O Brasil realiza hoje a primeira volta das eleições gerais que definirão o próximo Presidente do país, os governadores dos seus 27 estados e centenas de parlamentares que vão compor as casas legislativas federais e estaduais.

Lusa | 05:12 - 02/10/2022

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório