Meteorologia

  • 04 DEZEMBRO 2022
Tempo
MIN 8º MÁX 14º

Ucrânia. Japão admite aplicar novas sanções contra a Rússia

O Japão recusou hoje os referendos pró-russos de adesão de territórios na Ucrânia assim como os planos de anexação de Moscovo, ameaçando que prevê aplicar novas sanções contra o Kremlin em coordenação com a "comunidade internacional". 

Ucrânia. Japão admite aplicar novas sanções contra a Rússia

"Atos como a adesão de anexação de territórios ucranianos ou a realização de referendos em zonas controladas por tropas russas atingem a integridade territorial e a soberania da Ucrânia", disse hoje, em conferência de imprensa, Hirokazu Matsuno, porta-voz do Governo de Tóquio.

O Japão não pode permitir estes atos "contra o direito internacional" e que constituem "uma tentativa unilateral para alterar a situação territorial pela força", acrescentou o porta-voz.

Assim, Tóquio "vai continuar a aplicar fortes sanções contra a Rússia e a apoiar a Ucrânia" e admite novas medidas de pressão tendo em conta a "evolução da situação e em cooperação com o G7 e o resto da 'comunidade internacional'", assinalou Matsuno.  

O Japão anunciou no passado dia 26 um outro pacote de sanções contra Moscovo que impede exportações de produtos que possam vir a ser usados em armamento químico, juntando-se às medidas restritivas aplicadas por outros países e que são destinadas a isolar financeiramente a Rússia e os ativos dos dirigentes de Moscovo. 

Leia Também: Conselho de Segurança vota resolução a condenar referendos na Ucrânia

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório