Meteorologia

  • 16 JUNHO 2024
Tempo
17º
MIN 15º MÁX 25º

Polícia brasileira investiga 8 candidatos ligados a crime organizado

A Polícia Federal e o Ministério Público do Rio de Janeiro investigam a presença de oito pessoas supostamente ligadas ao crime organizado entre os candidatos que disputam as eleições para cargos legislativos no Brasil no domingo.

Polícia brasileira investiga 8 candidatos ligados a crime organizado
Notícias ao Minuto

16:32 - 27/09/22 por Lusa

Mundo Eleições Brasil

As autoridades brasileiras suspeitam que estes candidatos possam começar a corrida eleitoral com vantagem por terem acesso livre a áreas controladas por grupos criminosos bem como pelo poder económico relacionado com as suas atividades.

Entre os candidatos alegadamente ligados ao narcotráfico estão os candidatos a deputado federal Tiego Raimundo dos Santos Silva, do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), Cristiano Santos Hermógenes, do Partido Liberal (PL), e Flávia Pinheiro Fróes, do União Brasil, detalha o jornal O Globo.

Por outro lado, há também o candidato à Câmara dos Deputados Sérgio Porto, do Partido Republicano da Ordem Social (PROS), o candidato a uma vaga na Assembleia do Rio de Janeiro, Sérgio Roberto Egger de Moura, da Democracia Cristã (DC), preso em 2009 e 2011 após ser acusado de liderar um grupo armado e por ter supostamente orquestrado um plano para matar polícias, promotores, juízes e testemunhas.

Por sua vez, os candidatos a deputado federal Ricardo Abrao, do União Brasil, e o ex-secretário de Polícia Civil Allan Turnowski - preso no início do mês --, lançado pelo PL, estão a ser investigados pela sua relação com um popular jogo ilegal de azar no Brasil conhecido como "jogo do bicho".

O oitavo nome dessa lista é o do ex-sargento da Polícia Militar Vandro Lopes Gonçalves, candidato a deputado no Rio de Janeiro pelo partido Solidariedade, cuja candidatura foi contestada após uma denúncia por alegadamente libertar presos e por ser o autor moral do assassínio de um vereador substituto.

Enquanto aguarda a decisão da Justiça Federal de Brasília sobre o seu recurso, Vandro Lopes Gonçalves é o único dos citados que não pode ser eleito no domingo, apesar de a maioria desses oito candidatos estarem a ser investigados por casos que vão desde participação em quadrilha criminosa até homicídios.

Tiego Raimundo dos Santos Silva foi preso por pertencer a uma quadrilha de traficantes, bem como por branqueamento de capitais, e também é acusado de organização criminosa, tráfico ilegal de armas de fogo, roubo de carros e corrupção.

Cristiano Santos é irmão de Márcio dos Santos, vulgo 'Marcinho VP', conhecido narcotraficante que teria obtido autorização da liderança da fação para fazer campanha nas comunidades controladas pelo grupo.

Flávia Pinheiro Fróes atuou como advogada de figuras importantes do narcotráfico e do crime local, como o próprio 'Marcinho VP', ou Abel Pacheco de Andrade, vulgo 'Vida Loca', e é suspeita de ter organizado a compra no Paraguai de mais de cinquenta espingardas que posteriormente foram usadas em operações criminosas no Rio de Janeiro.

As eleições gerais realizam-se em 2 de outubro e, além do cargo de Presidente e vice-presidente, estão em jogo os governos dos 27 estados do país, a renovação completa da Câmara dos Deputados, a renovação parcial do Senado e das assembleias legislativas estaduais.

Leia Também: No Brasil "não sobrou nem um Montenegro para amostra"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório