Meteorologia

  • 29 NOVEMBRO 2022
Tempo
16º
MIN 8º MÁX 17º

Venezuela e Colômbia reabrem fronteira comum fechada há sete anos

A Venezuela e a Colômbia reabriram hoje oficialmente a sua fronteira comum, fechada há sete anos, com um ato liderado pelo Presidente colombiano, Gustavo Petro, e pelo governador do estado de Táchira (Venezuela), Freddy Bernal.

Venezuela e Colômbia reabrem fronteira comum fechada há sete anos

O ato formal, que começou com a interpretação dos hinos nacionais e um aperto de mão das duas delegações, aconteceu na ponte internacional Simón Bolívar, principal posto de fronteira entre os dois países, e incluiu a passagem dos primeiros camiões de carga nos dois sentidos.

A delegação venezuelana foi completada pelo ministro dos Transportes, Ramón Velásquez, pelo ministro da Indústria, Hipólito Abreu, e pelo governador da agência tributária (Seniat), José David Cabelo.

O ato, embora simbólico, foi muito festejado do lado venezuelano, onde foram lançados ao ar balões com as cores das bandeiras dos dois países, e cerca de 50 pessoas aplaudiram e gritaram palavras de ordem.

Vestidos com camisas brancas fora das calças, Petro e os membros da delegação venezuelana presenciaram a passagem do primeiro camião venezuelano, que atravessou a fronteira para o lado colombiano carregado com 32 toneladas de ferro.

Para dar um toque festivo ao evento, o veículo, enfeitado com a bandeira venezuelana e com balões amarelos, azuis e vermelhos, buzinou várias vezes enquanto avançava lentamente pela ponte Simón Bolívar.

Este camião tornou-se a primeira exportação oficial entre os dois países, por via terrestre, dos últimos sete anos.

A ponte Simón Bolívar liga a cidade colombiana de Villa del Rosário, na região metropolitana de Cúcuta, capital do departamento do norte de Santander, à cidade venezuelana de San António, no estado de Táchira.

"Que o que vai acontecer hoje sirva para a prosperidade do povo do norte de Santander e da Colômbia", afirmou Petro, antes de dar início à cerimónia.

Minutos depois, um camião colombiano, também enfeitado com a bandeira do país e carregado de medicamentos, passou pela ponte em direção à Venezuela.

O Presidente colombiano, ladeado pelo primeiro-ministro, Álvaro Leiva, pelo ministro do Comércio, Indústria e Turismo, Germán Umaña, e pelo dos Transportes, Guillermo Rayes, assim como a delegação venezuelana presenciaram a passagem dos primeiros camiões.

Ao mesmo tempo, dezenas de cidadãos dos dois países viram, do lado colombiano da ponte, a passagem dos das mercadorias e gritaram "Viva!".

Leia Também: Venezuela rejeita acusações de missão da ONU e põe em causa continuidade

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório