Meteorologia

  • 27 SETEMBRO 2022
Tempo
24º
MIN 15º MÁX 24º

Metas sobre ruído dos transportes estão em perigo, alerta APA

A redução do ruído provocado pelos transportes em 30% até 2030, proposta pela Comissão Europeia, dificilmente vai acontecer e ao contrário a poluição sonora pode mesmo aumentar, alerta a Agência Europeia do Ambiente num relatório que hoje publicou.

Metas sobre ruído dos transportes estão em perigo, alerta APA
Notícias ao Minuto

19:14 - 23/09/22 por Lusa

Mundo Agência Europeia do Ambiente

Na União Europeia (UE) a exposição ao ruído provocado pelos transportes afeta 18 milhões de pessoas. O plano de ação da Comissão de "poluição zero" procura reduzir o número de pessoas cronicamente perturbadas por esse tipo de ruído em 30% até 2030, comparando com os níveis de 2017.

No entanto, segundo o relatório hoje publicado pela Agência Europeia do Ambiente (AEA), "Perspetivas para 2030 -- O número de pessoas afetadas pelo ruído dos transportes pode ser reduzido em 30%", é "pouco provável" que o objetivo seja atingido.

O documento traça dois cenários, um mais otimista, com mais medidas para reduzir o ruído, e outro menos ambicioso.

A AEA alerta que mesmo num cenário otimista, com medidas como a eletrificação de metade dos veículos rodoviários, redução dos limites de velocidade nas cidades, aviões mais silenciosos e proibição de tráfego aéreo noturno, apenas se reduzia em 19% o número de pessoas altamente incomodadas pelo ruído dos transportes.

Num cenário menos ambicioso, com uma eletrificação de 25% dos veículos e melhores procedimentos de aterragem e descolagem de aviões, a previsão é de que o número de pessoas afetadas pelo ruído não só não desceria como aumentaria 03%, devido especialmente ao aumento projetado nos transportes rodoviários, ferroviários e aéreos.

"Para conseguir maiores progressos na redução da poluição sonora, são necessários mais esforços para abordar o ruído dos transportes rodoviários", diz o documento da AEA, que preconiza medidas em áreas com problemas agudos de ruído mas também onde o problema é moderado.

Para atingir o objetivo, considera a AEA, seria necessária uma combinação de medidas, como novas ou mais rigorosas regulamentações sobre ruído, melhor planeamento urbano e de transportes, e reduções significativas no tráfego rodoviário nas cidades.

A exposição ao ruído durante muito tempo prejudica a saúde física e mental, nota a AEA, que diz que o número de pessoas afetadas na Europa "é significativo", com pelo menos uma em cada cinco expostas a níveis crónicos que podem causar efeitos adversos para a saúde.

Em maio do ano passado a Comissão Europeia adotou o plano de ação da UE "Rumo à poluição zero no ar, na água e no solo", um resultado do "Pacto Ecológico Europeu".

Entre os objetivos e metas para 2030 está "reduzir em 30% o número de pessoas com perturbações crónicas causadas pelo ruído dos transportes".

Leia Também: Faro, Funchal e Umeå, na Suécia, são as cidades menos poluídas

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório