Meteorologia

  • 26 SETEMBRO 2022
Tempo
18º
MIN 15º MÁX 26º

"Um homem escolheu esta guerra. E um homem pode acabar com ela"

Secretário de Estado dos EUA reforça que continuam a ser encontradas valas comuns e provas de crimes de guerra por parte da Rússia. 

"Um homem escolheu esta guerra. E um homem pode acabar com ela"
Notícias ao Minuto

16:33 - 22/09/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Anthony Blinken

O secretário de estado dos Estados Unidos da América (EUA), Anthony Blinken, disse, esta quinta-feira, no Conselho de Segurança das Nações Unidas, que continuam a ser encontradas valas comuns e provas de crimes de guerra por parte da Rússia. 

Ao longo do discurso, Blinken reforça que os corpos encontrados têm sinais de terem sido torturados e relata o caso de um homem que terá sido "eletrocutado" e espancado até à morte durante 12 dias pelos russos. 

Quanto ao anúncio do presidente russo, Blinken diz que "Putin escolheu esta semana para acrescentar combustível ao fogo que ele iniciou, mostrando o seu total desprezo pela Carta da Nações Unidas, para a Assembleia Geral e para este Conselho". 

Nesse sentido, Antony Blinken pediu a todos os membros do Conselho de Segurança da ONU que "enviem uma mensagem clara de que as ameaças nucleares imprudentes [da Rússia] devem parar imediatamente".

"Digam-lhe para parar de colocar os seus interesses acima dos interesses do mundo, incluindo do seu próprio povo. Digam-lhe para parar de rebaixar este Conselho e tudo o que ele representa", apelou o norte-americano, dirigindo-se às missões diplomáticas ali presentes.

O secretário de Estado dos EUA reforça ainda que a "Rússia quer manipular referendos" e sublinha que os princípios da própria ordem internacional "estão a ser rasgados diante de nossos olhos".

"Não podemos nem vamos permitir que o presidente Putin saia impune disto", frisou.

Blinken lembrou ainda: "Um homem escolheu esta guerra. E um homem pode acabar com ela. Porque se a Rússia parar de lutar, a guerra acaba. Se a Ucrânia parar de lutar, a Ucrânia acaba"

A reunião ministerial onde Blinken discursou foi convocada pela França e intitulada "A luta contra a impunidade na Ucrânia", tendo-se debruçado sobre a situação do conflito ucraniano. O encontro contou com os ministros dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, e da Ucrânia, Dmytro Kuleba.

Leia Também: Processo de atualização das pensões não foi conduzido "da melhor forma"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório