Meteorologia

  • 03 DEZEMBRO 2022
Tempo
MIN 8º MÁX 12º

AO MINUTO: "Ocupantes estão em pânico"; Alemanha fornece veículos

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia.

AO MINUTO: "Ocupantes estão em pânico"; Alemanha fornece veículos
Notícias ao Minuto

08:14 - 19/09/22 por Notícias ao Minuto

Ao Minuto Mundo Ucrânia/Rússia

Ao 208.º dia de invasão de guerra no leste europeu os ataques em territórios com centrais nucleares continuam, depois de inúmeras ameaçadas na central de Zaporíjia (Zaporizhzhia). Já esta segunda-feira, a empresa estatal responsável pelas centrais nucleares na Ucrânia informou que um ataque ocorreu na central de Pivdennoukrainsk, na região de Mykolaiv. 

A Energoatom já veio dizer, no entanto, que nenhum reator ficou danificado.

Com a contraofensiva a ocorrer e com a Ucrânia a ter sucesso na recuperação de algum território, o Ministério da Defesa do Reino Unido veio também dizer que a Força Aérea Russa está  a colocar-se "e grande risco" para ajudar os militares que estão em terra. 

Fim de cobertura

Hélio Carvalho | há 1 mês

Boa noite. Terminamos por hoje a nossa cobertura AO MINUTO sobre os principais acontecimentos na Ucrânia. Estamos de volta na terça-feira com todas notícias sobre a guerra no leste da Europa. Obrigado por ter estado connosco.

Zelensky diz que ocupantes "estão a entrar em pânico"

Hélio Carvalho | há 1 mês

No seu habitual discurso noturno, publicado em inglês no site da presidência ucraniana, Volodymyr Zelensky falou sobre os avanços das forças ucranianas e sobre a libertação de territórios ocupados pelos russos, afirmando que os ucranianos estão "a estabilizar a situação" e a "aguentar posições firmemente" em Kharkiv.

"Tão firmemente que os ocupantes estão a entrar em pânico", afirmou Zelensky, deixando uma mensagem clara aos colaboradores do Kremlin em solo ucraniano. "Ou tentam escapar, e veremos se a Rússia os deixará entrar no seu território apesar de lhes ter dado passaportes, ou serão acusados de acordo com a legislação atual da Ucrânia".

Em dia de funeral da rainha Isabel II, Zelensky também recordou a presença do primeiro-ministro e da primeira dama em Londres, agradecendo a "todos os ucranianos no Reino Unido que mostraram aos nossos amigos britânicos que, neste momento solene, a Ucrânia está com eles".

Ataques russos a infraestruturas civis "demonstram desprezo"

Hélio Carvalho | há 1 mês

As forças russas continuam a bombardear infraestruturas civis, alertam as autoridades militares norte-americanas, apesar dos recentes avanços das tropas ucranianas. Citados pela CNN Internacional, a fonte militar descreve que os russos "continuam a usar ataques aéreos" nestas infraestruturas, dando como exemplos o ataque à barragem em Kryvyi Rih, que fez aumentar o nível das águas na região, e perto da central nuclear de Mykolaiv.

"Este padrão perturbador que inclui ataques a centrais de energia continua a demonstrar o desprezo das forças russas pela vida dos civis", argumentou a fonte.

Avaliando ainda a prestação dos ucranianos, a fonte citada pela CNN descreve as "operações deliberadas e calibradas na periferia de Kherson", acrescentando que, no Donbass, "os ucranianos continua a defender-se eficientemente contra os ataques russos", apesar dos invasores terem "feito pequenos ganhos de território", de "algumas centenas de metros".

Partido alemão Die Linke em risco de se separar devido à guerra

Hélio Carvalho | há 1 mês

O partido de esquerda alemão Die Linke pode estar em vias de se separar em duas fações, com a guerra na Ucrânia e a indecisão do grupo em relação à aplicação de sanções contra a Rússia a resultarem numa série de demissões esta semana.

A  última semana ficou marcada por quezílias públicas entre os membros do partido e no Bundestag contra a indecisão do Die Linke em apoiar as sanções contra a Rússia. O momento mais impactante da semana surgiu num discurso da antiga líder do partido, Sahra Wagenknecht, que acusou o governo de Olaf Scholz de ser "o mais estúpido da Europa" por impor sanções à Rússia.

Partido alemão Die Linke em risco de se separar devido à guerra

O partido de esquerda, ligado ao Bloco de Esquerda, continua indeciso sobre a aplicação de sanções contra a Rússia e pode terminar por causa de um discurso contra o governo alemão.

Notícias ao Minuto | 21:35 - 19/09/2022

Rússia coloca aproximação à China como prioridade de política externa

Hélio Carvalho | há 1 mês

Um alto funcionário de segurança russo disse hoje, durante uma visita à China, que o Kremlin colocou com um dos seus principais objetivos políticos fortalecer as relações com Pequim.

Nikolai Patrushev, secretário do Conselho de Segurança Nacional, descreveu o "fortalecimento da parceria abrangente e da cooperação estratégica com Pequim como uma prioridade incondicional da política externa da Rússia".

Rússia coloca aproximação à China como prioridade de política externa

Um alto funcionário de segurança russo disse hoje, durante uma visita à China, que o Kremlin colocou com um dos seus principais objetivos políticos fortalecer as relações com Pequim.

Lusa | 19:34 - 19/09/2022

Alemanha fornece à Ucrânia mais quatro veículos de artilharia

Hélio Carvalho | há 1 mês

O Ministério da Defesa alemão informou hoje que vai fornecer à Ucrânia mais quatro veículos de artilharia do tipo 'Panzerhaubitze 2.000', além dos 18 já entregues, num programa conjunto com os Países Baixos.

"O Exército alemão vai enviar esses sistemas de artilharia apesar de os 'stocks' se encontrarem em situação "preocupante", indicou o ministério, citado em comunicado.

Ucrânia recupera vila em Lugansk e recupera mais terreno no Donbass

Hélio Carvalho | há 1 mês

As autoridades ucranianas afirmaram esta segunda-feira que conseguiram retomar a localidade de Bilohorivka, perto da cidade de Lysychansk, na região de Lugansk. A vitória foi anunciada pelo governador da região, Serhiy Haidai.

No Telegram, Haidai disse que os ucranianos conseguiram o "controlo total" de Bilohorivka - uma pequena vitória que traz ainda mais complicações aos objetivos da Rússia de conquistar o Donbass e segurar as autoproclamadas repúblicas separatistas de Lugansk e Donetsk, que conquistaram no início da guerra.

Repúblicas separatistas sugerem referendo para se juntarem à Rússia

Hélio Carvalho | há 1 mês

O líder da autoproclamada república separatista pró-russa de Donetsk, Denis Pushilin, terá contactado o homólogo em Lugansk para pedir que os dois promovessem referendos para anexar as regiões à Rússia - o único país que reconhece a autoridade das lideranças separatistas.

Num vídeo publicado nas redes sociais, citado pela Reuters, Pushilin disse a Leonid Pasechnik que as ações das duas repúblicas separatistas "têm de ser sincronizadas". Donetsk e Lugansk, ambas no Donbass, foram tomadas por tropas russas em julho, mas a contraofensiva ucraniana já começou a ameaçar o poder russo na região.

Donetsk e Lugansk aceleram referendos à integração na Rússia

As autoproclamadas repúblicas populares de Donetsk e Lugansk decidiram acelerar a organização de referendos sobre a integração na Rússia, após a contraofensiva ucraniana ter recuperado território ao exército russo, anunciou o líder separatista de Donetsk, Denis Pushilin.

Lusa | 23:28 - 19/09/2022

Exumados 146 corpos na vala comum de Izium

Hélio Carvalho | há 1 mês

O governador da região de Kharkiv, Oleh Syniehhubov, informou que foram exumados, até esta segunda-feira, 146 corpos na vala comum encontrada em Izium, a maioria civis e entre os quais estavam duas crianças. As autoridades ucranianas encontraram centenas de corpos na vila, depois da retomada conseguida durante a contraofensiva em Kharkiv.

Bálticos começaram a aplicar acordo de fecho de fronteiras a russos

Hélio Carvalho | há 1 mês

Estónia, Letónia e Lituânia fecharam as suas fronteiras a partir de hoje aos cidadãos russos, com poucas exceções, mesmo que tenham visto para o espaço Schengen de circulação.

A decisão dos Estados bálticos de restringirem ao máximo a entrada nos respetivos territórios, a partir de hoje, 19 de setembro, de cidadãos russos tinha sido aprovada a 08 de setembro, num acordo assinado na altura também pela Polónia.

Ucrânia. Zelensky assina decreto para criar comandos militares em Kherson

Hélio Carvalho | há 1 mês

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, assinou hoje um decreto para criar comandos militares em diversas localidades da região de Kherson, alvo de uma contraofensiva por parte das forças ucranianas para reconquistar território desde finais de agosto.

O diploma, publicado pelo gabinete da Presidência ucraniana, prevê a criação de comandos militares em várias localidades dos distritos de Kajovska, Berislav, Skadovsk e Genichesk, entre outros, segundo a agência de notícias UNIAN.

Ucrânia. Zelensky assina decreto para criar comandos militares em Kherson

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, assinou hoje um decreto para criar comandos militares em diversas localidades da região de Kherson, alvo de uma contraofensiva por parte das forças ucranianas para reconquistar território desde finais de agosto.

Lusa | 18:18 - 19/09/2022

Mais de 7.000 crianças ucranianas foram deportadas pelas forças russas

Hélio Carvalho | há 1 mês

As autoridades policiais ucranianas identificaram esta segunda-feira cinco crianças que terão sido sexualmente agredidas por soldados russos. Segundo o procurador-geral da Ucrânia, citado pelo jornal ucraniano Pravda, há ainda a registar mais de 7.000 deportações de crianças para territórios ocupados pela Rússia, para a Rússia em si e para o seu maior aliado, a Bielorrússia.

Segundo Andrii Kostin, foram identificadas "cinco crianças entre os 4 e os 16 anos de idade como vítimas desta categoria de crime de guerra", mas o procurador admite que "há muitos casos semelhantes". "Isto é um trabalho difícil. Estamos a trabalhar com as crianças, usando um sistema chamado 'sala verde', com o envolvimento direto de um psicólogo, que ajuda a criança mas fica fora do seu campo de visão", explicou.

Sobre as crianças deportadas, das 7.000, foram identificadas 5.327 jovens deportados, sendo que a Ucrânia conseguiu encontrar apenas 55 e retorná-las ao seu território.

Escolhas "irregulares" de Putin levarão a "mais tensão"

Teresa Banha | há 1 mês

O Instituto para o Estudo da Guerra (ISW) informou, esta segunda-feira, que a Rússia está a "depender num número irregular de voluntários e representantes, em vez de em unidades de combate convencional".

De acordo com o 'think thank', "o distanciamento" do presidente da Rússia e da Defesa do país pode explicar esta situação. "O azedar de relações entre Vladimir Putin com os comandos militares e o Ministério da Defesa da Rússia pode explicar o objetivo do Kremlin em contratar voluntários mal preparados para quando forem precisos em vez de tentar atraí-los para as reservas ou unidades de substituição para unidades de combate comuns", escrevem os especialistas numa publicação partilhada no Twitter do ISW.

"A formação destas unidades levará a mais tensões, desigualdades e pouca coesão entre as forças [russas]", escrevem.

Funcionário da OSCE condenado a 13 anos de prisão

Teresa Banha | há 1 mês

As forças separatistas russas em Donbass condenaram um funcionário da Organização para a Segurança e Cooperação (OSCE) na Europa a 13 anos de prisão pelo crime de traição.

"Um painel de juízes considerou Dmitry Pavlovich Shabanov e condenou-o a 13 anos de prisão", avançou a agência russa RIA Novosti.

O funcionário em questão foi detido em abril e acusado de passar informações aos serviços secretos ainda antes de a guerra começar, entre agosto de 2021 e abril deste ano 2022.

Funcionário da OSCE condenado a 13 anos de prisão em Lugansk

De acordo com as forças separatistas na Ucrânia, Dmitry Pavlovich Shabanov terá entregado documentos à CIA.

Notícias ao Minuto | 14:38 - 19/09/2022

Rússia exige que UEFA expulse selecionador ucraniano por "promover ódio"

Teresa Banha | há 1 mês

A Federação de Futebol da Rússia enviou uma carta à UEFA, na qual exigiu a expulsão imediata do selecionador ucraniano, Oleksandr Petrakov, por "promover o ódio público com base na nacionalidade e usar o futebol para declarar visões políticas".

Rússia exige que UEFA expulse selecionador ucraniano por "promover ódio"

Em causa está uma entrevista na qual Oleksandr Petrakov disse ser capaz de "matar dois ou três inimigos", na guerra.

Notícias ao Minuto | 12:54 - 19/09/2022

Alemanha avalia forma de tornar preços do gás "acessíveis"

Teresa Banha | há 1 mês

O ministro das Finanças da Alemanha disse, esta segunda-feira, que ainda estavam a ser consideradas várias opções para que os preços do gás se mantenham acessíveis - e que o assunto estava a ser avaliado por um grupo de peritos.

Quando questionado acerca da possibilidade de existir um teto máximo, Christian Lindner respondeu: "Desenvolvemos esta comissão, mas as propostas do governo federal estão também a ser consideradas, por isso essa hipótese não está excluída".

"

Ataque ucraniano mata 13 pessoas em Donetsk, dizem separatistas

Teresa Banha | há 1 mês

As forças separatistas disseram, esta segunda-feira, que um ataque das forças ucranianas causou, pelo menos, 13 mortos, na cidade de Donetsk, no Donbass.

Administração pró-russa acusa Kyiv da morte de 13 civis em Donetsk

Um ataque ucraniano em Donetsk, capital da zona separatista, fez 13 mortos civis, acusou hoje o autarca pró-russo da cidade, Alexei Kemzouline.

Lusa | 12:48 - 19/09/2022

Começa processo de identificação de corpos em Izium

Teresa Banha | há 1 mês

Já teve início o processo de identificação dos 450 corpos exumados do local de enterro em massa descobertos em Izium, cidade controlada pelo exército russo até ao dia 10 de setembro.

Segundo a vice primeira-ministra ucraniana Iryna Vereshchuk, alguns corpos foram já identificados através do ADN de familiares que estão a colaborar com as equipas de investigação, avança o jornal The Kyiv Independent.

Começa processo de identificação de corpos em Izium

O exército russo saiu de Izium dia 10 de setembro.

Beatriz Maio | 11:17 - 19/09/2022

Polónia, Bálticos e Suíça. Os países que 'fecham' hoje a porta aos russos

Teresa Banha | há 1 mês

O fim do acordo de emissão de vistos à população russa entrou esta segunda-feira em vigor na Polónia, Lituânia, Estónia e Letónia. 

De acordo com um comunicado conjunto emitido pelos quatro países, as restrições não são uma "proibição definitiva" e que há algumas exceções, nomeadamente, para dissidentes e diplomáticos.

Também a Suíça já não permite uma emissão de vistos tão fácil para a população russa a partir de hoje.

Kherson. Ucrânia abateu (mais um) avião de combate russo

Teresa Banha | há 1 mês

O exército ucraniano terá abatido, esta segunda-feira, mais um avião de combate, na região de Kherson. A informação surge no mesmo dia em que os serviços secretos do Reino Unido informaram que as forças russas aéreas estão a enfrentar "um grande risco", já que têm poucas informações e tentam ajudar os militares em terra, que estão sob pressão das forças ucranianas.

Peskov sobre Izyum. "É o mesmo que em Bucha. É uma mentira"

Teresa Banha | há 1 mês

O porta-voz do Kremlin negou, esta segunda-feira, que as tropas russas tenham cometido crimes de guerra na região de Kharkiv, na Ucrânia. 

"É o mesmo que em Bucha. É uma mentira, e claro que vamos lutar pela verdade nesta história", disse, em conferência de imprensa, Dmitry Peskov.

As declarações do responsável surgem na sequência das acusações das forças ucranianas, que após a desocupação das forças russas de Izyum descobriram pelo menos 440 corpos numa vala comum. De acordo com as análises feitas, cerca de 99% dos corpos retirados do local - alguns ainda por identificar - apresentavam "sinais de morte violenta.

Crimes de guerra em Izyum? "É mentira", diz Kremlin

Kremlin diz que Ucrânia está a repetir o que aconteceu com Bucha.

Notícias ao Minuto | 11:35 - 19/09/2022

Zelensky promete que não vai abrandar contraofensiva

Teresa Banha | há 1 mês

O presidente da Ucrânia prometeu que as conquistas e recuperação do território não vão abrandar, depois de um fim de semana com algumas conquistas e aproximação ao território separatista russo na Ucrânia.

Durante o fim de semana, as forças ucranianas informaram que tinham controlo da margem leste do Rio Oskil, na região de Kharkiv.

"Desde ontem [sábado] que a Ucrânia controla a margem leste", escrevem as forças armadas. Já o governador de Lugansk, informou, no domingo, que isto significa a que a "desocupação" desta região também "não está muito longe".

Kate Middleton e Olena Zelenska reúnem-se no Palácio de Buckingham

Teresa Banha | há 1 mês

A princesa de Gales, Kate Middleton, e a primeira-dama da Ucrânia, Olena Zelenska, reuniram-se, no domingo, no Palácio de Buckingham, no Reino Unido. Sublinhe-se que Zelenska se encontra em Londres para participar nas cerimónias fúnebres da rainha Isabel II, que se realizam esta segunda-feira, em nome do marido, Volodymyr Zelensky.

 

Joe Biden deixa aviso a Putin. "Não o faças"

Teresa Banha | há 1 mês

O presidente dos Estados Unidos disse, no domingo, que o país vai responder, se a Rússia usar armas nucleares ou não convencionais no âmbito do conflito do leste europeu.

Questionado durante uma entrevista à CBS sobre o que diria ao homólogo russo, Vladimir Putin, se ele estivesse a pensar dar esse passo, Joe Biden respondeu: "Não o faças. Não o faças. Não o faças".

Em entrevista ao programa '60 Minutos', o responsável norte-americano elogiou ainda os ucranianos pelo combate contra as tropas russas e sublinhou que "eles estão a ganhar", mas acrescentou que dadas as perdas humanas que estão a ter "é muito difícil" ver estes avanços como vitórias.

"Ganhar a guerra na Ucrânia é expulsar a Rússia de lá por completo", referiu ainda.

Vídeo mostra ataque a central nuclear em Mykolaiv

Teresa Banha | há 1 mês

O presidente da Ucrânia partilhou, esta segunda-feira, um vídeo que mostra o ataque à central nuclear na região de Mykolaiv, que ocorreu esta madrugada.

O míssil caiu a cerca de 300 metros dos reatores nucleares, de acordo com o que a empresa responsável pelas centrais nucleares ucranianas explicou. A Energoatom explica, no entanto, em comunicado, que tudo estará normalizado.

Já o presidente da Ucrânia já reagiu a este novo ataque. "Esqueceram-se do que é uma central nuclear", escreveu no Telegram.

Rússia e China reforçam cooperação

Teresa Banha | há 1 mês

A Rússia e a China concordaram em fortalecer uma cooperação na área da defesa, de acordo com o que avança, esta segunda-feira, o Conselho de Segurança da Rússia, citado pela Interfax.

De acordo com a agência estatal russa, os exercícios militares conjuntos vão continuar. As tropas dos dois países têm terinado em conjunto desde o início do mês.

Pequim tem-se mostrado ao lado de Moscovo, já tendo recebido críticas da comunidade internacional.

Rússia "aceita grande risco" para ajudar militares no território

Teresa Banha | há 1 mês

Os serviços secretos do Reino Unido informaram, esta segunda-feira, que a Rússia terá perdido pelo menos quatro aviões de combate nos últimos dez dias. "Há a possibilidade de que este aumento seja um resultado de a Força Aérea Russa estar a aceitar um grande risco na tentativa de ajudar as tropas em terra, que estão sob pressão das forças ucranianas", escrevem os responsáveis.

No seu relatório diário, o Ministério do Reino Unido sublinha que "a falta de vantagem" aérea russa é um dos fatores mais importantes nesta operação. "A informação que os pilotos têm é muitas vezes pouca", escrevem.

Joe Biden alerta Pequim sobre violação das sanções à Rússia

Teresa Banha | há 1 mês

O presidente dos Estados Unidos da América, Joe Biden, disse ter prevenido o seu homólogo chinês, Xi Jinping, para o risco de fuga de investidores se Pequim violar as sanções impostas à Rússia, devido à invasão da Ucrânia.

Ucrânia. Joe Biden alerta Pequim sobre violação das sanções à Rússia

O Presidente dos Estados Unidos da América, Joe Biden, disse ter prevenido o seu homólogo chinês, Xi Jinping, para o risco de fuga de investidores se Pequim violar as sanções impostas à Rússia, devido à invasão da Ucrânia.

Lusa | 06:21 - 19/09/2022


  

Para recordar

Teresa Banha | há 1 mês
  • António Guterres mostra-se pessimista sobre a guerra na Ucrânia. O secretário-Geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres, manifestou pessimismo sobre o final a curto prazo da guerra na Ucrânia.
  • Enviado russo conseguiu traçar um acordo de paz mas Putin recusou. O enviado principal de Vladimir Putin à Ucrânia disse ao líder russo, no início da guerra, que tinha feito um acordo provisório com Kyiv que satisfaria a exigência da Rússia de que a Ucrânia se mantivesse fora da NATO, mas Putin rejeitou-o e prosseguiu com a invasão.
  • Russos perderam "mais de 50% do seu pessoal" quando saíram de Kharkiv. O Estado-Maior da Ucrânia revelou que algumas unidades da Rússia perderam "mais de 50% do seu pessoal e mais de 200 peças de equipamento" quando se retiraram de Kharkiv.
  • Novas acusações de tortura e avisos de aumento de ataques a "alvos civis". As autoridades ucranianas apresentaram imagens de outra localidade libertada onde soldados russos alegadamente torturaram civis, e hoje o Ministério da Defesa britânico avisou que, com derrotas no campo de batalha, podem aumentar os ataques a alvos civis.

Bom dia!

Teresa Banha | há 1 mês

Bom dia! Damos início a mais um acompanhamento AO MINUTO dos últimos acontecimentos relacionados com a guerra na Ucrânia. Poderá recordar o registo de domingo abaixo:

AO MINUTO: Guterres mostra-se pessimista; Novas acusações de tortura

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia.

Notícias ao Minuto | 07:50 - 18/09/2022

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório