Meteorologia

  • 24 JULHO 2024
Tempo
21º
MIN 20º MÁX 38º

Dia da Independência. Ucrânia critica felicitação 'cínica' de Lukashenko

O presidente da Bielorrússia, Alexander Lukashenko, é um dos principais aliados da Rússia.

Dia da Independência. Ucrânia critica felicitação 'cínica' de Lukashenko

A Ucrânia criticou, esta quarta-feira, a mensagem do presidente da Bielorrússia, Alexander Lukashenko, enviada aos ucranianos no âmbito das celebrações do 31.º aniversário da independência ucraniana. 

Numa publicação na rede social Twitter, Mykhailo Podolyak, conselheiro presidencial, considerou que as declarações de Lukashenko, conhecido aliado da Rússia, eram “cínicas”.

“Lukashenko acredita sinceramente que o mundo não repara na sua participação nos crimes contra a Ucrânia”, começou por afirmar o conselheiro de Volodymyr Zelensky. “É por isso que deseja cinicamente um ‘céu pacífico’, bombardeando-nos. Esta palhaçada encharcada de sangue fica registada e terá consequências. Logo após a queda do bárbaro império russo”, atirou.

O presidente bielorrusso enviou uma mensagem de felicitações ao povo ucraniano. Segundo um comunicado, divulgado pelo seu gabinete, Lukashenko afirmou estar “convencido de que as diferenças atuais não serão capazes de destruir as bases centenárias de relações sinceras de boa vizinhança entre os povos dos dois países” e desejou “um céu pacífico, tolerância, coragem e força para restaurar uma vida boa”.

Principal aliado de Moscovo, o presidente bielorrusso, no poder desde 1994, abriu o território do seu país ao exército russo para que este pudesse lançar seu ataque à Ucrânia, em 24 de fevereiro.

Leia Também: AO MINUTO: "Conversa entre amigos"; EUA oferecem ajuda "a longo prazo"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório