Meteorologia

  • 28 SETEMBRO 2022
Tempo
23º
MIN 16º MÁX 23º

Afinal, Putin vai mesmo à Indonésia para a cimeira do G20

Confirmação foi dada hoje pelo presidente da Indonésia, onde vai ter lugar o encontro.

Afinal, Putin vai mesmo à Indonésia para a cimeira do G20
Notícias ao Minuto

09:05 - 19/08/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Rússia

Depois de muita especulação e pressão do Ocidente, o presidente da Indonésia confirmou que o presidente russo vai mesmo marcar presença na próxima cimeira do G20, em Bali.

Além de Vladimir Putin, também o presidente da China estará presencialmente no evento, em novembro.

"Xi Jinping virá. O presidente Putin também me disse que virá", afirmou Joko Widodo em entrevista à Bloomberg.

A Indonésia, que vai organizar a cimeira, tem sido alvo de pressões do Ocidente para retirar o convite a Putin devido à invasão à Ucrânia, mas manteve uma atitude de neutralidade.

Joko Widodo, que viajou para Kyiv e Moscovo no início deste ano, assegura que ambos os países aceitaram que a Indonésia seja "uma ponte de paz".

A presença dos dois chefes de Estado vai coincidir com a do presidente dos EUA, Joe Biden, numa altura em que as relações de Washington com Moscovo e Pequim estão no nível mais baixo das últimas décadas, devido à guerra na Ucrânia e às tensões em torno de Taiwan.

Há uns meses, o chanceler da Alemanha, Olaf Scholz, afirmou que iria tomar uma decisão sobre se participará na cimeira do G20 de novembro, na Indonésia, se o presidente russo, Vladimir Putin, também participar.

Em junho, o primeiro-ministro italiano, Mario Draghi, tinha dito que a participação presencial do presidente russo foi descartada pela presidência indonésia do organismo.

Apesar da pressão de países como os Estados Unidos, o Canadá e a Austrália para que Putin não participe na cimeira das 20 maiores economias do mundo (G20), entre 11 e 13 de novembro, na ilha de Bali, a Indonésia manteve o convite ao líder russo.

A Indonésia também convidou o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, para participar na cimeira. O líder ucraniano, cujo país não é membro do G20, disse que participaria, pelo menos via videoconferência.

A Rússia foi expulsa na década passada do grupo de economias industrializadas então conhecido como G8, rebatizado G7, na sequência da invasão da península da Crimeia, na Ucrânia, em 2014.

Leia Também: AO MINUTO: Putin vai mesmo ao G20; Novos bombardeamentos em Kharkiv

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório