Meteorologia

  • 27 SETEMBRO 2022
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 24º

Flórida. Mulher detida por ligar para o 112 mais de 12 mil vezes este ano

Cerca de 10% das chamadas recebidas pelo Departamento de Polícia de São Petersburgo, só este ano, terão sido realizadas pela mulher.

Flórida. Mulher detida por ligar para o 112 mais de 12 mil vezes este ano
Notícias ao Minuto

15:32 - 18/08/22 por Notícias ao Minuto

Mundo EUA

Uma mulher foi detida, no estado norte-americano da Flórida, por ter ligado para o número de emergência 911 – equivalente ao 112 em Portugal – por 12.512 vezes, só este ano.

Carla Jefferson, de 51 anos, “assedia, menospreza, insulta, discute” com quem atende as suas chamadas para o Departamento de Polícia de São Petersburgo e para o Gabinete do Xerife do Condado de Pinellas, de acordo com documentos a que a Fox News teve acesso.

Cerca de 10% das chamadas recebidas este ano pelo Departamento de Polícia de São Petersburgo terão sido realizadas pela mulher.

Na verdade, no mês passado, Jefferson contactou o organismo 512 vezes num período de 24 horas, manifestando-se de forma “vulgar, ameaçadora, e obscena”.

"Os agentes estão a falar com pessoas que estão com medo, que estão a viver o pior dia das suas vidas, porque precisam da polícia. Como se não bastasse, têm de lidar com alguém que está apenas a ligar para os assediar", apontou a porta-voz da entidade, Yolanda Fernandez, à Fox 13.

Além disso, as chamadas da mulher, que incluem "insinuações sexuais", estão, segundo as autoridades, a impedir a resposta rápida a chamadas legítimas.

“Ela não liga para solicitar qualquer serviço policial. Ela liga para assediar, para insultar, e para degradar quem atende. Chegámos a um ponto em que as suas chamadas estão a interferir com a nossa capacidade de resposta para quem precisa de assistência policial”, complementou Fernandez.

A mulher já teria sido detida no início do verão, estando, agora, em liberdade sob fiança.

Antes da detenção, Jefferson teria sido avisada de que as suas chamadas incessantes levariam a uma acusação formal. Depois de ser acusada de três delitos por uso indevido do número de emergência, e por fazer chamadas telefónicas a assediar a polícia, Jefferson terá ligado à esquadra, insistindo que as autoridades a detivessem, uma vez que “adora este jogo”. Contudo, recusou-se a abrir a porta aos agentes.

Leia Também: EUA iniciam negociações para acordo comercial com Taiwan

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório