Meteorologia

  • 29 SETEMBRO 2022
Tempo
21º
MIN 16º MÁX 22º

Cabras 'sapadoras'. Barcelona usa a fome dos ovinos para prevenir fogos

A estratégia de usar animais herbívoros para prevenir incêndios também já foi aplicada em Portugal.

Notícias ao Minuto

09:39 - 15/08/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Incêndios

Na serra de Collserola, na periferia do centro urbano de Barcelona, uma cena rústica contrasta com a confusão, o barulho e a pressa da cidade. O som de sinos e os passos dos pastores acompanham a nova brigada de prevenção.

É lá, no Parque Nacional de Collserola, que a autarquia está a usar cabras e ovelhas para pastar e, assim, prevenir ocorrência de fogos florestais, numa altura em que estes se tornam cada vez mais intensos.

Segundo a France24, o projeto da cidade catalã, que arrancou em abril, conta com 290 cabras, e tem como principal objetivo a redução do risco de fogos florestais, ao usar os animais para limpar vegetação e mato, de uma forma sustentável e sem recorrer a maquinaria - além de promover a vida rural junto dos habitantes de Barcelona

O parque, com uma vista privilegiada sobre a cidade, tem cerca de 8.200 hectares. Todos os anos, é um foco de atenção para turistas e caminheiros que usam os trilhos do parque, mas o aumento da atividade humana também leva a um aumento do número de ocorrências. "Arde todos os anos", comentou um trabalhador da manutenção do parque, à France 24.

A iniciativa em Barcelona terminou no mês passado, mas as autoridades planeiam retomar brevemente, com mais três rebanhos e em mais espaços verdes da cidade.

Ferran Paune, biologista e especialista responsável pelo projeto, reiterou a importância da prevenção florestal em Barcelona, já que a área apresenta-se como um "risco muito elevado de incêndios".

"Vivemos numa zona mediterrânica. Além disso, está sobrepovoada, com muitas pessoas e áreas urbanas a crescerem em zonas de floresta. O parque natural pode arder completamente em oito horas, o que pode causar um problema sério, se as pessoas precisarem de ser resgatadas", explicou.

Além de ajudarem a limpar o mato, os animais também podem levar consigo sementes, ajudando a fertilizar o território enquanto avançam pela terra e protegendo a biodiversidade do parque.

O projeto não é novo. Em Espanha, e na própria região da Catalunha, a ideia de usar cabras e ovelhas já fora usada em Girona. Guillem Canaleta, de uma organização não-governamental chamada Fundação Pau Costa, contou ao The Guardian que as autoridades estão a "recuperar algo que já existia e que estava a desaparecer". Em outros lados do país, como na Andaluzia, foram usados cerca de 100 mil animais nos últimos 20 anos.

Também em Portugal, o uso de herbívoros para prevenir fogos florestais já foi experimentado. Desde 2006 que as autoridades usam cavalos garranos para prevenir incêndios no vale do rio Côa, na reserva natural de Faia Brava. Este verão, cerca de 300 cavalos contribuem para a prevenção de fogos florestais na serra da Cabreira, em Vieira do Minho. 

Leia Também: Perto de 300 garranos ajudam a prevenir incêndios na serra da Cabreira

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório