Meteorologia

  • 30 SETEMBRO 2022
Tempo
23º
MIN 14º MÁX 23º

AO MINUTO: Kharkiv sob ataque; Cerca de 50 explosões em Sumy

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia.

AO MINUTO: Kharkiv sob ataque; Cerca de 50 explosões em Sumy
Notícias ao Minuto

07:38 - 15/08/22 por Notícias ao Minuto

Ao Minuto Mundo Ucrânia/Rússia

A situação tensa e perigosa em torno da central nuclear de Zaporíjia (Zaporizhzhia) continua a dominar a atenção, tanto das autoridades internacionais, como das ucranianas. No seu habitual discurso noturno, Volodymyr Zelensky ameaçou os soldados russos que disparassem na direção ou a partir da central, avisando que se tornarão "alvos especiais".

No Mar Negro, o fluxo de navios ucranianos com alimentos mantém-se sem restrições e, esta madrugada, mais seis navios foram autorizados a atravessar e a carregar cereais e trigo no porto de Odessa.

Mais a leste, a Rússia tenta assegurar a sua permanência na região do Donbass, com os serviços de inteligência britânicos a darem conta de que a autoproclamada República Popular de Donetsk está a preparar um referendo manipulado para se tornar oficialmente em território russo.

Fim de cobertura

Beatriz Maio | há 1 mês

Boa noite! Damos por terminado o acompanhamento AO MINUTO dos desenvolvimentos da invasão russa da Ucrânia. Poderá acompanhar uma nova cobertura na manhã de terça-feira.

Venezuela acolhe desde hoje jogos militares com países amigos da Rússia

Beatriz Maio | há 1 mês

A Venezuela acolhe desde hoje os exercícios 'Sniper Frontier' dos Jogos Militares Internacionais de 2022, organizados desde 2015 pela Rússia e nos quais participam países como a China, o Irão, a Índia, Cuba e a Birmânia. Esta é a primeira vez que a Venezuela, que tem relações estreitas com a Rússia, acolhe competições destes jogos anuais que reúnem cerca de trinta países, incluindo a Abcásia, reconhecida por alguns países próximos de Moscovo.

Zelensky diz que mundo vai "perder para o terrorismo" se não intervir

Beatriz Maio | há 1 mês

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, apelou aos líderes mundiais para intervir e prevenir um acidente nuclear na central nuclear de Zaporíjia (Zaporizhzhia), afirmando que "se o mundo não mostrar força e determinação agora para defender uma central nuclear, isso significará que o mundo perdeu".

"Irá perder para o terrorismo e ceder à chantagem nuclear", destacou na sua mensagem de vídeo deste domingo que se foca nos bombardeamentos que atingiram as instalações e a área circundante várias vezes nas últimas semanas, salientando que embora a central nuclear esteja sob controlo da Rússia, ainda é gerida por engenheiros ucranianos. 

Forças russas lançaram quatro ataques em Sumy

Beatriz Maio | há 1 mês

O governador de Sumy Oblast, Dmytro Zhyvytskyi, informou esta segunda-feira, nas redes sociais, que as forças russas atacaram as comunidades de Shalyhyne, Khotin, e Znob-Novhorodske, na região de Sumy, tendo sido registadas 50 explosões, mas nenhum morto ou ferido.

Forças russas negaram o acesso da Cruz Vermelha a prisioneiros ucranianos

Beatriz Maio | há 1 mês

O porta-voz do Comité Internacional da Cruz Vermelha (IRCR), Oleksandr Vlasenko, disse à estação de televisão ucraniana Suspilne que a organização visitou Olenivka, em Donetsk, duas vezes depois de vários ucranianos terem sido presos. Contudo, essas visitas não cumpriram os requisitos do IRCR, eram demasiado curtas e os funcionários da Cruz Vermelha não podiam visitar toda a premissa ou falar com os prisioneiros de guerra ucranianos sem a presença de soldados russos.

"Planos dos russos saíram furados e não fizeram mais tentativas"

Beatriz Maio | há 1 mês

O Estado-Maior General das Forças Armadas da Ucrânia divulgou que "quando os ocupantes russos formaram um grupo de ataque, os soldados das Forças de Operações Especiais ucranianas já tinham avançado para intercetar o inimigo", tendo como objetivo principal "impedir que os russos se desdobrassem em formações de batalha e manobrassem em direção às posições das Forças de Defesa".

Ao partilhar um vídeo no Facebook, revelaram ainda que as Forças Armadas da Ucrânia "atacaram o inimigo justamente quando estava a reunir forças", como tal, "os planos dos russos saíram furados e não fizeram mais tentativas. Em vez disso, retiraram os feridos e mortos do local".

Kharkiv sob fogo de exército russo

Beatriz Maio | há 1 mês

A cidade de Kharkiv encontra-se, mais uma vez, a ser atacada pelas tropas russas, informa o presidente da Câmara de Kharkiv, Ihor Terekhov, no Telegram, salientando que, de momento "não há informações sobre baixas". 

Rússia alega que aeronaves britânicas violaram o espaço aéreo russo

Beatriz Maio | há 1 mês

Um avião de combate russo obrigou um avião britânico a sair do espaço aéreo russo, afirmou o Ministério da Defesa do país, ao alegar que um avião de reconhecimento britânico violou a fronteira aérea russa perto do Cabo Svyatoy Nos, localizado entre o Mar de Barents e o Mar Branco, relata a Sky News.

Exportações da Ucrânia caem 24% em seis meses

Beatriz Maio | há 1 mês

A exportação de bens da Ucrânia ascendeu ao equivalente a 22,3 mil milhões de euros desde janeiro, o que representa 76% em relação ao mesmo período do ano passado, informou o Serviço Estatístico do Estado esta segunda-feira, de acordo com o jornal russo Pravda.

Países nórdicos com dúvidas sobre limitação de vistos a russos

Beatriz Maio | há 1 mês

Os países nórdicos manifestaram hoje, em Oslo, na Noruega, dúvidas sobre a limitação de vistos de turismo para russos, em reação à guerra na Ucrânia, enquanto a Alemanha manteve a sua posição de rejeição. "Os russos comuns não começaram a guerra, mas, ao mesmo tempo, temos de entender que eles apoiam a guerra", disse a primeira-ministra finlandesa, Sanna Marin, após um encontro em Oslo, entre os cinco chefes de governo nórdicos e o alemão.

Guterres sem "autoridade" sobre visita da AIEA a central de Zaporíjia

Beatriz Maio | há 1 mês

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, não cancelou ou bloqueou a visita da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) à central nuclear ucraniana de Zaporijia (Zaporizhzhya), assegurou hoje o seu porta-voz. Stéphane Dujarric, porta-voz de Guterres, esclareceu comentários que vêm sendo divulgados por parte de autoridades russas nos últimos dias, que acusam o Secretariado da ONU de interferência na atividade da AIE.

"Em primeiro lugar, a AIEA é uma agência especializada que atua com total independência ao decidir como implementar o seu mandato específico. Em segundo lugar, o Secretariado da ONU não tem autoridade para bloquear ou cancelar quaisquer atividades da AIEA", frisou Dujarric.

Autoridades ucranianas dizem ter atingido base do grupo russo Wagner

Beatriz Maio | há 1 mês

A Ucrânia afirmou hoje ter atingido uma base do grupo paramilitar Wagner, acusado de combater ao lado das tropas russas, e ter destruído uma ponte perto da cidade ocupada de Melitopol. Segundo o governador da região de Lugansk, no leste da Ucrânia, a base do grupo paramilitar, na cidade de Popasna, foi "destruída por um ataque de precisão". O ataque foi no domingo, disse Serguiï Gaidai na rede Telegram.

Cerca de 50 restos mortais de civis ainda não identificados em Bucha

Beatriz Maio | há 1 mês

Durante a última semana, 35 pessoas receberam "um enterro decente", afirmou o chefe da Administração Militar Regional de Kyiv, Oleksiy Kuleba, confessando que cerca de 50 restos mortais de civis em Bucha ainda não foram identificados, avança o site de notícias ucraniano NV.UA. Até ao dia 5 de agosto, foram encontrados 1.349 corpos de civis mortos pelos militares russos em Kyiv.

Soldado russo confessa ter morto civis em Kyiv

Beatriz Maio | há 1 mês

Meses depois dos militares russos se retirarem de Kyiv, o soldado russo  Daniil Frolkin, de 21 anos, confessou ter morto um civil na aldeia então ocupada de Andriivka, a 12 de março, por ordem do seu comandante. De acordo com o jornal The Kyiv Independent, Frolkin confessou ter cometido atrocidades durante o seu serviço como parte da 64.ª Brigada de Espingardas Motorizadas dos Guardas Separados.

Cinco estrangeiros que lutaram pela Ucrânia poderão ser condenados

Beatriz Maio | há 1 mês

Os procuradores do Kremlin, em Donbass, preparam-se para condenar cinco estrangeiros que lutaram pela Ucrânia, sendo que três deles, o sueco Matthias Gustavsson, o croata Vekoslav Prebeg e o inglês John Harding podem enfrentar a pena de morte, de acordo com a RIA Novosti, órgão de comunicação social russo controlado pelo Estado. 

Polícia de Chernihiv detém militar alcoolizado e é ameaçada por outros

Beatriz Maio | há 1 mês

Segundo a polícia local de Chernihiv, após uma patrulha ter detido um militar alcoolizado, que se recusou a cumprir as ordens das autoridades, outros militares chegaram armados ao local. Segundo os meios de comunicação ucranianos, os homens ameaçaram a polícia enquanto disparavam para o ar, como tal, o Ministério Público de Chernihiv abriu um processo criminal contra seis suspeitos.

Guterres falou com ministro da Defesa russo sobre Zaporíjia

Beatriz Maio | há 1 mês

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, conversou, esta segunda-feira, com o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, ao divulgar que foram discutidas as condições para o "funcionamento seguro" de Zaporíjia (Zaporizhzhia), a maior central nuclear da Europa. Para além deste tema, abordaram ainda medidas para facilitar exportações de bens alimentares e fertilizantes russos.

Mais de 5.575 civis retirados de Donetsk

Beatriz Maio | há 1 mês

O governador de Donetsk, Pavlo Kyrylenko, disse que mais de 5.575 civis, o que equivale a três quartos da população, foram retirados de territórios controlados pela Ucrânia, partilhando que mesmo com a ordem de retiro obrigatório, um quarto da população permanece na região.

Letónia entrega quatro helicópteros à Força Aérea Ucraniana

Beatriz Maio | há 1 mês

A Letónia enviou dois helicópteros Mi-17 e dois Mi-2 para a Força Aérea Ucraniana, segundo a imprensa local Delfi. De relembrar que a Letónia já forneceu armas à Ucrânia, incluindo mísseis antiaéreos Stinger, no valor de mais de 200 milhões de euros.

ONU pronta para apoiar inspeção da AIEA à central de Zaporíjia

Beatriz Maio | há 1 mês

A Organização das Nações Unidas (ONU) admitiu que está pronta para apoiar uma visita da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) à central nuclear de Zaporíjia (Zaporizhzhia) se a Rússia e a Ucrânia concordarem, informa o jornal The Guardian, que cita o porta-voz da ONU, Stephane Dujarric.

O chefe da AIEA, Rafael Mariano Grossi, descreveu a atual crise de supervisão da segurança como uma "terrível ameaça para a saúde pública", descrevendo a situação como "completamente fora de controlo". Grossi comentou ainda que "existem determinadas coisas que nunca deveriam acontecer em nenhuma instalação nuclear" tendo, como tal, já sugerido uma visita à central.

Militares ucranianos atacaram quartel de empresa militar privada russa

Beatriz Maio | há 1 mês

O Governador de Luhansk, Serhiy Haidai, divulgou que os militares ucranianos atacaram o quartel da empresa militar privada russa Wagner na Popasna ocupada pela Rússia, em Luhansk. Segundo um propagandista russo, Yuriy Kotenok, as forças ucranianas utilizaram mísseis HIMARS para atingir a base, relata o jornal The Kyiv Independent.

"Há riscos de fuga de hidrogénio" na Central Nuclear de Zaporíjia

Beatriz Maio | há 1 mês

O bombardeamento russo constitui uma ameaça para a segurança da radiação da central nuclear de Zaporíjia (Zaporizhzhia), esclareceu o operador da central nuclear da Ucrânia Energoatom ao afirmar: "Há riscos de fuga de hidrogénio e pulverização de substâncias radioativas e o risco de incêndio é elevado".

De recordar que a Rússia tomou o controlo da central nuclear na cidade de Enerhodar em março e está a utilizar o local como base militar para lançar ataques contra a Ucrânia.

Famílias alemãs pagarão 500 euros extra por ano pelo gás devido à invasão

Beatriz Maio | há 1 mês

As famílias na Alemanha deverão pagar quase 500 euros a mais por ano pelo gás, devido a um conjunto de taxas para ajudar a cobrir os custos de substituição dos fornecimentos russos, relata a Sky News, acrescentando que as taxas serão impostas a partir do dia 1 de outubro e permanecerão em vigor até abril de 2024 para ajudar a Uniper, maior importador alemão de gás russo, e outros importadores a fazer face à subida dos preços.

Bombardeamento atinge prédio residencial em Kharkiv e faz um morto

Beatriz Maio | há 1 mês

Na sequência dos bombardeamentos russos que atingiram um prédio residencial, no bairro de Saltivka, na região nordeste de Kharkiv, na Ucrânia, quatro pessoas foram hospitalizadas, sendo que uma morreu no hospital, avançou o chefe do departamento de investigação da polícia de Kharkiv, Serhiy Bolvinov, segundo o  jornal ucraniano Pravda.

Conselho ucraniano prorrogou lei marcial e termos de mobilização

Beatriz Maio | há 1 mês

O Conselho Supremo da Ucrânia votou para estender a lei marcial e os termos de mobilização, informação avançada no Telegram pelo deputado Yaroslav Zheleznyak, que escreveu: "O Parlamento apoiou a prorrogação da lei marcial por 90 dias até 21 de novembro de 2022. O Conselho também apoiou a aprovação do Decreto sobre a prorrogação do período de mobilização geral".

De recordar que, na sexta-feira, o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky apresentou projetos de lei sobre a continuação da mobilização e da lei marcial, que foi declarada após o início da invasão russa a 24 de fevereiro.

Três mortos e dois feridos em explosão de mina em Odessa

Beatriz Maio | há 1 mês

Uma explosão ocorrida numa mina terrestre em Odessa fez três mortos e dois feridos, segundo o porta-voz da administração regional, Serhiy Bratchuk, que informou, no Telegram, que "o número de vítimas da tragédia em Zatoka aumentou", estando agora uma equipa de investigação a averiguar o incidente.

Двоє загиблих, один поранений. Працює слідчо-оперативна група. #Речник_вголос Кількість жертв трагедії у Затоці збільшилась... Троє загиблих, двоє людей з пораненнями знаходяться у лікарні. #Речник_вголос

Putin promove junto de aliados armas russas usadas "em condições reais"

Beatriz Maio | há 1 mês

O presidente russo, Vladimir Putin, elogiou junto de países aliados o armamento de fabrico russo, alegando que foi utilizado "em condições reais de combate" e revelando que "a Rússia está disposta a oferecer aos seus aliados e parceiros o armamento mais moderno, desde armas de fogo até artilharia, blindados, aviação de combate e drones".

Rússia "fará tudo o que for necessário" e abre-se a visita da AIEA

Hélio Carvalho | há 1 mês

A Rússia garantiu esta segunda-feira que permitiria a entrada de especialistas da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) à central nuclear de Zaporíjia, onde as entidades internacionais acusam a Rússia de ataques que colocam em risco a integridade das infraestruturas, e de usar a central como escudo. Moscovo, pelo contrário, acusa a Ucrânia de atacar a central e arriscar a vida de uma grande parte do continente asiático e europeu.

Numa conferência de imprensa, citada pelo The Guardian, a porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros, Maria Zakharova, afirmou que o Kremlin "fará tudo o que for necessário para os especialistas da AIEA irem à central e fazerem uma análise objetiva sobre as ações destrutivas do lado ucraniano".

A AIEA, através do seu secretário-geral, disse anteriormente que estava disponível para realizar uma missão, mas a Ucrânia exige que a mesma não seja feita enquanto a Rússia controla Zaporíjia, receando que a visita legitime o poder de Moscovo.

Rússia apresenta modelo de nova estação espacial e... um 'cão'

Hélio Carvalho | há 1 mês

Numa exibição militar russa, Moscovo voltou a demonstrar sinais de querer abandonar a Estação Espacial Internacional, depois do diretor do programa ter anunciado o abandono dos cosmonautas russos para 2024 - na sequência da polémica em torno das fotografias dos cientistas com bandeiras de Lugansk e Donetsk.

A exibição 'Exército-2022' teve assim como destaque os planos do novo modelo, designado como ROSS pelos meios de comunicação estatais.

Foi também apresentado um 'cão': o robô M-81 está equipado com mísseis antitanque, com munições RPG-26.

Três mortos civis em bombardeamento russo a Donetsk

Hélio Carvalho | há 1 mês

Um bombardeamento russo fez pelo menos três mortos civis, além de 13 feridos em ataques de artilharia na região leste de Donetsk, onde os russos continuam a intensificar a sua ofensiva. Segundo a agência Reuters, o ataque danificou dezenas de edifícios residenciais e de estruturas civis.

Antes, durante a manhã, os russos também já tinham atacado civis em Kharkiv e em Mykolaiv, mas os bombardeamentos nesses locais não causaram mortos.

Brittney Griner recorre de sentença da justiça russa

Hélio Carvalho | há 1 mês

A basquetebolista norte-americana Brittney Griner, que foi detida na Rússia com acusações de posse ilegal de drogas, vai recorrer da decisão dos tribunais russos que, a 4 de agosto, a sentenciaram a nove anos de prisão.

Citada pelo The Guardian, a advogada Maria Blagovina, disse esta segunda-feira que foi apresentado o recurso, mas não especificou detalhes. Outro advogado, Alexander Boykov, do centro legal de Moscovo, contou à agência Reuters que o recurso tem por base alegadas violações durante a investigação pelas autoridades russas.

Notícias ao Minuto© Reuters  

Putin mostra-se disponível para oferecer "armas avançadas" a aliados

Hélio Carvalho | há 1 mês

O presidente russo, Vladimir Putin, afirmou esta segunda-feira que o Kremlin está pronto para oferecer "armas avançadas" aos seus aliados na América Latina, na Ásia e em África, como uma demonstração de reforço de cooperação.

Num discurso numa convenção de armas em Moscovo, citado pela Reuters, Putin gabou-se sobre a capacidade bélica russa, especialmente a nível tecnológico, e garantiu que partilharia esse conhecimento e armamento, "desde armas pequenas a veículos armados e artilharia para combater aviação e veículos não-tripulados". A oferta do líder russo surge um dia depois do Kremlin ter mostrado disponibilidade para expandir as suas relações com a Coreia do Norte e o seu ditador, Kim Jong-un

De recordar que a Rússia mantém uma forte presença militar no continente africano, especialmente em países como o Mali, a República Centro Africana e em Moçambique, como a milícia armada russa Wagner a defender os interesses económicos russos na região (muitas a custo de centenas de mortos civis, como no caso do Mali).

Presidente da Federação ucraniana: "Se não matar russos, eles matam-nos"

Hélio Carvalho | há 1 mês

Aos 31 anos, Yevhen Pronin é o mais jovem presidente de uma Federação de atletismo de todo o planeta, tendo sido 'promovido', de forma interina, ao cargo, ao mesmo tempo que se mantém na linha da frente do combate ucraniano à invasão militar por parte da Rússia.

Esta semana, o jovem advogado irá, ainda assim, deixar, momentaneamente, Kyiv, para comandar a comitiva da seleção nacional nos Campeonatos da Europa, que decorrem na cidade alemã de Munique, antes de regressar a 'casa'.

Presidente da Federação ucraniana: "Se não matar russos, eles matam-nos"

Yevhen Pronin vai deixar, momentaneamente, Kyiv rumo a Munique, para liderar a comitiva de atletismo do país nos Campeonatos da Europa.

Notícias ao Minuto | 11:30 - 15/08/2022

Moscovo diz ter eliminado mais de 100 mercenários estrangeiros em Kharkiv

Hélio Carvalho | há 1 mês

O Ministério da Defesa da Rússia anunciou hoje ter eliminado mais de cem mercenários estrangeiros e ferido outros 50 após um ataque com mísseis de alta precisão na região de Kharkiv, no leste da Ucrânia. "A Força Aeroespacial da Rússia destruiu com armas de alta precisão um destacamento temporário de mercenários estrangeiros nas proximidades da localidade de Zolochiv, na região de Kharkiv. Foram aniquilados mais de 100 e feridos mais de 50 combatentes polacos e alemães", disse o comando russo.

Moscovo diz ter eliminado mais de 100 mercenários estrangeiros em Kharkiv

O Ministério da Defesa da Rússia anunciou hoje ter eliminado mais de cem mercenários estrangeiros e ferido outros 50 após um ataque com mísseis de alta precisão na região de Kharkiv, no leste da Ucrânia.

Lusa | 11:50 - 15/08/2022

Rússia deve negociar com os Talibã, defende embaixador

Hélio Carvalho | há 1 mês

O embaixador da Rússia no Afeganistão, Dmitry Zhirnov, afirmou esta segunda-feira que o governo russo devia trabalhar mais com os Talibã - isto no mesmo dia em que se assinala um ano desde que o grupo retomou Cabul e o controlo sobre o Afeganistão, iniciando o desmantelamento de vários direitos sociais conseguidos ao longo de 20 anos.

Numa entrevista à agência estatal russa Ria Novost, Zhirnov defendeu que o Kremlin, através das autoridades económicas e industriais, deve iniciar negociações com o ministério da indústria do Afeganistão.

"Os Talibã, independentemente de como são tratados, são uma realidade que não pode ser evitada. Como tal, temos de trabalhar com eles onde favorecer os nossos interesses e onde for necessário para resolver os problemas que enfrentam a Rússia", disse o embaixador.

Mapa da situação

Hélio Carvalho | há 1 mês

O Ministério da Defesa do Reino Unido, através do Twitter, publicou um mapa da Ucrânia com as posições conhecidas, até esta segunda-feira, das linhas da frente na guerra na Ucrânia, além das movimentações prováveis dos seus lados.

Bombardeamentos registados na região de Mykolaiv

Hélio Carvalho | há 1 mês

O autarca de Mykolaiv, um dos principais alvos dos russos no sul da Ucrânia, contou esta manhã que a região foi bombardeada várias vezes pelos russos. Segundo Vitaliy Kim, uma instituição de ensino e um hotel nos arredores da cidade foram danificados por um bombardeamento, por volta das 2h40, sendo que não foram registadas vítimas até agora.

Durante a noite, ainda na região em torno de Mykolaiv, foi bombardeada a aldeia de Kotlyareve e Shiroke - apesar de não terem sido registados mortos, em Shiroke foram destruídos edifícios ligados à atividade agrícola das famílias lá residentes.

O The Guardian alerta que não foi possível confirmar as alegações do autarca ucraniano.

Governo ucraniano vai condecorar estudantes mortos

Hélio Carvalho | há 1 mês

O conselho da cidade de Lviv, a oeste na Ucrânia, anunciou que irá condecorar os estudantes que morreram em batalha. Numa publicação no Twitter, através da conta do Ministério dos Negócios Estrangeiros, o governo disse que 40 estudantes ucranianos receberão o diploma na Praça Rynok, acrescentando que a lista final poderá incluir um número maior de nomes.

Russos bombardearam fábrica em Kharkiv

Hélio Carvalho | há 1 mês

O Kyiv Independent avança esta segunda-feira que as tropas russas voltaram a bombardear Kharkiv, a segunda maior cidade da Ucrânia e um dos principais alvos do Kremlin no início da guerra - uma ofensiva que os ucranianos acabaram por repelir. Nas últimas semanas, novas ofensivas dos russos têm surgido em torno de Kharkiv, mas ainda não tiveram sucesso em fazer mossa na defesa da cidade.

Segundo o órgão ucraniano, citando o autarca de Kharkiv, a Rússia bombardeou por volta das 02h50 da manhã uma fábrica no distrito de Slobidsky, mas não há vítimas a registar até agora.

Zelensky avisa russos em Zaporíjia: "São alvos especiais"

Hélio Carvalho | há 1 mês

Numa mensagem sem rodeios, o presidente ucraniano dirigiu-se esta madrugada aos soldados russos mobilizados na central nuclear de Zaporíjia, avisando que estes são "alvos especiais" se continuarem na região. Na sua mensagem noturna, Volodymyr Zelensky ameaçou as forças russos, apontando que "qualquer soldado russo que dispare, ou contra a planta, ou usando-a como escudo, tem de entender que se torna num alvo especial para os nossos agentes secretos, as nossas forças especiais e o nosso exército"

O líder ucraniano também reiterou a "necessidade" de "bloquear a indústria nuclear russa", e considerou que os líderes russos que ordenarem ataques em torno da região de Zaporíjia devem ser julgados em tribunais internacionais.

Ucrânia fala em "luta intensa" em Pisky e na região de Donetsk

Hélio Carvalho | há 1 mês

As forças ucranianas denunciaram esta segunda-feira fortes bombardeamentos russos na região de Donetsk, onde os russos estão a fazer esforços para tomar toda o território da república autoproclamada com o mesmo nome. No entanto, acrescentam, as tentativas de avançar em várias localidades têm sido infrutíferas.

Citado pelo The Guardian, a liderança militar ucraniana disse que os russos continuaram, sem sucesso, a atacar as posições ucranianas perto de Avdiika; foi também relatada "luta intensa" em Pisky, uma localidade que os russos consideraram como controlada há dois dias.

Oleg Zhdanov, um especialista militar ucraniano citado pelo jornal britânico, acrescentou que os ucranianos "não têm poder de artilharia suficiente mobilizado e as forças estão a pedir mais apoio para defender Pisky", declarando que a cidade ainda não está do lado russo

Deputado ucraniano agradece treino oferecido pelo Canadá

Hélio Carvalho | há 1 mês

Um deputado russo, Rustem Umerov, do partido liberal Holos, agradeceu esta segunda-feira às forças militares do Canadá, publicando no Twitter uma fotografia e uma mensagem de agradecimento pelo treino oferecido pelos canadianos aos ucranianos.

Países exigem que Rússia abandone a central nuclear de Zaporíjia

Hélio Carvalho | há 1 mês

O número de países a pedir a desmilitarização da central nuclear ucraniana de Zaporíjia, controlada pelos russos, aumentou para 42, depois da Agência Internacional de Energia Atómica e várias entidades internacionais terem alertada para o enorme risco de conflito armado na zona da central. O documento, publicado no site da União Europeia, inclui, além dos seus Estados-membros, os Estados Unidos, o Japão, o Reino Unido, e vários países por todo o mundo.

Na declaração conjunta, as nações subscritoras acusam as tropas russas de "desrespeitarem os princípios de segurança que todos os membros da AIEA se comprometeram a respeitar".

"A presença de forças militares russas na central nuclear de Zaporíjia previne o operador e as autoridades ucranianas de consumarem as suas obrigações de segurança nucleares e de radiação, de acordo com as convenções internacionais e os 'standards' de segurança da AIEA (...) Pedimos à Federação Russa que retire imediatamente as suas forças militares e todo o pessoal não-autorizado de Zaporíjia, das suas imediações e de toda a Ucrânia, para que o operador e as autoridades ucranianas possam retomar as suas responsabilidades soberanas dentro das fronteiras reconhecidas internacionalmente da UCrânia, e para que o staff legítimo possa continuar o seu trabalho sem interferência externa, ameaças ou inaceitáveis condições de trabalho", diz o comunicado.

Rússia prepara referendo para cimentar controlo sobre Donetsk

Hélio Carvalho | há 1 mês

A Rússia estará na fase final do planeamento de um referendo, em Donetsk, para garantir o controlo sobre a autoproclamada República Popular de Donetsk, Segundo o relatório diário do Ministério da Defesa do Reino Unido, citando o governador russo via órgãos de comunicação russos, a república vai anunciar brevemente a data para a "libertação completa" de Donetsk.

A estratégia de criar um referendo e, durante o processo, naturalizar os residentes e forçá-los a votar 'Sim', é recorrente. Em Kherson, uma das primeiras cidades conquistadas pelos russos, as autoridades invasoras preparam um referendo para anexar a cidade e, anos antes, a Abecássia e a Ossétia do Sul - duas regiões da Geórgia que passaram para o domínio russo durante a breve guerra em 2008 - votaram a favor de serem parte do território russo (apesar dos resultados serem considerados duvidosos por observadores internacionais.

A Rússia espera que o referendo passe com cerca de 70% dos votos e, assim, se torne numa garantia do domínio russo na região.

Para recordar

Hélio Carvalho | há 1 mês
  • O primeiro navio a zarpar dos portos ucranianos sob o acordo entre a Ucrânia, Rússia, Turquia e ONU foi avistado ao largo da Síria, de acordo com o que fontes do portuárias contaram à Reuters;
  • A Amnistia Internacional vai analisar os procedimentos na realização de um relatório controverso que acusou os militares ucranianos de pôr em perigo civis com as suas táticas militares, que desencadeou violentas criticas de Kyiv e à demissão da responsável da organização na Ucrânia;
  • O Papa Francisco disse que a guerra na Ucrânia desviou as atenções do problema da falta de alimentos a nível global, abordando a crise humanitária na Somália;
  • A organização Infraestruras de Gás da Europa anunciou que os depósitos na Alemanha estão acima dos 75%. Esta meta foi atingida na sexta-feira, semanas antes do prazo colocado pelos responsáveis.

Início de cobertura

Hélio Carvalho | há 1 mês

Bom dia. Arrancamos com mais uma cobertura AO MINUTO sobre todas as principais notícias sobre a guerra na Ucrânia. Pode recordar os principais acontecimentos do dia de ontem aqui:

AO MINUTO: Riscos aumentam em Zaporíjia; Primeiro navio da ONU pronto

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia.

Notícias ao Minuto | 08:02 - 14/08/2022

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório