Meteorologia

  • 27 SETEMBRO 2022
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 24º

Explosões e nuvem de fumo registadas em base russa na Crimeia

A região foi anexada pela Rússia em 2014 e a anexação foi condenada pelas Nações Unidas.

Explosões e nuvem de fumo registadas em base russa na Crimeia
Notícias ao Minuto

16:02 - 09/08/22 por Notícias ao Minuto com Lusa

Mundo Ucrânia/Rússia

A Reuters avança esta terça-feira que foram ouvidas explosões numa base militar da Força Aérea russa, na península da Crimeia, com a agência britânica a confirmar imagens publicadas nas redes sociais de uma densa nuvem de fumo a emergir das imediações das instalações militares.

Segundo conta a Reuters, três testemunhas afirmam que as explosões veem da base de Novofedorivka. Foram registadas 12 explosões no espaço de um minuto, às 15h30 (12h30, hora de Lisboa); passada meia-hora, foi ouvida mais uma explosão, considerada por residentes como a mais forte de todas.

"Posso confirmar que várias explosões ocorreram perto de Novofedorivka", onde se encontra uma base militar russa e um aeródromo, escreveu Oleg Kryuchkov na rede social Telegram, citado pela agência francesa AFP.

"Várias munições destinadas à aviação explodiram num depósito no território do aeródromo militar de Saki, perto da cidade de Novofedorivka", disse o exército numa declaração citada por agências noticiosas russas, acrescentando que ninguém ficou ferido.

Três explosões terão sido mais sonoras, causando mais fumo e faíscas. Depois da última, as sirenes na vila vizinha de Saky terão começado a tocar.

A agência oficial russa TASS noticiou que várias ambulâncias foram enviadas para o local das explosões, citando informações do Ministério da Saúde da região.

O governador russo da Crimeia, Sergei Aksyonov, afirmou que os eventos "estão a ser clarificados" pelas autoridades e confirmou a ocorrência de explosões, mas não identificou a causa.

"O nosso aeródromo está a explodir. Explosões no aeródromo. Aqui, todas as janelas estão partidas", disse a vice-chefe regional, Viktoria Kazmirov, também nas redes sociais.

A TASS disse que o aeródromo perto de Novofedorivka é usado como uma base militar do Ministério da Defesa da Rússia, onde estão aviões e helicópteros, bem como a aviação naval.

As autoridades ainda não divulgaram quaisquer motivos para as explosões.

A região da Crimeia foi anexada pela Rússia em 2014, depois de uma série de protestos em Kyiv contra o então presidente Viktor Yanukovych, por este se aproximar da Kremlin em vez da prometida aproximação à União Europeia. Putin, aproveitando a complicada situação política da Ucrânia, tomou a Crimeia em fevereiro de 2014 e anexou-a, numa decisão condenada pela Ucrânia, pela Organização das Nações Unidas (ONU) e por vários outros parceiros internacionais.

Ao longo da guerra que começou este ano, em fevereiro, o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky tem afirmado que é sua intenção recuperar a península, um território considerado importante para a indústria do país.

A guerra na Ucrânia já matou cerca de 5.400 civis ucranianos, apontam os dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos. No entanto, a organização alerta que o real número de mortos deverá ser muito superior, dadas as dificuldades em contabilizar as vítimas em regiões sitiadas ou ocupadas pelos russos, como é o caso de Mariupol, onde se estima que tenham morrido milhares de pessoas.

Leia Também: Explosão em base naval russa na Crimeia faz seis feridos

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório