Meteorologia

  • 09 DEZEMBRO 2022
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 18º

Polícia que matou Leandro Lo criou projeto contra violência doméstica

Henrique Velozo ensinava também defesa pessoal. Eis o que se sabe sobre o suspeito da morte de Leandro Lo.

Polícia que matou Leandro Lo criou projeto contra violência doméstica
Notícias ao Minuto

12:00 - 09/08/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Brasil

O polícia detido pela morte de Leandro Lo, oito vezes campeão mundial de jiu-jitsu, após uma discussão numa festa em São Paulo, é conhecido por ter criado um projeto para a prevenção de crimes contra as mulheres em 2019.

De acordo com o site G1, Henrique Otávio Oliveira Velozo, de 30 anos, da Polícia Militar de São Paulo, idealizou o projeto ‘Segunda Força’, no qual ensinava técnicas de defesa policial, mas também algumas noções jurídicas para fortalecer a autoestima e confiança das mulheres.

Numa entrevista a um canal da Associação de Oficiais Militares do Estado de São Paulo, parceira no projeto, o polícia agora detido explicou que o objetivo era que as participantes conhecessem “técnicas capazes de evitar o crime”. 

Na mesma entrevista, Henrique Velozo apresentou-se como especialista em proteção de género e violência doméstica contra a mulher e indicou que praticava artes marciais desde criança.

O site brasileiro indica que tentou perceber se o projeto ainda continuava em funcionamento, mas sem sucesso. 

Também nas redes sociais, o polícia dizia que era árbitro de boxe pela Federação de Boxe do Estado de São Paulo, que confirmou ao G1 que Velozo concluiu o curso em 2019, mas nunca chegou a arbitrar. 

Recorde-se que o homicídio de  Leandro Lo ocorreu no Esporte Clube Sírio, na zona sul de São Paulo, onde o atleta tinha ido com amigos para um espetáculo de um grupo de música popular.

Segundo testemunhas, o lutador discutiu, por motivos ainda não conhecidos, com Velozo, aparentemente bêbado, e imobilizou o agente de polícia com uma chave de braço, típica das artes marciais.

Assim que ficou livre, o polícia, que não estava de serviço, sacou de uma arma e disparou contra a cabeça do campeão mundial.

A vítima foi levada para um hospital, onde a morte foi confirmada.

Segundo informações da imprensa brasileira, Velozo já tinha sido punido por atos de indisciplina, por ter interferido numa discussão e agredido um outro agente da polícia, num incidente ocorrido num bar de São Paulo.

Leandro Pereira do Nascimento Lo, 33 anos, foi oito vezes campeão mundial de jiu-jitsu em cinco categorias diferentes e conquistou cinco títulos mundiais na modalidade, além de oito títulos pan-americanos na modalidade.

Leia Também: Polícia preso no Brasil após morte de campeão mundial de jiu-jitsu

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório