Meteorologia

  • 08 AGOSTO 2022
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 27º

Família de Archie recorre da recusa de transferência para paliativos

A juíza do Supremo Tribunal britânico decidiu que o rapaz "deve permanecer no hospital" e não ser transferido para uma unidade de cuidados paliativos. Família recorreu.

Família de Archie recorre da recusa de transferência para paliativos
Notícias ao Minuto

15:21 - 05/08/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Archie Battersbee

Os pais de Archie Battersbee, de 12 anos, tinham requerido a transferência do adolescente para os cuidados paliativos, mas pedido foi recusado. A juíza do Supremo Tribunal britânico decidiu que o rapaz "deve permanecer no hospital" e não ser transferido para uma unidade de cuidados paliativos. 

Mais uma vez, os pais vão recorrer desta decisão. 

Um porta-voz da família já disse que os pais de Archie recorreram da decisão do Supremo para o Tribunal de Recurso, para serem ouvidos esta sexta-feira, avança o The Telegraph.

Recorde-se que o Tribunal Europeu de Direitos Humanos recusou, na quinta-feira, um pedido da família do menino britânico para intervir no sentido de impedir a interrupção do seu tratamento de suporte de vida.

Os pais tentaram, depois, um pedido de transferência para uma unidade de cuidados paliativos, onde pudesse morrer "com dignidade", pedido esse que agora foi recusado.

O hospital já havia indicado que a condição de Archie era demasiado frágil para uma transferência deste género e que "provavelmente, iria acelerar a deterioração prematura que a família queria evitar, mesmo com todo o equipamento de cuidados intensivos e pessoal requerido para a transferência".

Archie Battersbee, de 12 anos, foi encontrado inconsciente em casa, com uma ligadura enrolada na cabeça, em 7 de abril. Os pais acreditam que poderá ter participado num desafio 'online' que terá corrido mal.

Os médicos afirmam que Archie está em morte cerebral e que o tratamento de suporte de vida não vai ao encontro dos seus melhores interesses.

Os pais, Paul Battersbee e Hollie Dance, têm lutado, sem sucesso, para que os tribunais britânicos impeçam o Royal London Hospital de desligar o ventilador do rapaz e de parar outras intervenções que o têm mantido vivo.

Leia Também: Pedido dos pais novamente rejeitado. "Archie deve poder morrer em paz"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório