Meteorologia

  • 08 AGOSTO 2022
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 27º

Pela primeira vez em décadas, 150 baleias a comer juntas na Antártica

Estavam à beira da extinção, mas são agora cada vez mais a nadar nas águas antárticas.

Pela primeira vez em décadas, 150 baleias a comer juntas na Antártica

Pela primeira vez, desde que a caça foi proibida há mais de quatro décadas, um grupo de cientistas registou grupos de até 150 baleias a alimentarem-se juntas em zonas de pesca onde a atividade é agora proibida devido ao declínio da espécie.

Como a baleia-comum, a segunda maior espécie depois da baleia azul, do hemisfério sul esteve à beira da extinção no século XX, agora um grupo de cientistas tem como objetivo a sua recuperação e regresso aos antigos locais onde se alimentavam.

"Nunca tinha visto tantas baleias num só lugar. Fiquei absolutamente fascinada ao ver como estes grupos maciços se estavam a alimentar", confessou a bióloga Bettina Meyer, co-autora da investigação publicada esta quinta-feira em Relatórios Científicos.

Esta espécie foi alvo de caça durante o século XIX e mais de 700 mil foram capturadas entre 1904, quando a intensa atividade comercial começou no Oceano Sul, e 1976, quando a quota de captura para estas baleias foi fixada em zero. Como tal, no início do século XX, registou-se uma redução de 325 mil para 6 mil.

A diminuição do número de baleias fez com que praticamente desaparecessem dos locais de alimentação nas águas antárticas que outrora frequentavam.

Leia Também: Livre pede debates quinzenais e discussão anual sobre ambiente

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório