Meteorologia

  • 08 AGOSTO 2022
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 27º

Quem pode substituir Boris no cargo de primeiro-ministro do Reino Unido?

Boris Johnson renunciou, deixando uma disputa interna no partido. Estes são os nomes dos possíveis substitutos.

Quem pode substituir Boris no cargo de primeiro-ministro do Reino Unido?

A demissão de Boris Johnson ocorreu após a saída de dezenas de membros do seu executivo nas últimas 48 horas.

"O calendário [para eleições] será anunciado na próxima semana. Elegi hoje um gabinete para liderar, comigo, até um novo líder ser nomeado", acrescentou.

Boris Johnson manter-se-á no cargo até que o processo de eleições esteja concluído, ou seja, provavelmente, até o outono.

Mas quem pode assumir o cargo de primeiro-ministro do Reino Unido?

Ben Wallace

O secretário da defesa Ben Wallace é apontado como o sucessor favorito. Wallace teve um recente aumento de popularidade graças à sua abordagem da guerra russa na Ucrânia. Num inquérito a 716 membros do Partido Conservador, Wallace, que permaneceu leal ao primeiro-ministro até ao último minuto, recebeu 13% de apoio na sondagem de opinião do YouGov, segundo a agência espanhola EFE.

Ex-capitão do exército, Wallace manteve-se, na sua maioria, fora dos holofotes como ministro subalterno dos antigos líderes David Cameron e May. Embora tenha demonstrado a sua lealdade a Johnson, até agora tem-se mantido relativamente livre de escândalos.

Penny Mordaunt

Penny Mordaunt é outra favorita para suceder a Boris. A antiga secretária da defesa é uma defensora convicta do Brexit, mas tem sido muito crítica de Johnson por causa do escândalo "partygate".

Atualmente ministra do comércio internacional, Mordaunt tem liderado os esforços para estabelecer acordos comerciais com os estados americanos, e é considerada uma forte oradora no parlamento. É atualmente a única mulher legisladora que se encontra nas reservas da Marinha Real.

Ficou em segundo lugar na sondagem com 12%.

Rishi Sunak

O ex-ministro das finanças Rishi Sunak é outro favorito para assumir o cargo.  Sunak foi um dos mais altos ministros de gabinete a demitir-se na terça-feira. "O público espera, com razão, que o governo seja conduzido de forma adequada, competente e séria [...] Creio que vale a pena lutar por estas normas e é por isso que me demito", escreveu na carta de demissão a Johnson.

O ex-ministro das Finanças obteve 10% na mesma sondagem.

Liz Truss

Também favorita de longa data nas sondagens e parte da "ala dura" dos conservadores, obteve 8%, de acordo com os resultados da sondagem.

A secretária dos Negócios Estrangeiros há muito que tem sido apontada como potencial futura líder do partido Conservador, tendo ganho apoio entre as bases do partido pelo seu apoio ao Brexit enquanto membro do gabinete. No seu papel atual, tem sido uma figura proeminente na resposta do Reino Unido à guerra na Ucrânia e coordenou conversações pós-Brexit com a União Europeia.

Embora Truss tenha mostrado rapidamente a sua lealdade a Johnson após as demissões de Sunak e Javid, há meses que tem vindo a lançar as bases para um futuro concurso de liderança.

Dominic Raab

O vice-primeiro-ministro e secretário de justiça Dominic Raab assumiu temporariamente o papel em 2020, quando Johnson estava no hospital com Covid.

Embora Raab tenha permanecido leal a Johnson - defendendo publicamente a decisão de promover Pincher - a sua passagem de Secretário dos Negócios Estrangeiros para Secretário da Justiça foi vista como uma despromoção, depois de não ter conseguido encurtar as férias quando os Talibãs assumiram o controlo de Cabul em agosto.

Segundo a Time, alguns conservadores defendem que alguém - provavelmente Raab, dado o seu papel como vice-primeiro-ministro - assuma o cargo de primeiro-ministro interino enquanto o substituto de Johnson é escolhido.

Sajid Javid

O antigo secretário de saúde Sajid Javid desempenhou vários papéis de alto nível no seio do gabinete. Ocupou anteriormente o cargo de ministro das finanças de Sunak, mas demitiu-se em 2020 depois de se ter recusado a despedir alguns dos seus mais altos funcionários. Foi também secretário do Interior da antiga primeira-ministra Theresa May. 

Javid é um conhecido 'Thatcherite' - um retrato da 'Dama de Ferro' Margaret Thatcher , segundo consta, está pendurado na parede do seu escritório - e um fã das opiniões da filósofa e escritora americana Ayn Rand sobre o capitalismo do mercado livre, o individualismo e o governo de pequenos Estados. Também segundo a Time, é um dos candidatos. 

Jeremy Hunt

O antigo secretário da saúde e dos negócios estrangeiros Jeremy Hunt perdeu a liderança conservadora para Johnson em 2019, e desde então lançou-se como o antídoto para o primeiro-ministro. Hunt alinha-se mais estreitamente com o centro do partido Conservado.

Tem sido um crítico vocal da forma como Johnson lidou com a pandemia e com o escândalo "partygate". 

Nadhim Zahawi

O recém empossado Nadhim Zahawi, que também tem probabilidades, segundo os meios britânicos. Ganhou primeiro popularidade como ministro das vacinas, supervisionando o lançamento bem sucedido de vacinas Covid19 no Reino Unido. A sua lealdade a Johnson compensou - Zahawi foi promovido a secretário da educação em setembro e agora, na sequência da demissão de Sunak na terça-feira, a ministro das finanças. Apoiou o Brexit em 2016.

Mas, apenas dois dias após ter sido nomeado para a nova função, Zahawi juntou-se aos apelos para que o líder se demitisse. "É preciso fazer a coisa certa e partir agora", disse ele na quinta-feira.

Zahawi chegou ao Reino Unido como refugiado infantil do Iraque, fugindo do regime de Saddam Hussein. 

Priti Patel

A secretária do Interior Priti Patel é uma candidata para substituir Johnson. Estabeleceu uma reputação pela sua posição em matéria de imigração, tendo assegurado o acordo - que foi alvo de duras críticas - de enviar refugiados que entraram no Reino Unido para o Ruanda.

Leia Também: Carrie. A primeira namorada de primeiro-ministro em Downing Street

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório