Meteorologia

  • 30 SETEMBRO 2022
Tempo
23º
MIN 14º MÁX 23º

Theresa May não acha que seja nomeado um substituto interino de Johnson

A ex-primeira-ministra britânica Theresa May afirmou hoje que não acredita que seja nomeado um primeiro-ministro interino, na sequência da demissão de Boris Johnson que pediu, no entanto, para se manter no cargo até ser eleito novo líder conservador.

Theresa May não acha que seja nomeado um substituto interino de Johnson
Notícias ao Minuto

15:35 - 07/07/22 por Lusa

Mundo Crise no Reino Unido

"Não acho que haja um primeiro-ministro interino, no sentido de que outra pessoa vá [para o Governo] para ocupar esse cargo", afirmou hoje a antecessora de Boris Johnson, respondendo a uma pergunta sobre se estaria disposta a assumir esse cargo temporário.

A ex-primeira-ministra também deu a sua opinião sobre o que gostaria de ver no próximo líder do Partido Conservador, depois de vários escândalos terem forçado a saída de Boris Johnson após três anos no cargo.

"Gostaria de ver alguém [no cargo] que se queira concentrar em reparar as divisões, que queira unir o país e unir o partido. Isso é muito importante para seguir em frente", defendeu.

May admitiu ainda que "está preocupada" com a situação noutros países, como "a polarização da política nos Estados Unidos, por exemplo", considerando que o Reino Unido deve evitar "seguir esse caminho muito polarizado" na política e na sociedade.

Embora tenha admitido que "a principal tarefa de alguém que seja nomeado primeiro-ministro será lidar com a atual situação de crise devido custo de vida", Theresa May adiantou achar importante "que apareça alguém que esteja disposto a ser honesto com os cidadãos sobre quais são os problemas e quais são as possíveis soluções, e como chegar lá, bem como as dificuldades ao longo do caminho".

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, demitiu-se hoje como líder dos conservadores, mas disse que se manterá na chefia do Governo até ser substituído à frente do partido.

"É claramente a vontade do Partido Conservador que haja um novo líder e, portanto, um novo primeiro-ministro", disse Johnson à porta de Downing Street, a residência e gabinete oficial do chefe do Governo britânico.

"Concordei que o processo de escolha de um novo líder [dos conservadores] deve começar hoje", anunciou, acrescentando que o calendário do processo será decidido na segunda-feira.

A demissão do líder conservador, de 58 anos, ocorreu após a saída de dezenas de membros do seu executivo nas últimas 48 horas.

Johnson disse que continuará à frente do Governo até à eleição de um novo líder dos conservadores, apesar das vozes dentro e fora do partido para que deixe já o executivo.

Leia Também: May critica plano de Londres de enviar para o Ruanda requerentes de asilo

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório