Meteorologia

  • 19 AGOSTO 2022
Tempo
22º
MIN 22º MÁX 37º

Angola. Polícia pede calma no dia em que 4 partidos realizam comícios

A polícia nacional de Angola apelou hoje à serenidade e urbanidade dos militantes e simpatizantes dos quatro partidos políticos que vão realizar os seus comícios no sábado, garantindo estar em prontidão para acautelar a segurança pública.

Angola. Polícia pede calma no dia em que 4 partidos realizam comícios
Notícias ao Minuto

15:05 - 07/07/22 por Lusa

Mundo Angola

Além dos dois grandes rivais, Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA, no poder) e União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA, maior partido da oposição), que escolheram o sábado para medir o pulso ao eleitorado, em Luanda, também a terceira força política, a coligação CASA-CE, e a Frente Nacional para a Libertação de Angola (FNLA), convocaram comícios para mobilizar apoio para as eleições gerais marcadas para 24 de agosto, ainda antes do arranque da campanha eleitoral.

Segundo o porta-voz do comando provincial de Luanda, Nestor Goubel, nada será descurado para garantir a segurança de todos durante a realização dos quatro atos políticos, marcados para diferentes municípios de Luanda.

"Temos as forças em prontidão para o asseguramento daquilo que vai ser a ampla movimentação de pessoas e meios, vamos ter muitas viaturas também", disse o porta-voz, referindo que as medidas tomadas pela polícia visam a segurança das atividades, mas também o ordenamento do trânsito e do estacionamento.

"Queremos apelar aos automobilistas a ter uma condução mais prudente, sobretudo (nos locais) onde se realizarem essas atividades", para onde estão mobilizados agentes afetos ao departamento de transito e segurança rodoviária, disse.

O responsável da polícia apelou também aos militantes e simpatizantes dos vários partidos políticos que vão realizar as suas atividades que "mantenham sempre o 'fair play', que mantenham uma atitude, um comportamento de cidadania", lembrando que "a festa da democracia deve ser vivida de forma harmoniosa, sem alteração da ordem e da tranquilidade pública".

A polícia "vai estar no máximo da sua força na rua" e preparada para intervir contra todos aqueles que comprometerem a ordem ou alterarem a tranquilidade, que "terão um tratamento à medida" das infrações.

Nestor Goubel exortou ainda os participantes e sobretudo a liderança dos partidos para que observem o cumprimento das medidas relativas à covid-19, nomeadamente o uso de máscaras e álcool gel, tendo em conta os previsíveis ajuntamentos nestes locais.

"O comando provincial de Luanda lembra que não é a primeira vez que se realizam eleições, já temos esta experiência e todos temos de estar engajados para que seja um ato de sucesso, de paz", salientou o porta-voz da polícia.

Por outro lado, notou que "muita gente" se junta com outros propósitos, seja para alterarem a ordem pública ou consumir bebidas alcoólicas, o que depois "resvala para atos de incivilidade e ofensas à integridade física".

"Nós, polícias, estaremos presentes para balizar e proceder à detenção dos indivíduos prevaricadores", reforçou, pedindo cumprimento das orientações da polícia e que "a segurança publica seja a maior divisa para que esta seja uma atividade de sucesso".

A realização dos comícios ameaça também a disponibilidade de transportes na capital de Angola, já que, segundo o Novo Jornal, vários grupos de taxistas e motociclistas (conhecidos como 'kupapatas') estão a ser recrutados para apoiar as atividades partidárias, o mesmo acontecendo com o aluguer de autocarros das empresas públicas de transporte urbano.

Leia Também: Angola está a entrar no mapa das energias renováveis

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório