Meteorologia

  • 09 AGOSTO 2022
Tempo
19º
MIN 17º MÁX 31º

Mitsotakis critica "comportamento agressivo constante" da Turquia

O primeiro-ministro grego afirmou hoje que a guerra na Ucrânia é um "ponto de viragem" para a Europa, alertando que comportamentos que motivem agressões dentro do continente devem ser evitados, referindo-se ao que classificou de agressividade constante turca.

 Mitsotakis critica "comportamento agressivo constante" da Turquia

A Grécia, que tem disputas de longa data com a Turquia e com a qual já esteve à beira de uma guerra por três vezes no último meio século, manifestou hoje, através de um discurso de Kyriakos Mitsotakis no Parlamento Europeu, em Estrasburgo, França, o seu apoio à Ucrânia contra a ofensiva russa.

"A batalha da Ucrânia não é só mais um acontecimento na cena internacional. É um ponto de viragem no curso da Europa", afirmou o primeiro-ministro grego. 

"Devemos hoje àde facto consumado que possa ser imitado amanhã por novos potenciais causadores de problemas", disse o governante.

No discurso, Mitsotakis referiu o "comportamento agressivo constante da Turquia", com quem tem travado uma relação cada vez mais tensa nos últimos dois anos.

Apesar de serem ambos membros da NATO, os dois países não concordam entre si numa série de questões, incluindo reivindicações territoriais no Mar Egeu ou sobre direitos de exploração energética no Mediterrâneo oriental.

Recentemente, Ancara acusou Atenas de manter nas ilhas gregas uma presença militar, violando tratados assinados, ao que a Grécia argumentou que apenas está a defender o seu território da hostilidade turca.

"Uma coisa é certa, não precisamos do renascimento de fantasias imperiais", disse o líder grego.

"Outra coisa é também certa, a Grécia não tolerará qualquer questionamento sobre a sua soberania nacional e integridade territorial", prosseguiu.

Segundo Mitsotakis, a Grécia mantém as suas "portas fechadas a ameaças" e as suas "janelas abertas a contactos pacíficos", garantindo que "os litígios entre nações são resolvidos com base no direito internacional, não através de intimidação".

Na sexta-feira passada, o Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, também acusou Atenas de ter violado o seu espaço aéreo, acusação que as autoridades helénicas negaram e contra argumentar.

"Isto não é uma questão de fazer guerra com a Grécia", explicou Erdogan na sexta-feira, "mas a Grécia não está a cumprir as suas promessas".

O Presidente turco, que reforçou que Atenas tinha violado o espaço aéreo da Turquia por 147 vezes, acrescentou ainda que podia comprovar as violações cometidas pelos gregos.

"As nossas Forças Armadas estão a cumprir o seu dever e se estas violações do espaço aéreo continuarem depois disto, continuaremos a cumprir o nosso dever da mesma forma", garantiu.

Apesar das várias tentativas levadas a cabo pela NATO em reconciliar as duas nações, Erdogan assegurou que uma trégua entre líderes não parece estar nos planos para um futuro próximo.

Leia Também: Ucraniana é condecorada com a medalha Fields, o 'nobel da Matemática'

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório