Meteorologia

  • 12 AGOSTO 2022
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 31º

Comissão Europeia alerta Grécia para expulsão ilegal de migrantes

A Comissária Europeia para os Assuntos Internos, Ylva Johansson, apelou à Grécia para pôr fim às "expulsões violentas e ilegais" de migrantes, num ´tweet` hoje publicado, após reunir por videoconferência com três ministros gregos.

Comissão Europeia alerta Grécia para expulsão ilegal de migrantes
Notícias ao Minuto

23:56 - 30/06/22 por Lusa

Mundo Grécia

A reunião decorreu pouco depois da publicação, na terça-feira, de uma investigação do Lighthouse Reports e vários jornais europeus, com base nos testemunhos de seis migrantes, que afirmaram terem sido recrutados à força pela polícia grega para empurrar outros migrantes de volta à Turquia, em operações encobertas e violentas na fronteira de Evros.

A comissária sueca, Ylva Johansson, disse no Twitter que tinha conversado hoje com os ministros George Gerapetritis (ministro de Estado), Takis Theodorikakos (Protecção Civil) e Yannis Plakiotakis (Marinha Mercante e Política Insular) sobre gestão de fronteiras externas, migração e direitos fundamentais.

"Proteger a fronteira externa da União Europeia (EU) contra a entrada ilegal é uma obrigação", salientou, acrescentando que "as deportações violentas e ilegais de migrantes devem cessar imediatamente".

O "financiamento da UE" para a migração e gestão de fronteiras "está ligado à correta aplicação dos direitos fundamentais da UE", advertiu a comissária.

Segundo Ylva Johansson, "os ministros apresentaram uma nova proposta para incluir os direitos fundamentais no sistema de asilo grego", que estará em vigor a partir de 1 de setembro, informou.

As autoridades gregas negam com frequência as acusações de expulsão ilegal de migrantes, como indicam investigações dos meios de comunicação social e de organizações não-governamentais.

O ministro grego das Migrações, Notis Mitarachi, ouvido na segunda-feira numa comissão do Parlamento Europeu, defendeu a gestão das fronteiras por parte do seu governo, vincando que tal foi feito "no pleno respeito dos direitos fundamentais".

Na mesma ocasião, o governante acusou a Turquia de "encorajar ativamente a partida ilegal de migrantes", apesar do acordo alcançado com a UE em 2016.

Leia Também: Polónia anuncia conclusão de "muro de aço" na fronteira com Bielorrússia

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório